PSOL quer radicalizar o processo de participação popular, diz Mendes

mendes

O candidato ao Governo do Estado, Marcos Mendes (PSOL), encerrou hoje a série de entrevistas da rádio Metrópole, defendendo sua candidatura e disparando críticas aos seus adversários. Para Mendes, a população não pode apostar em um “passado retrógrado e nem em um presente como está”, se referindo aos candidatos do DEM e PT. O psolista citou a atual situação da segurança no estado e os ataques constantes às agências bancárias do interior. “Se eu fosse marginal, eu também faria a mesma coisa, já que não existe policiamento nos municípios”, disse.

O candidato defendeu também a participação popular no processo político. “O PSOL quer radicalizar o processo de participação popular. As pessoas foram eleitas com os votos da população. É preciso dialogar e ver o que é melhor para o estado da Bahia”, afirmou.  Questionado sobre a candidatura de Marina Silva à Presidência,  Mendes afirmou que ela não representa uma mudança real. “Marina demonstra a sede de mudança, mas para chegar no poder ela vai largar os seus princípios. Diz que vai dar autonomia ao Banco Central e sempre foi contrária ao agronegócio. Infelizmente as pessoas estão acreditando na mudança, mas não é real. Quem é a mudança real é Luciana Genro.” disse. (Política Livre). 


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas