Poções: CPI investiga presidente da Câmara por crime de superfaturamento e enriquecimento ilícito

Nesta segunda-feira (10), durante sessão ordinária na Câmara Municipal de Vereadores de Poções, foi aprovada a abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o Presidente da Câmara, Davi Soares do Nascimento, acusado de superfaturamento de notas fiscais em contratos com empresas.

Segundo os parlamentares, o Presidente da casa de leis contratou empresas que oferecem diversos serviços: assessoria jurídica, venda de alimentos e locação de veículo, além de acusar o presidente Davi Soares de ter comprado uma TV de 75 polegadas pelo dobro do valor. Todas as notas apresentadas ao Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia (TCM-BA) somam mais de R$ 250 mil e apresentam muitos indícios de superfaturamento. Os contratos foram celebrados no período de recesso da câmara, assim denunciou o vereador Eduardo Barbosa.

Com a aprovação da CPI, Davi Soares deve ser afastado do cargo de Presidente da Câmara de Vereadores de Poções para não prejudicar as investigações, de acordo com a maioria dos parlamentares. Eles disseram ainda que mais nenhum contrato será pago até que o processo seja finalizado. A sessão contou com grande participação do público poçoense. Em toda a cidade, os moradores comentam sobre o crime de corrupção praticado por Davi Soares. A denúncia já foi encaminhada ao Ministério Público e à Polícia Federal. *Com informações do Portal Poções.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas