Itiruçu: ‘Não só pagaremos o 13º, como pela 1º na história devolveremos dinheiro à prefeitura’, diz presidente da Câmara

Câmara irá devolver dinheiro e escolher como será gasto pela prefeitura, diz presidente. Foto/Itiruçu Online.

Vereadores de Itiruçu começam a receber 13º salário neste mês de dezembro. O pagamento do benefício foi aprovado  também no final do ano, já passando a valer agora. Ninguém foi contra a medida. Questionado em entrevista, durante sessões que aprovou o Novo Código Tributário Municipal, na última sexta-feira, dia 22, o presidente da Câmara, Ezequiel Borges (PRB), disse que a câmara não só irá conseguir pagar o 13º , como, também, pela 1º vez irá devolver dinheiro aos cofres da prefeitura.

 

– “A câmara não só vai conseguir pagar o 13º aos vereadores, como, também,  iremos devolver dinheiro para prefeitura. Primeiro, que sou muito sentido e quero tornar isso público: o Blog e à Rádio não me procuraram para falar sobre o assunto, trataram nos programas, nas suas redes sociais e nenhum me chamou para falar sobre o assunto, não sei porque. A câmara não só irá conseguir pagar o 13º como iremos conseguir devolver dinheiro aos sofres públicos, pela primeira vez na história de Itiruçu.  Conseguimos fazer coisas que não tínhamos antes na estrutura da câmara, adquirindo cinco computadores novos, toda uma estrutura, mesmo pagando o que a Lei me diz e determina que paguemos, que é o  13º salário, lógico,  dentro das condições. Pela primeira vez na história é devolvido um valor, que ainda não quero precisar, mas irei  sentar  com os meus colegas e  tomaremos a decisão do que direcionaremos, já que a Lei dá brecha para nós dizermos o que se faz com esse dinheiro. Não podemos fazer o gasto, mas podemos encaminhar para prefeitura no final de cada ano e é isso que irei discutir com meus colegas. Queremos que um benefício material seja colocado em Itiruçu e que seja  visualizado por  todos para saberem que foi fruto de uma economia da câmara de vereadores de Itiruçu.”- declarou Ezequiel.

 

Quem não se recorda das participações ativas de Ezequiel Borges nas redes sociais antes de ser eleito vereador? Pois é: é uma presença sentida nas redes e na emissora de rádio local, onde eram feitas divulgações de ações e saraivada de críticas ao administrativo local. Questionado sobre o ‘Sumiço das redes’, o presidente da Câmara disse que já esperava que algum dia fosse questionado sobre o assunto.

 

– “Já tenho a resposta pronta pra isso. Já estava esperando alguém perguntar sobre isso. Quando você é plateia, você observa de um jeito, mas quando você passa a sentar na cadeira, você vê de outro. Em Itiruçu as pessoas tem o político como público. Se você evidencia sua opinião a cerca de algo que alguém é contra, ele não olha sua família. Todos sabem de minha opinião sexual, e sou homossexual, o presidente da câmara de Itiruçu é homossexual, não escodo isso de ninguém, é público isso. As pessoas atingem principalmente essa área. Vocês não tem noção de quantas vezes fui atingido e, tenha certeza, isso não faz o meu caráter ser maior ou menor, pelo contrário, sendo quem eu sou, o Ezequiel Borges, sou o mais votado da história pelo meu povo, sou o presidente da câmara, então, eu parei de evidenciar minha opinião a cerca de algo porque eu era muito agredido.  Diga-se de passagem, o Itiruçu Online tem um grupo na sua rede social e já foi  testemunha ocular de agressões verbais e, assim, eu não me vejo obrigado, é como se eu tivesse permitindo que faltasse com respeito comigo, porque eu não posso calar a boca do cidadão. Ele pode falar o que quiser, só que tenho o direito ou não de me manifestar, então, eu prefiro dá a resposta só com trabalho e ações. Aqui eu Itiruçu já sabemos as pessoas que caso perca a política vão se manifestar contra e, caso ganhe, se manifestam a favor, já é tudo muito montado aqui em Itiruçu.”, justificou o vereador.

 

Assim que assumiu a presidência da Câmara, Ezequiel não renovou a transmissão das sessões com a emissora de rádio local. A atitude continua gerando comentários na sociedade com a sentida transmissão do trabalho Legislativo. De início, em entrevista ao Itiruçu Online, o vereador afirmava que teria outras prioridades como investimentos na estrutura da Câmara e que, no segundo momento, estaria sendo reabilitada as transmissões, o que não ocorreu. Clique aqui e relembre.  Já em 2018  para devolver as transmissões à comunidade, o presidente disse que dependerá de seus pares opinarem pelo acompanhamento do público ao trabalho legislativo, por meio do rádio.

 

– “Já havia divulgado sobre isso e mostramos que no momento estávamos  preocupados  era com o estrutural e administrativo.  Está vindo um novo ano, a probabilidade de a FM voltar é obvia, eu não sou sozinho, não posso tomar essa decisão,  tenho que consultar os colegas. Dizem por ai…que eu adoro me aparecer, se isso for fruto de gostar de falar em público, então eu sou aparecido. A Itiruçu FM eu não acompanhei apenas quando ela veio, eu colhi assinaturas para que a FM estivesse aqui, como já usufruir muitas vezes para falar sobre meus projetos e minhas ações, só que quando a gente passa ser um ser politico, Ezequiel não é mais aquele pessoa que se pede favor, hoje sou aquele que as pessoas já chegam dizendo: lá em casa foram 10 votos e estou precisando disso, então, você se ver acuado de, tipo assim, você está na posição que pode ajudar e a pessoa precisa. Ai podem dizer que Ezequiel está comprando votos? Não, estou dizendo que me sensibilizo com dinheiro que é meu e a necessidade da outra pessoa, isso é continuo, é o tempo todo. Então, eu prefiro dá a resposta sobre o que falam com ações usufruídas dos meios que tenho e das pessoas que tenho amizade, enfim, para acalcar meus objetivos do que entrar no embate. Eu sempre falo que se fossem bons tinham ganhando, então já que não ganhou , quem perdeu que conte. ”Finalizou.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas