Dois doidinhos de minha infância: MARIA DOIDINHA e MATIAS. Fiquei muito feliz ao reencontrá-los, depois de tanto tempo, mesmo que tenha sido através de fotos. Eles estão presentes na ITIRUÇU de minha infância, onde minha alma brincava enquanto se formava, como estão presentes as ruas  por onde passei, os colégios, onde fui iniciado nas letras, a igreja, onde pedia perdão e pagava penitências por pecados não cometidos, no campo de futebol, onde via o Cruzeiro jogando e tinha absoluta certeza que estava diante do MELHOR time de futebol do mundo, o mercado municipal, onde trabalhava o meu pai, a praça/jardim, ponto de encontro para as paqueras ao entardecer, a rua do Estica – lugar dos “amores proibidos”-, onde a minha imaginação chegava, antes mesmo que o meu corpo pudesse acompanhá-la…. todos os cantos por onde passava, lá estavam essas duas belas almas, sempre calados, habitando  seus mundos particulares, a nos olhar, como se quisessem nos dizer: vocês olham para mim e me veem como um louco, eu olho para vocês e os vejo como loucos. Qual de nós é verdadeiramente o louco?!!!!! Olhe com mais cuidado para você e, com certeza, encontrará um pouco de mim nos caminhos de tua alma…. E não é que eles estavam certos!!!!!!! O que seria de nós sem os nossos loucos!!!!!!!

(Se me apetece rir de um louco, não preciso ir procurar  muito longe; rio de mim mesmo – Séneca).

Escrito pelo Itiruçuense,  Prof. Dr. Joceval Bitencourt.


Após comandar por 10 anos a Assembleia Legislativa da Bahia, o deputado estadual, Marcelo Nilo (PSB), decidiu que disputará uma vaga na câmara federal, onde espera atuar de forma mais direta na indicação de emendas aos municípios que representa, já que como deputado estadual há limitações na destinação de recursos para obras estruturantes.

Nilo não esconde que a cidade de Itiruçu sempre retribuiu a ele em todas suas eleições, por meio das ajudas nos governos de seus aliados na cidade, quando, nas oportunidades, atuou  na articulação de obras ao lado do deputado Jutahy Magalhães. Juntos foram os deputados que até hoje mais articularam obras estruturantes destinadas a Itiruçu.

Visando uma cadeira na câmara federal, Marcelo Nilo articula apoios nos municípios e recebe diariamente lideranças de diversas cidades do estado. Na região, Itiruçu, Lagedo, Irajuba, Maracás, Jaguaquara, Itaquara, Iramaia, dentre outras, são cidades que têm lideranças construídas ao longo dos anos.

Na tarde de ontem, quarta-feira (21), o deputado recebeu em seu gabinete, na AL, o ex-candidato a vice-prefeito nas últimas eleições ao lado de Enzo Tenisi, Cláudio Andrade e o filho, Henry Di Giantomasso , onde discutiram apoio na cidade e, sobretudo, foram direcionados ao deputado algumas intervenções de ações apresentadas a serem direcionadas para Itiruçu com foco na geração de renda.

Cláudio também se reuniu com Marcelo Veiga, pré-candidato a deputado estadual que assumirá algumas cidades que Nilo tem representações históricas, como exemplo, Itiruçu. A Marcelo Veiga, as cobranças foram direcionadas no sentido de melhorias no atual sistema de abastecimento da Embasa, que, de acordo informações obtidas, serão encaminhas à presidência da empresa. Também esteve presente durante o encontro, o ex-prefeito de Itiruçu, o advogado Dr. Aílton Cezarino, aliado e amigo de Nilo.



Prefeita assinou convênio para construção de 100 casas

A prefeita de Itiruçu, Lorenna Di Gregorio (PRB), assinou, na manhã desta quarta-feira (21), em Jequié, na sede da Caixa Econômica,  o Convênio para construção de unidades habitacionais populares destinadas ao atendimento da necessidade de moradia da população de baixa renda, no âmbito do Programa Minha Casa Minha Vida – PMCMV.  A assinatura contou com a presença do superintendente da Caixa Econômica, Alberto Catarino e de  Antonio Almeida, coordenador do setor de Habitação.

