Em campanha mais acirrada da história, Dilma é reeleita presidente da República

dilmareeleita

A agonia acabou para os petistas. Dilma Rousseff (PT) é reeleita à presidência do Brasil. A presidenta venceu Aécio Neves (PSDB). Foram cinco meses de uma das campanhas mais insólitas e acirradas do Brasil.

A reeleição da presidente se confirmou por volta das 20h30 da noite deste domingo (26), quando 98% dos válidos foram computados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Neste momento, o segundo colocado na disputa do segundo turno, o presidenciável Aécio Neves (PSDB), não podia mais alcançá-la matematicamente.

Neste momento, Dilma tinha por volta de 54 milhões de votos, cerca de 51,4%, contra 50 milhões de Aécio, 48,5%. Tanto a campanha presidencial como a vitória da petista foram as mais acirradas da história democrática brasileira. Cerca de 30 milhões não foram às urnas neste domingo, o que representou uma abstenção de 21%.

Com a vitória de Dilma e os quatro anos a mais conquistados por ela, o PT vai somar quatro mandatos seguidos na Presidência, num total de 16 anos de anos, a serem completados em 2018. O número é inédito. Nenhum partido ficou tanto tempo no comando do Brasil.

Os primeiros oito anos foram de Luiz Inácio Lula da Silva, que em 2010 alçou a sua então ministra da Casa Civil candidata  a Presidente, que conquistou assim o seu primeiro mandato.

Em 2010, Dilma venceu com um percentual bem maior. Quatro anos atrás, a petista ficou com 56,05% dos votos válidos.  O seu adversário de então, o tucano José Serra, ficou com  43,95%.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas