Governo tinha contratos com empresa dona de helicóptero usado por Argôlo, diz coluna

yuserffff

A empresa apontada como dona do helicóptero emprestado por Alberto Youssef ao ex-deputado Luiz Argôlo recebeu cerca de R$ 284 mil em contratos sem licitação com o governo do Estado, apontou a coluna Satélite, do jornal Correio. De acordo com o texto, os valores são referentes a 14 pagamentos realizados pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) pela compra de próteses e órteses, e ocorreram entre maio e dezembro de 2014 – época das primeiras fases da Operação Lava Jato.

No Registro Aeronáutico Brasileiro, a Cardiomed Comércio e Representações de Materiais Médicos apareceria como dona do helicóptero Robinson, modelo R44 Raven II, com preço estimado entre R$ 1,5 milhão e R$ 2 milhões. Ainda assim, a empresa é classificada na Junta Comercial da Bahia como empresa de pequeno porte, com um capital social de apenas R$ 500 mil.

Segundo o portal de transparência do governo, a maior parte dos repasses à Cardiomed foi feita nos meses de junho, agosto e setembro, durante a campanha eleitoral. Até 2013, os negócios entre a empresa e o governo não passavam de R$ 4 mil. A Agência Nacional de Aviação Civil apontou que, mesmo que a Cardiomed seja a proprietária do helicóptero, ele era operado pela GDF Investimentos, que pertenceria ao doleiro Alberto Youssef – apontado pela Polícia Federal como chefe do esquema de propina na Petrobras. Informes do Bahia Notícias.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas