Itiruçu Online – Aqui Bahia Jornalismo de Qualidade e Responsabilidade Social

Homem morre afogado na Barragem Nova Esperança em Planaltino

Um homem morreu afogado na barragem Nova Esperança em Planaltino. O caso ocorreu na tarde desta sexta-feira (23). De acordo com relatos colhidos pelo Itiruçu Online, a vítima foi Hamilton Rocha, e estava na companhia do companheiro e de outra pessoa. As informações sobre o ocorrido foram colhidas pela Polícia Militar do pelotão local, que esteve averiguando o ocorrido.

O corpo permanece dentro da represa e ainda aguarda o recolhido ao IML, que deve ocorrer na manha desse sábado (23).

Sobre o ocorrido

De acordo com relatos preliminares obtidos pelo Itiruçu Online, Hamilton banhava-se com o companheiro na companhia de uma cachorrinha que estava com eles dentro da represa, mas o animal teria cansado e o rapaz saiu da água para deixá-la fora e, quando retornou para continuar o banho, percebeu que Hamilton havia sumido do local e passou a chamar por ele, que não mais respondeu. Quando não conseguiu encontrá-lo por perto, acionaram a Polícia.  As informações ainda não foram divulgadas pela 93ª CIPM.

Centenária, Vó Bia morre aos 107 anos em Planaltino

A centenária Maria Rodrigues de Oliveira, Vó Bia, nascida em 23/06/1915, moradora do Povoado de Duas Lagoas no município de Planaltino, faleceu nesta última quinta-feira (22). Vó Bia, como era carinhosamente conhecida, estava com 107 anos.

O sepultamento ocorreu na tarde de ontem sob forte comoção de familiares e amigos. Vó Bia deixa 04 Filhas; 20 Netos; 40 Bisnetos; e 08 Trinetos.

Manifestações a favor do piso da enfermagem ocorreram em diversos municípios baianos

Uma multidão formada por profissionais de enfermagem realizou uma manifestação que tomou as ruas da Barra, em Salvador, na quarta-feira (21). O ato contou com o apoio do Conselho Regional de Enfermagem da Bahia (Coren-BA) e atendeu a uma deliberação do Fórum Nacional da Enfermagem de um dia de paralisação, com o objetivo de defender a implementação da lei 14.434/22 e pressionar o Congresso Nacional e o Governo Federal para que garantam as fontes de custeio do piso salarial da enfermagem.

Na Bahia, atos em prol do piso da enfermagem também ocorreram em diversos municípios, entre eles Jacuípe, Serrinha, Jacobina, Cachoeira, Feira de Santana, Itaberaba, Santa Rita de Cássia, Valente, Capim Grosso, Monte Santo, Camacan, Ipiaú, Juazeiro, Barreiras e Cansanção.

A presidente do Coren-BA, Giszele Paixão, destacou a importância da mobilização para a categoria. “Nós estamos mobilizados, unidos, em prol da nossa valorização. Nós não vamos permitir que as instituições de saúde continuem lucrando com a exploração de uma categoria tão sofrida. Não dá mais para aceitar um técnico de enfermagem recebendo um salário mínimo e um enfermeiro ganhando 2 mil reais. Profissionais que precisam trabalhar em 2 ou 3 lugares para conseguir sobreviver. Continuaremos mobilizados, porque nenhuma batalha é vencida com silêncio. Continuaremos engajados no campo jurídico e político, porque o nosso piso é justo, é constitucional”, disse.

O piso salarial da enfermagem foi aprovado no Senado Federal, na Câmara dos Deputados e sancionado pela Presidência da República no dia 4 de agosto deste ano. Mas o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu manter suspensa a lei aprovada através de decisão cautelar do ministro Luís Roberto Barroso. Com a decisão, está mantido o prazo de 60 dias para entes públicos e privados da área da saúde esclarecerem o impacto financeiro, os riscos para empregabilidade no setor e eventual redução na qualidade dos serviços.

Guedes afirma ser contra piso de enfermagem e, temendo repercussão, abandona entrevista na Rede TV!

A dez dias do primeiro turno da eleição, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou ser pessoalmente contra o piso de enfermagem e, temendo a repercussão negativa de sua fala na campanha à reeleição do presidente Jair Bolsonaro, abandonou uma entrevista que gravava com o jornalista Luís Ernesto Lacombe para a Rede TV.

Segundo fontes ouvidas pelo Estadão/Broadcast, o ministro respondeu que ele “como cidadão” é contra o piso, mas se arrependeu logo em seguida. Por isso, pediu que a entrevista fosse interrompida e que não fosse exibida.

Pequenos trechos da entrevista foram exibidos no programa “Leitura Dinâmica”, exibido de madrugada e que não é o programa apresentado pelo Lacombe. O trecho que fala do piso da enfermagem não foi veiculado.
A assessoria do Ministério Economia informou que o Paulo Guedes foi recebido por executivos da Rede TV para uma visita institucional. Eles solicitaram ao ministro que gravasse uma participação no programa do jornalista Luís Ernesto Lacombe.

Segundo o ministério, sendo a política econômica o tema da entrevista, outros assuntos foram considerados, em comum acordo, fora da pauta. Ao encerrar a visita, o ministro permaneceu no estúdio por mais de 15 minutos conversando com os funcionários da Rede TV e se despediu do entrevistador e dos executivos da emissora. Procurada, a Rede TV não se manifestou.

Fogo amigo
Como mostrou o Estadão, Guedes virou alvo de fogo amigo no comitê do presidente Jair Bolsonaro. Nas reuniões de coordenação da campanha, em Brasília, o ministro é responsabilizado pelo cenário desfavorável e pela estagnação do presidente em pesquisas de intenção de voto. (mais…)

Datafolha: Lula vai a 47%, abre 14 pontos sobre Bolsonaro e amplia chance de vencer no 1º turno

Faltando dez dias para o primeiro turno das eleições presidenciais, Luiz Inácio Lula da Silva tem uma dianteira de 14 pontos sobre Jair Bolsonaro (PL), que busca permanecer no Palácio do Planalto. Cresceu assim a possibilidade de o petista vencer no primeiro turno.

A estabilidade com oscilação positiva para o petista no cenário de uma semana para cá, aferida pela mais recente pesquisa do Datafolha, vai acirrar a queda de braço entre as duas campanhas líderes de uma corrida cuja decisão na primeira rodada pode ocorrer no olho mecânico.

Segundo o Datafolha, Lula tem 47% dos votos totais, oscilando positivamente dois pontos ante os 45% da semana passada. Bolsonaro se manteve em 33%, Ciro Gomes (PDT) oscilou de 8% para 7%, e Simone Tebet (MDB) segue com 5%, empatada com o pedetista. Soraya Thronicke (União Brasil) oscilou de 2% para 1%.

A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos neste levantamento, feito de terça (20) a esta quinta (22). O instituto ouviu 6.754 pessoas em 343 cidades, e a pesquisa encomendada pela Folha de S.Paulo e pela TV Globo está registrada sob o número BR-04180/2022 no Tribunal Superior Eleitoral. (mais…)

Petrobras anuncia nova redução no preço do GLP para as distribuidoras

A Petrobras nesta quinta-feira (22) uma nova redução no preço de venda de gás liquefeito de petróleo (GLP), mais conhecido como gás de cozinha.

A partir de amanhã (23), o preço médio de venda do quilo de GLP para as distribuidoras cairá de R$ 4,0265 para R$ 3,7842, equivalente a R$ 49,19 por botijão de 13kg. A redução média será de R$ 3,15 por 13kg.

Segundo informou a Petrobras, essa redução acompanha a evolução dos preços de referência e é coerente com a prática de preços da empresa, “que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações e da taxa de câmbio”.

Outros ajustes
Essa é a segunda redução do preço médio de venda do GLP da Petrobras para as distribuidoras em setembro e a terceira do ano. No último dia 13, o preço médio de venda do gás de cozinha passou de R$ 4,23/kg para R$ 4,03/kg, equivalente a R$ 52,34 por 13kg, com redução média de R$ 2,60 por 13 kg.

Em 9 de abril, houve redução de R$ 4,48/kg para R$ 4,23/kg, equivalente a R$ 54,94 por 13kg. A redução média refletida foi de R$ 3,27 por 13kg.

Já em março, houve variação, mas para cima. No dia 11 daquele mês o preço médio de venda do GLP para as distribuidoras passou de R$ 3,86/kg para R$ 4,48/kg, equivalente a R$ 58,21 por 13kg e refletindo reajuste médio de R$ 0,62 por kg.

Matéria alterada às 16h42 para correção do ano no subtítulo. O correto é 2022 e não 2021, como havia sido informado.

Jaguaquara: operação conjunta fiscaliza postos de combustíveis

Foto: Tonni Ribeiro/Jaguar News

Foi iniciada em Jaguaquara a operação conjunta de fiscalização aos postos de combustíveis, realizada pela Secretaria da Fazenda da Bahia (Sefaz-Ba), pelo Ministério Público Estadual (MPE), pelo Instituto Baiano de Metrologia e Qualidade (Ibametro) e pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

A operação visa identificar possíveis irregularidades na comercialização de combustíveis, que causem prejuízos ao consumidor e ao Governo do Estado, através da sonegação fiscal. A operação tem por objetivo impedir a atuação de empresários desleais que prejudicam a livre concorrência e o consumidor baiano. Além disso, visa combater a evasão fiscal, salvaguardando a arrecadação de tributos do Estado.

Datafolha/Metrópole: Otto Alencar tem 41%; Cacá Leão, 19% e Raíssa Soares 7%

A terceira rodada da pesquisa Datafolha, contratada pela Rádio Metropole e divulgada nessa quarta-feira (21), aponta que o senador e candidato à reeleição Otto Alencar (PSD) aparece na liderança com 41% das intenções de voto. Na sequência, aparecem o deputado federal Cacá Leão (PP), com 19%, e a médica Raíssa Soares (PL), com 7%.

Cícero Araújo (PCO), Tâmara Azevedo (PSOL) e Marcelo Barreto Luz para Todos (PMN) têm 3% cada um. Brancos e nulos somam 13% na disputa pelo Senado, e os indecisos são 12%. Na pesquisa anterior, Otto Alencar tinha 39% contra 16% de Cacá Leão, 8% de Raíssa Soares, 6% de Cícero Araújo, 4% de Tâmara Azevedo e 3% de Marcelo Barreto Luz para Todos.

A pesquisa ouviu 1.526 eleitores, e foi feita entre 19 e 21 de setembro. A margem de erro é 3pp. O nível de confiança é de 95%. A consulta está registrada no TSE : BA-07738/2022 e BR-09822/2022.

Datafolha/Metrópole: 48% aprovam gestão de Rui; 17% reprovam

Levantamento do Instituto Datafolha divulgado nessa quarta-feira (21), e encomendado pelo Grupo Metrópole, mostrou que 48% dos entrevistados aprovam a gestão do governador Rui Costa (PT) na Bahia. Nas pesquisas anteriores em 14 de setembro e 24 de agosto, a aprovação era de 49 e 47%, respectivamente. Além disso, 17% reprovam (eram 15% nas duas rodadas anteriores) e 32% a avaliam como regular (eram 32% na pesquisa anterior e 33% na rodada do final de agosto). 4% não sabem, mesmo número da semana passada. Eles eram 5% na primeira pesquisa.

A aprovação ao governo Rui Costa é mais alta entre o que têm 60 anos ou mais (58% de aprovação), entre os menos instruídos (56%), entre os católicos (53%), entre os simpatizantes do PT (61%), entre os eleitores de Lula (58%), e entre os eleitores de Jerônimo (70%).

Por outro lado, as taxas de reprovação mais altas estão entre os mais instruídos (25%), entre os eleitores de Jair Bolsonaro (41%), e entre os eleitores de João Roma (41%).

Entre os eleitores de ACM Neto, que lidera a disputa estadual, a avaliação do governo Rui Costa é um pouco pior do que na médica dos eleitores baianos. 41% aprovam, 37% avaliam como regular e 21% reprovam.

O governo Rui é melhor avaliado entre os eleitores da Região Metropolitana de Salvador (49% de aprovação e 13% de reprovação). Já no interior, Rui tem aprovação de 48% e reprovação de 18%.

Veja os resultados da pesquisa:

  • Ótima/boa: 48%
  • Regular: 32%
  • Ruim/péssima: 17%
  • Não sabe: 4%

Foram realizadas 1.526 entrevistas em 82 munícipios. A margem de erro é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos, dentro do nível de confiança de 95%. O levantamento foi encomendado pelo Grupo Metrópole.

 

G1/Bahia

Datafolha/Metrópole: ACM Neto tem 48%; Jerônimo, 31% e João Roma 8%

A terceira pesquisa Datafolha sobre a sucessão na Bahia realizada nesta campanha eleitoral aponta o candidato ACM Neto (União Brasil) na liderança e confirma uma tendência de crescimento do candidato Jerônimo Rodrigues (PT). O ex-prefeito de Salvador tem 48% das intenções de voto na pesquisa estimulada contra 31% de Jerônimo, candidato apoiado por Lula (PT). Em terceiro lugar, vem o ex-ministro João Roma (PL), candidato apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), com 8%.

O candidato a governador Marcelo Millet (PCO) marcou 1%. Kleber Rosa (PSOL) e Giovani Damico (PCB) não pontuaram. Brancos e nulos somam 6% dos eleitores, enquanto 6% dizem estar indecisos em relação à sucessão estadual.

Ainda de acordo com a pesquisa, ACM Neto chega a 55% dos votos válidos, com mais de 20 pontos percentuais de vantagem para o segundo colocado, Jerônimo Rodrigues (PT), com 35%, seguido por João Roma (PL), com 9%.

Na pesquisa espontânea, quando não são apresentados os nomes dos candidatos, ACM Neto mantém também a primeira colocação. Do total, 35% dos entrevistados disseram que votariam no ex-prefeito da capital baiana, contra 19% do postulante do PT e 4% do candidato do PL.

Na pesquisa anterior, divulgada em 14 de setembro, ACM Neto tinha 49% das intenções de voto contra 28% de Jerônimo e 7% de João Roma (PL).

Já a primeira pesquisa, divulgada em 24 de agosto, mostrava ACM Neto com 54% das intenções de voto contra 16% de Jerônimo Rodrigues e 8% de João Roma.

O levantamento, contratado pela rádio Metrópole, da Bahia, foi realizado de segunda (19) a quarta-feira (21) e entrevistou 1.526 eleitores. Ele está registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o número BA- 07738/202. A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. Por João Pedro Pitombo/Folhapress.

-->