Luiz Argolo fracassa nas urnas e não é reeleito; confira quem perdeu.

Luiz Argôlo não renovou o mandato nas urnas | Foto: Lúcio Bernardo Jr./ Ag. Câma

Luiz Argôlo não renovou o mandato nas urnas | Foto: Lúcio Bernardo Jr./ Ag. Câma

Dos 33 deputados federais candidatos à reeleição, 10 não lograram êxito nas urnas neste domingo (5). Fernando Torres (PSD), Luiz Argôlo (SD) e Emiliano José (PT) são porteiros na lista imediatamente abaixo dos 39 eleitos para a Câmara Federal em 2014. Destes, Torres é o primeiro suplente da coligação PP-PDT-PT-PTB-PR-PSD-PCdoB e Emiliano é apenas o quarto.

Luiz Argôlo (SD) não depende mais do julgamento do parecer do Conselho de Ética da Câmara para permanecer no legislativo federal. Ficou fora da lista de eleitos e ocupa a primeira suplência na chapa da oposição. Marcos Medrado (SD), Geraldo Simões (PT), Luiz Alberto (PT), Edson Pimenta (PSD), Amauri Teixeira (PT), Acelino Popó (PRB) e Maurício Trindade (Pros) completam a lista dos sem mandato a partir de 2015.

Medrado e Trindade, inclusive, presidem seus respectivos partidos na Bahia e podem negociar espaços nos governos estadual e soteropolitano. O dirigente do Solidariedade chegou a contrariar a Executiva estadual da legenda e apoiou a candidatura de Rui Costa (PT), frente a coligação formal da sigla com o candidato da oposição Paulo Souto (DEM). Trindade, presidente do partido mais jovem do Brasil, o Pros, chegou a ser titular da Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps) de Salvador até o período de desincompatibilização, quando foi substituído pelo irmão, Henrique Trindade. ( Bahia Notícias)


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas