Policiais militares prenderam, na manhã de ontem,  quinta-feira (24), um homem por crime ambiental em Jaguaquara. A ação aconteceu por volta das 10h50min, na rua Prefeito João Andrade, bairro Casca. Após uma denúncia, os militares se deslocaram até o local e localizaram diversos pássaros criados de maneira irregular: sendo 04 canários da terra, 04 Estevos (trinca-ferro), 03 cobocolinos, 02 pássaros pretos (graúna), 02 papa-capins (coleira), 01 azulão. Diante dos fatos, o proprietário identificado como Antônio Silva Santos, de 50 anos, foi detido e responderá por crime ambiental. As aves foram levadas ao Instituto Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (INEMA) em Jequié. Com informação do Bahiaemdia.


Absurdo.  É bom lembrar-se dos que estão aproveitando o momento de protesto para tirar proveito. A gasolina em Itiruçu era vendida por R$ 4,17, R$ 4,29 e R$ 4,49, mas em tempo recorde um dos postos de combustível da cidade acresceu o preço  de R$ 4,49 para R$ 4,89. Isso em virtude do posto concorrente ter acabado estoque, pois não houve reabastecimento no Posto antes de acrescer o preço da gasolina.

O aumento do preço dos combustíveis e a paralisação dos caminhoneiros geraram correria de motoristas atrás dos postos em toda região. Várias cidades já estão com estoque zerado de combustível. Nos postos de Itiruçu e Lajedo do Tabocal não há mais gasolina.

O serviço público de Itiruçu segue a rotina normal dos veículos e, é claro, com uma economia responsabilizada para emergências. O hospital da cidade funcionará as atividades normais de transportes por mais 08 dias, observando sempre as emergências. Os veículos foram abastecidos. O setor de serviços gerais também planejou a economicidade nos veículos para assegurar a continuidade dos serviços de limpeza pública.


Paralisação dos caminhoneiros na Rodovia Presidente Dutra, no Rio de Janeiro.

A Associação Brasileira dos Caminhoneiros – Abcam, juntamente com suas cinco Federações filiadas, repudia o acordo realizado ontem entre Governo Federal e as outras entidades representativas do transporte rodoviário. Ao contrário do que foi dito, a Abcam tem representação legitimada pela categoria de transportadores autônomos do país, com cerca de 600 mil caminhoneiros filiados em todo o território nacional. Inclusive possui assento no Fórum do Transporte de Cargas, do Ministério dos Transportes e também é entidade filiada à Confederação Nacional do Transporte. Portanto, como representantes dos caminhoneiros autônomos, emitimos em outubro de 2017, um oficio ao presidente Michel Temer a fim de apresentar ao governo a necessidade de isenção das alíquotas incidentes no valor do óleo diesel, um dos principais problemas para a categoria, já que o combustível representa cerca de 42% do custo do transportador.

Sem qualquer retorno do Governo, a Abcam reiterou solicitação no dia 14 de maio deste ano, exigindo, em caráter de urgência, uma discussão sobre o assunto. Foi informado ao Governo que uma paralisação da categoria poderia surgir e que era preciso o Governo se manifestar.  A Abcam aguardou até o final da semana, dia 18 de maio, um posicionamento do Governo. Sem respostas, a entidade iniciou o processo de mobilização por meio de suas lideranças e redes sociais. Para aqueles que não acreditavam na força do movimento, os últimos cinco dias de paralisações demonstram a força da categoria.

Ao contrário de outras entidades que se dizem representantes da categoria, a Abcam, não trairá os caminhoneiros. Continuaremos firmes com pedido inicial: isenção da alíquota PIS/Cofins sobre o diesel, publicada no Diário Oficial da União. A Abcam continua cumprindo seu papel de representação dos caminhoneiros perante o Congresso Nacional e as instâncias governamentais. Agora, deixaremos a resposta para o Governo nas mãos dos caminhoneiros. Se eles acham que a proposta apresentada pelo Governo é justa, que voltem para suas casas. Mas se consideram que o Governo não atendeu às suas necessidades, que permaneçam firmes!

JOSÉ DA FONSECA LOPES
Presidente da ABCAM


Caminhoneiros pararam, mas rodovias não estão bloqueadas. Avisem ao Michel Temer.

Inacreditável a posição do presidente  Michel Temer, que durante pronunciamento à imprensa no Palácio do Planalto, no  inicio da tarde desta sexta-feira (25), autorizando  o uso de forças federais de segurança para liberar as rodovias bloqueadas pelos caminhoneiros caso as estradas não sejam liberadas pelo movimento. A decisão foi tomada após reunião no Gabinete de Segurança Institucional (GSI), que contou com a participação de ministros e do presidente.

Desinformado e sentindo-se desrespeitado pelos motoristas, que não aceitaram o acordo firmado entre Sindicatos para paralisar o movimento grevista. Não é possível que o planalto não acompanhe as notícias brasileiras e deixou o presidente dizer que as rodovias estão bloqueadas, quando na verdade não estão. Apenas caminhões que estão sem circular nas rodovias Brasileiras por iniciativa autônomas dos motoristas.

 

Veículos de pequeno porte, ambulâncias, veículos oficiais e ônibus estão circulando normalmente em todo Brasil. Quer o presidente da república obrigar os caminhoneiros a dirigir os caminhões nas rodovias? De certo, não.

 

“Quero anunciar um plano de segurança imediato para acionar as forças federais de segurança para desbloquear as estradas e estou solicitando aos governadores que façam o mesmo. Não vamos permitir que a população fique sem os gêneros de primeira necessidade, que os hospitais fiquem sem insumos para salvar vidas e crianças fiquem sem escolas. Quem bloqueia estradas de maneira radical será responsabilizado. O governo tem, como tem sempre, a coragem de dialogar; agora terá coragem de usar sua autoridade em defesa do povo brasileiro.”, disse Temer.


A Coordenação da Copa Inter Vale, após dialogar com as duas equipes finalistas, resolveu adiar a primeira partida da Final na cidade de Laje, para o dia 03 de Junho, devido à greve dos Caminhoneiros e pela falta de combustível em todos os postos de gasolina da Região do Vale. A primeira partida seria realizada neste domingo (27) e a final dia 03 de Junho. Com o adiamento as novas datas foram agendadas para realizar o 1º Jogo em Laje, dia  03/06 e a última partida no dia 10/06, em Jaguaquara.

 

O diálogo aconteceu entre o coordenador da copa Inter Vale, Laelson Leal,  o secretário de esportes de Jaguaquara, Weder Mello, diretor de esportes de Laje André Carvalho  e com o prefeito de Laje,  Binho de Mota.


Caminhoneiros protestam contra elevação no preço do diesel.

Mesmo após o anúncio de um acordo com o governo nessa quinta-feira (24), caminhoneiros mantêm pontos de manifestação em diversas partes do país. Pelo acordo firmado ontem à noite entre o governo e representantes dos caminhoneiros, a paralisação seria suspensa por 15 dias, mas o governo, sem credibilidade, não conseguiu parar o movimento que ganha apoio da população em todos os estados do Brasil. Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que ainda não registra desmobilização.

Reivindicações

As principais reivindicações da categoria são: redução de impostos sobre o preço do óleo diesel, como PIS/Cofins e ICMS, e o fim da cobrança de pedágios dos caminhões que trafegam vazios nas rodovias federais concedidas à iniciativa privada. O presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes, disse nessa quinta-feira que a mobilização só será encerrada quando Temer sancionar e publicar, no Diário Oficial da União, a decisão de zerar a alíquota do PIS/Cofins incidente sobre o diesel. O preço da gasolina deve entrar na pauta, pois a tendência e que veículos menores também passem a reclamar do acréscimo desenfreado no valor da gasolina.


Mesmo com a paralisação da greve dos caminhoneiros, ficou mantido  o evento de ciclismo neste final de semana em Itiruçu. Em vídeo, o coordenador do evento explica que seria inviável agendar para outra data em virtude de todo o projeto está já montado nas ruas da cidade. A realização é do grupo ‘Sou + Pedal’ (conheça o grupo no Facebook e acompanhe o canal dos ciclistas).

O evento inicia no sábado (26) à noite, com a apresentação de um workshop para recepcionar os atletas e o público que tenha interesse de conhecer detalhes da prática do ciclismo. No domingo (27) é a vez do Desafio de Mountain Bike Sou Mais Pedal, a partir das 07h00, na Avenida Juscelino Kubistchek; Jardim central da cidade.


Promover o exercício da cidadania e estimular o conhecimento sobre democracia, voto e política entre crianças e adolescentes. Com esse objetivo, o governador Rui Costa participou, na manhã desta quinta-feira (24), da assinatura de um termo de cooperação técnica com o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), a Assembleia Legislativa (ALBA) e a Escola Judiciária Eleitoral (EJE/BA) para a criação do Projeto Eleitor do Futuro – Educação para a Cidadania. O intuito é debater os temas com alunos nas escolas da rede pública participantes da iniciativa.

Desenvolvido pela EJE, nos termos do art. 1º, inc. II, da Resolução TSE nº 23.482/2016, o projeto envolverá os estudantes em uma eleição simulada, abrangendo cargos eletivos como governador, prefeito, deputado estadual e vereador. Os candidatos poderão acompanhar um dia de trabalho de um representante político real, investido em cargo equivalente ao qual foram escolhidos na votação. A ideia é criar para os estudantes a experiência de conhecer de perto o trabalho de representantes de alguns cargos públicos e entender o funcionamento do sistema democrático.

“A iniciativa tem como proposta a formação desses jovens no que diz respeito à cidadania, para que eles, ainda na idade em que não votam, comecem a aprender e a debater, por exemplo, quais são as funções de um governador, de um presidente da Assembleia, quais são os limites e as possibilidades desses e outros cargos, para que possam se aproximar do assunto. Eu acredito que para uma nação ser forte, as instituições e a democracia precisam ser fortes, e, para isso, o povo precisa abraçar e se apaixonar pelos valores e pilares da democracia. Acompanhar essas questões desce cedo é muito importante, por isso é que apoiamos e garantimos as condições para a realização dessa iniciativa da Justiça Eleitoral”, afirmou o governador Rui Costa.


Veículos em fila para abastecer em Itiruçu.

Diante a falta de combustível em toda região vizinha ao município de Itiruçu e, sobretudo, a escassez de gasolina em outro posto de combustível na cidade, motoristas enfrentaram fila para abastecer em um dos postos que ainda tinha gasolina, mesmo com o preço acrescido de R$ 4,49 para R$ 4,89. O medo era de ficar desabastecido para  o final de semana.

A Gasolina teve acréscimo gradativo nos últimos dias e abusivo com as notícias da greve dos caminhoneiros. Leitores fizeram fotos da mudança dos preços em menos de 08 dias e enviaram à redação do IO. Curioso é que mesmo sem receber um novo produto com as estradas paralisadas, o combustível em estoque sofreu ajuste no preço. A cheve chegou ao quarto dia  com vários  de bloqueio nas rodovidas federais e nas BAs. O protesto pela diminuição do preço de combustíveis afeta a entrega de diversos produtos. Embora, o governo diz que houve o acordo que findou por 15 dias a greve.


Diante do cenário de falta de combustível motivada pela greve dos caminhoneiros autônomos, alguns postos aproveitaram para aumentar o preço da gasolina. No Distrito Federal, o litro chegou a custar 9,99 reais. Na semana encerrada no dia 19 de maio, a gasolina custava em média 4,24 reais no DF, segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo (ANP). No Recife, a gasolina foi vendida por 8,99 reais. A média de preço do combustível no estado era de 4,24 na semana passada.

O Procon-PE autuou 3 postos no estado. O posto que vendia a gasolina por 8,99 reais foi interditado por 72 horas e multado em 500 mil reais. “A intenção da ação não é fechar os estabelecimentos, longe disso. Não queremos prejudicar ninguém, apenas oferecer à população o serviço cobrado pelo preço justo. E, para defender o consumidor continuaremos nas ruas fiscalizando, orientando e multando, quando necessário”, disse o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.

De acordo com a assessoria de imprensa do Procon do Distrito Federal, o entendimento é que não há justificativa para aumentos, uma vez que os custos dos revendedores não aumentaram. “Depois do anúncio da fiscalização, os postos reduziram os preços. Muitos locais foram autuados por terem retirado a placa informativa sobre o preço dos combustíveis, o que é proibido”, diz a entidade.

O Procon-SP disse que está fiscalizando os postos do estado e alerta os consumidores a denunciarem comportamentos abusivos. “A prática abusiva é prevista no Código de Proteção e Defesa do Consumidor que trata da elevação de preços de produtos e serviços sem justa causa. A fim de combater essa prática é necessário que o consumidor documente e denuncie os supostos infratores”, diz o órgão em nota. (Com Estadão Conteúdo)