Prefeito de Itiruçu desiste da reeleição: “Quero sair de bem com os amigos e pela porta da frente”

Foto/Blog Itiruçu Online

Foto/Blog Itiruçu Online

Cerca de 60 % dos prefeitos brasileiros eleitos em 2012 e aptos a se candidatarem a um segundo mandato não estão dispostos a concorrer à reeleição em outubro deste ano. Entre os principais motivos elencados para a não continuidade da gestão estão os problemas advindos da crise financeira que o País enfrenta e a desilusão com a prática política, constatou a confederação nacional dos municípios.

A crise econômica e a questão política são dois motivos dominantes para que o atual prefeito de Itiruçu, Wagner Novaes (PSDB), exercendo seu 3º mandato na cidade desista de tentar a reeleição, conforme declaração ao Blog Itiruçu Online nesta terça-feira (10). Com a decisão de Novaes, a médica Dra. Rita Novaes ( PSL) deverá assumir  a liderança do grupo e ser oficializada  como a pré-candidata 2016.

“Ao longo desses últimos três anos enfrentamos várias situações de dificuldades que atribuíram a falta de condições para solucionar problemas de pessoas carentes e ficamos de mãos atadas para fazer obras e investimentos com recursos próprios. Apesar de que conseguimos organizar o munícipio e não comprometer a vida dos funcionários. Somos uma prefeitura que não atrasou salários em nenhum momento. Toda essa crise tem feito com que deixasse de pagar alguns fornecedores e prestadores de serviços, eu nunca fui prefeito de ter pessoas fazendo cobranças, nem como pessoa, nem como prefeito. Essas situações tem tirado meu sono. Quero ajeitar a vida de todos e sair pela porta da frente. Em relação à pré-candidatura a reeleição, sempre com a percepção de que já estamos passando por uma das maiores crises enfrentadas pelos municípios, e vejo que os próximos anos, se seguir o quadro político, será impossível gerir um município com essas quedas de receita. Por conta dessas dificuldades e a gente não tendo como atender as grandes demandas, a gente termina se frustrando por não poder atender de forma responsável. Então, quero ajudar o grupo, mas diante dessa situação não tenho como ser candidato novamente. Neste momento estou priorizando a saúde financeira da prefeitura e lá na frente às pessoas irão entender a minha renuncia a reeleição”, disse Wagner.

Outro motivo citado por Wagner Novaes diz respeito à dificuldade em equilibrar responsavelmente campanha política e administração. “Juntar política com administração se torna uma coisa muito mais difícil, porque você tem que deixar uma coisa de lado para cuidar do aspecto eleitoral, do aspecto político. Então, como eu não entendo que seja uma coisa favorável para o município, eu resolvi que o nosso grupo político ouvisse de mim a decisão de não estar concorrendo à reeleição”, explicou.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas