Gás de cozinha é vendido a preço abusivo em Itiruçu, clique e saiba como agir

AGULHAS NEGRAS. Devido à greve dos caminhoneiros, o botijão de gás já está virando artigo de ouro no município de Itiruçu. O botijão, que era R$ 65,00, passou a ser vendido por preço abusivo e em alguns pontos chagam a ser vendido até R$150,00. As informações foram confirmadas por cidadãos que por necessidade tiveram que pagar o valor.

 

Muda Brasil com um povo oportunista que aproveitam de um momento de manifestação que visam lucros abusivos e golpeiam os Brasileiros. Em Itiruçu isso ocorre abertamente. È preciso que o consumidor exija nota fiscal com o valor descrito do produtor.   “As pessoas ficam um pouco desesperadas. Então, elas correm e aumentam a demanda. Isso leva, sim, ao aumento do preço”, explica a professora de Economia Juliana Inhasz. É preciso lembrar-se dos comerciantes que tiraram proveito na venda de seus produtos lesando o consumidor.

 

De um lado, o medo, do outro, o oportunismo dos golpistas. Essa corrida aos mercados e aos postos de combustíveis já está sendo usada por comerciantes que decidem usar o momento de crise para aumentar os preços de forma abusiva sem uma justificativa e isso é contra a lei.

O Procon explica que os preços no Brasil são livres e o consumidor pode escolher se compra ou não. O que está errado é o comerciante se aproveitar de um momento em que essa escolha não é possível. “Quando o consumidor deixa de ter a opção de comprar ou não dele para comprar em outro. E hoje ele está sem essa opção. Então vai se aproveitar de um momento crítico, uma situação de falta de abastecimento para poder fazer o consumidor comprar dele num preço muito maior”, diz Carlos Coscarelli,

 


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas