Maria Júlia Coutinho estreou hoje como apresentadora do “Jornal Nacional” com elogios ao vivo e uma inusitada previsão do tempo. Maju é a primeira jornalista negra a sentar na bancada do telejornal mais assistido do Brasil. Durante a previsão do tempo, Rodrigo Bocardi improvisou e ensaiou ir até o telão para falar com Tiago Scheuer, substituto de Maju no quadro meteorológico. O apresentador, porém, cedeu seu lugar para que a estreante pudesse interagir com o colega.

“Hora da previsão do tempo?”, questionou Bocardi para Maju, que brincou: “Agora eu vou passar por uma situação superinusitada”. O apresentador se levantou, mas ofereceu o espaço para a colega de bancada. “Espera aí, vamos até São Paulo… mas pensando melhor, eu acho que não é justo, né? Você me dá a honra, o prazer de você seguir por esse caminho e buscar as informações da previsão do tempo?”, perguntou. “Seguirei. Que inusitado!”, disse Maju. “Até porque… isso é área de vocês!”, complementou Bocardi.
Durante a previsão do tempo, Maju recebeu as primeiras boas-vindas da noite. Tiago Scheuer parabenizou a titular do quadro meteorológico e repassou os elogios da equipe pelo sucesso da apresentadora. “Em primeiro lugar, bem-vinda, boa sorte! Ainda mais sucesso para você, que é uma pessoa iluminada, muito gente boa, todo mundo sabe disso, a gente adora ter você como colega. Boa sorte nesse novo desafio que começa para ti, viu? A gente está na torcida aqui”, falou Scheuer. “Obrigada!”, agradeceu Maju.
Maju começou na Globo em 2007 como repórter e, em 2013, assumiu a previsão do tempo dos telejornais da emissora, inclusive a do “Jornal Nacional”, e chamou atenção pela espontaneidade e a linguagem informal. A primeira oportunidade como âncora foi em junho de 2017, no “Jornal Hoje”, integrando o time de “folguistas”, que apresentam a atração aos sábados. Ela iniciou sua trajetória na televisão no “Jornal da Cultura”, há 14 anos. Na mesma emissora, ela comandou o “Cultura Meio-Dia”. Em 2015, ela foi vítima de racismo nas redes sociais e causou indignação entre famosos e anônimos, que fizeram a campanha Somos Todos Maju Coutinho.

O primeiro jornalista negro a apresentar o “Jornal Nacional” foi Heraldo Pereira. Zileide Silva apresenta esporadicamente o “Jornal Hoje”, aos sábados. Gloria Maria também se consagrou à frente de atrações como “Fantástico” e “Globo Repórter”, além de ter atuado como repórter. No ano passado, pela primeira vez na televisão brasileira, um telejornal foi comandado por dois jornalistas negros. A RedeTV! escalou Luciana Camargo e Rodrigo Cabral para dividirem a apresentação do “RedeTV News”. A TV e os jornais deram destaque para o fato que deveria ser encarado com normalidade, pois ambos os jornalistas são competentes por suas funções.


Visando preparar a equipe para disputar a Copa Intervale, a seleção de Itaquara enfrenta neste domingo (17) o time da UDI – União Desportiva Itiruçu. A partida será realizada as 08h00 no estádio municipal de Itaquara. O Time Itaquarense treina a equipe para equalizar o elenco montado pensando na Intervale. Já o time da UDI vai a campo para continuar a rotina de jogos e entrosamento. Depois de enfrentar a seleção de Itaquara, a UDI jogará contra a seleção de Jaguaquara, atual campeã da Intervale e que vai disputar o Bicampeonato este  ano.


Um motorista morreu depois que o caminhão-tanque que ele dirigia tombou, na manhã deste sábado (16), na BA-611, nas proximidades do distrito de Brejinho das Ametistas, zona rural de Caetité, no Centro Sul Baiano.  O acidente aconteceu por volta das 11h50. Houve vazamento e o 7º Grupamento de Bombeiros Militar (7ºGBM) de Vitória da Conquista foi acionado com objetivo de evitar uma possível explosão do líquido inflamável. De acordo com informações obtidas pelo Sudoeste Bahia, o veículo transitava de Jequié com destino ao referido distrito onde faria a entrega da carga. 

 

Em uma curva o motorista identificado como, Wagner Jorge Silva Santos, de 35 anos, natural de Jequié, teria perdido o controle do veículo e capotou. Ele ficou preso nas ferragens e acabou não resistindo aos ferimentos, morrendo no local do acidente.  O corpo será removido por militares do Corpo de Bombeiros e encaminhado pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT) para o Instituto Médico Legal (IML) de Guanambi, onde será necropsiado. Parte da carga foi saqueada por populares.


Em continuidade a Operação deflagrada pela CIPE CACAUEIRA em combate ao assalto a banco na cidade de Almadina, no sul da Bahia, no dia 1º de fevereiro, uma patrulha deslocou-se após denúncia, por volta das 17h20, à Rua Brigadeiro Sá Bitencourt, bairro Jequiezinho, para verificar elemento supostamente envolvido na ação criminosa, que estaria em um sobrado, recrutando parceiros para uma nova ação. Ao chegar no local da denúncia, os policiais se depararam com o indivíduo que tentava evadir em uma mototáxi e ao ser cercado pelos militares realizou disparos de arma de fogo. Identificado por Breno Meira Nascimento, 22 anos, o indivíduo foi socorrido e levado ao  Hospital Geral Prado Valadares-HGPV com o quadro evoluindo para o óbito atestado pelo médico do plantonista Na delegacia de Polícia foi lavrado auto de resistência  no BO de nº 0784/2019. Foi levantado os antecedentes de Breno resistente identificado pela alcunha Breno, sendo constatado que ele  já havia sido preso por porte ilegal de arma de fogo, veículo roubado e um roubo a um posto de combustíveis na cidade de Lajedo do Tabocal.. Atualmente integrava um grupo que praticava atentados contra instituições financeiras.


Vitória e Ceará ficaram no empate em 1 a 1, na tarde deste sábado, em jogo válido pela quarta rodada da Copa do Nordeste. Mesmo no Barradão, o time cearense foi melhor em campo, mas não conseguiu sair com o resultado positivo. Edcarlos abriu o placar para os baianos, e Chico fez o gol de empate na segunda etapa. Com o resultado, o Vovô segue na liderança do Grupo B com oito pontos ganhos. O Vitória, com o ponto conquistado, subiu para a quarta colocação do Grupo A. O Leão tem quatro empates em quatro jogos. O Ceará volta a jogar pela Copa do Nordeste no dia 2 de março, contra o Sergipe, no estádio Batistão. Já o Vitória, mais uma vez no Barradão, recebe o Botafogo-PB no dia 7 de março.


Motivo de alegria para uns e de tristeza para outros, o horário de verão termina à zero hora deste domingo (17). Com isso, os relógios terão que ser atrasados em uma hora (voltarão para 23h) nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste.  O horário de verão de 2018 começou no dia de 4 novembro para moradores de 10 estados e do Distrito Federal. Até 2017, o horário de verão tinha início no terceiro domingo de outubro, mas atendendo um pedido do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o então presidente Michel Temer alterou o início do horário para que não coincidisse com o primeiro e o segundo turno da eleição.

Viagens

Com o fim do horário de verão, é comum a confusão nos primeiros dias, por isso, a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) emitiu um comunicado alertando passageiros para que fiquem atentos aos horários nos bilhetes aéreos. Vale o que está escrito no bilhete, pois eles são emitidos conforme a hora local vigente na data da viagem. Segundo a entidade, a informação da partida se refere ao horário na cidade de origem e a da chegada ao horário da cidade de destino. Dessa forma, os bilhetes emitidos sempre consideram, além das diferenças de fuso, as diferenças resultantes do início ou fim do horário de verão. Em caso de dúvida, os passageiros devem buscar informações no site da companhia aérea ou por meio dos canais de atendimento telefônico.

Celulares

As operadoras de telefonia alteram automaticamente os relógios dos aparelhos celulares. Mas o usuário deve ficar atento se a alteração foi de fato realizada.

Horário de verão em 2019

Este ano, a adoção do horário de verão ainda é uma incógnita, e cabe ao presidente Jair Bolsonaro decidir.  No ano passado, estudos da Secretaria de Energia Elétrica (SEE), do Ministério de Minas e Energia (MME) em parceria com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), apontaram que em termos de economia de energia, a medida não tem sido eficiente, já que os resultados alcançados foram próximos à “neutralidade”. O horário de verão foi criado no país com o intuito de economizar energia, a partir do aproveitamento de luz solar no período mais quente do ano.

“A aplicação da hora de verão, nos dias de hoje, não agrega benefícios para os consumidores de energia elétrica, nem tampouco em relação à demanda máxima do sistema elétrico brasileiro, muito em função da mudança evolutiva dos hábitos de consumo e também da atual configuração sistêmica do setor elétrico brasileiro”, destaca o documento enviado à Casa Civil.

Segundo a assessoria do MME, não há previsão de balanço sobre os resultados obtidos com o horário de verão de 2018. “Serão realizadas novas análises anuais técnicas dos resultados do ciclo 2018/2019 e, quando concluídas, serão encaminhadas à Presidência da República, a quem cabe a decisão de manter ou não o horário brasileiro de verão”, informou a assessoria do MME.

No Distrito Federal, região onde o consumo, per capita, de energia residencial é o maior do país, desta vez, o horário de verão registrou, segundo a Companhia Energética de Brasília (CEB), redução de 2,7% da demanda diária por energia no horário de pico, ou 30MW.

De acordo com o diretor de distribuição da CEB, Dalmo Rebello, é como se a energia de uma cidade como o Guará, localizada a 12 quilômetros do centro da capital federal, com cerca de 126 mil habitantes, fosse desligada nesse período no horário de pico. O especialista acrescenta que o horário de verão é importante para que o sistema, que nessa época, tem a demanda aumentada pelas altas temperaturas, não tenha uma sobrecarga. Fonte: EBC


Na manhã de ontem (14), Policiais Rodoviários Federais resgataram um idoso que se encontrava em situação de risco as margens da rodovia. A ação foi registrada quando os agentes visualizaram, em Feira de Santana, um homem deitado no acostamento.
Ao se aproximar, os PRFs verificaram que o idoso estava desorientado e com sede, apresentado várias picadas de insetos, decorrentes da noite anterior. Indagado pela equipe, ele informou o nome da filha e onde ela morava, mas relutava em entrar na viatura. Os policiais prontamente se deslocaram ao local indicado, encontrando a filha e com ela conseguiram resgatar o idoso. A mulher informou que já havia registrado um boletim na polícia civil, pelo desaparecimento do seu pai na noite de quarta-feira (13).

Os agentes federais conduziram em segurança pai e filha até a sua residência.


Naquele dia, saí do escritório mais cedo. Tinha que passar em casa rapidamente, arrumar a mala e seguir para o aeroporto. No dia seguinte, teria uma sessão de gravação de vídeos em Curitiba, parte de um sensacional projeto de atualização para médicos, que envolve temas de medicina e também de gestão e de humanidades. O escritório é pertinho de casa, em um bairro tranquilo de São Paulo. Menos de cinco minutos a pé, com apenas duas ruas para atravessar. Fica numa casa de vila, em uma rua sem saída, com calçadas estreitas e sem movimento, por isso todos usam a rua como uma espécie de calçadão. Só que, ao caminhar pela ruazinha, chega-se à rua transversal sem pisar na calçada, ou seja, sem a percepção clara de que se está saindo de um lugar para pedestres para outro, onde os carros e as motos são soberanos. Mas tudo bem, porque mesmo nessa ruazinha, o movimento é pequeno. Eu estava caminhando com a cabeça já focada nas atividades do dia seguinte, mas com a atenção normal, olhando o futuro, sentindo o presente. Foi quando cheguei ao encontro da ruazinha com a rua propriamente dita, e o destino fez das suas.

A motocicleta vinha em uma velocidade superior à permitida, talvez estimulada pelo pouco movimento e, ao tentar desviar de uma tampa de bueiro, o motoqueiro acabou por invadir a confluência das duas vias, onde, na maior inocência, estávamos eu, meus pensamentos, minha agenda apertada e minha perna direita que, até então, estava inteira. O motoqueiro até tentou frear, mas o resultado foi uma colisão frontal. Consequência: fratura da tíbia direita, ambulância, hospital, cirurgia, imobilização, muletas, fisioterapia e, claro, repercussão em toda uma agenda de trabalho. Definitivamente, não era isso que eu tinha combinado com o destino para aqueles dias. Mas, como sabemos, o destino não é muito de cumprir o combinado…

O bom de ficar quieto é que se ganha tempo para pensar e, entre todos os tipos de devaneios, percebi que a quantidade de vezes em que planejei algo que acabou sendo diferente é, simplesmente, imensa. “Já combinaram com os russos?”, perguntou Garrincha a Vicente Feola, antes do jogo contra a então União Soviética, após a preleção do treinador, em que ele mostrou uma estratégia infalível que havia desenhado para ganhar o jogo. Alguns dizem que é lenda, outros afirmam que é verdade, que o Mané, com toda sua inocência e simplicidade de raciocínio, escreveu, em uma frase, uma verdadeira tese de lógica. Sem conhecer nada sobre os fundamentos da estratégia, muito menos da teoria dos jogos, ele percebeu que, na execução de qualquer plano, seja de uma viagem, um negócio, uma política econômica, um almoço de domingo ou um jogo de xadrez, é impossível prever todos os movimentos das forças que não controlamos.


Com dois gols de Gilberto, Tricolor segura Estrelão na Arena da Floresta e garante vaga na segunda fase da competição nacional. Laécio e Higor Custódio fizeram os gols do Alvirrubro. Time baiano encara o Santa Cruz de Natal. O Bahia apresentou um futebol sem brilho e sem objetivo. Dentro da Arena da Floresta, em Rio Branco (AC), a equipe empatou com o Rio Branco em 2 a 2 na noite desta quarta-feira (13), na estreia da competição nacional.


 O Ex-diretor de gestão da Embasa, o advogado Marcelo Veiga, assumiu o primeiro mandato de deputado na Assembleia da Bahia e já assumiu importantes comissões. Aliado do governo Rui Costa, Veiga terá papel de destaque na sua atuação pelo PSB, sendo um dos jovens políticos promissores do da sigla. Além de atuar com prefeitos, numa parceria com o deputado Federal Marcelo Nilo, seu padrinho político. “Assumi o desafio de ser titular de três importantes comissões na Assembleia Legislativa da Bahia. A Comissão de ‘Saúde e Saneamento’, ‘Finanças, Orçamento, Fiscalização e Controle’ e ‘Meio Ambiente, Seca e Recursos Hídricos’. Em cada uma delas, irei defender os interesses dos mais pobres, sem perder de vista a importância de garantirmos uma legislação capaz de gerar mais emprego e renda para as pessoas”.

O papel nas comissões no Legislativo Baiano é só mais desafios para o jovem político, que é dono de uma agenda extensa com os municípios onde foi votado. Veiga ressalta que serão quatro anos de muito trabalho. “Pode vir, pois, o nosso mandato é para quem gosta de trabalhar. Seja no domingo ou na segunda-feira, todo dia é dia de atender lideranças do interior e da capital. Os próximos quatro anos prometem. Podem contar comigo”, disse o parlamentar.