As residências foram divididas para dois residenciais, sendo,  um localizado no Bairro do Real, nomeado de Loteamento D’MILANO, medindo 111m, onde serão construídas 50 casas.

Já o segundo loteamento,   nomeado de NOVA ITÁLIA, ficará situado na Avenida João Durval Carneiro, área total de 14.400,00 m², mais precisamente,  próximo à localidade do Beija-Flor, entre o campo de futebol e a Creche escola, que receberá a construção de mais 50 residências.

Além de Itiruçu, outros municípios também assinaram os convênios para construção de casas no âmbito do mesmo programa, a exemplo de Jequié, representada pelo prefeito Sérgio da Gameleira e; Soya, prefeito de Maracás, dentre outros.

A prefeita Dra. Lorenna, comemorou muito a assinatura do  convênio, pois, para ela, é uma obra que aquecerá a economia local com a geração de empregos diretos e indiretos.  “É a primeira vez que Itiruçu recebe casas do Programa Minha Casa Minha Vida. Serão 100 unidades para serem construídas em dois loteamentos. É uma satisfação saber que iremos colaborar com a economia do município na geração de empregos, tendo a obra uma previsão para 60 empregos diretos entre pedreiros, ajudantes, pintores e carpinteiros.”, comemorou durante contato com o Blog Itiruçu Online.

A prefeitura deve estabelecer já nos próximos dias o cronograma de andamento da obra, em breve teremos mais notícias. O prazo para finalizar o projeto é de 02 anos.


Uma moto modelo Honda CG 150,ano 2007, de placa JPX- 9313, licenciada de Itiruçu, foi tomada de assalto nas imediações da Praça da Bíblia na noite desta terça-feira (20), por volta das 20h40.

Proprietário ao lado da moto.

De acordo com informações colhidas pelo Blog Itiruçu Online, dois elementos em uma outra moto de dados ignorados, seguiram o proprietário da moto tomada de assalto, conhecido por Miguel de Pelé e,  após o mesmo ter saído de um culto na Igreja Mundial  ,que fica ao lado dos Box na Praça Gilberto Scaldaferri, seguindo-o até as imediações da Praça da Bíblia, onde  deram ordem de parada e com um revolver de calibre ignorado anunciaram o assalto. Os meliantes só levaram a moto. Ninguém ficou ferido.

A Polícia de toda região fará cercos para tentar chegar aos militantes. Até o fechamento desta edição ninguém havia sido preso.


O descarte de água servida na rua, além de ilegal, representa muitos perigos para a saúde do morador e prejuízos para os cofres públicos. Para quem não sabe, água servida trata-se de toda a água proveniente do chamado esgoto doméstico ou comercial, aquela que resulta do uso dos lavatórios, tanques, banheiras, máquinas de lavar roupas, pias de cozinha, lavagem de veículos, entre outras. Ou seja: água suja.

Ao jogar água nas ruas, formam-se poças, que possivelmente vão se transformar em foco de proliferação para várias doenças, entre elas, febre amarela,  dengue, diarreia, cólera, além de aumentar a presença de moscas e mosquitos nas residências. Na cidade de Itiruçu em diversos bairros é possível notar tal prática desrespeitosa com a saúde dos moradores, onde a água servida  é descartada na Rua quase que diariamente.

Um exemplo do desrespeito é flagrado no Bairro Santo Antonio. Alguns casos foram denunciados à Vigilância Sanitária da cidade, que visitou algumas residências infratoras e cobrou uma postura de higiene para com a cidade. A visita foi feita nesta sexta-feira (16).

Não há como se desculpar da prática imunda e desrespeitosa para com os moradores, pois muitos se adequam em bairros ainda sem sistema de esgotamento, como é o Bairro Santo Antonio, aonde a maioria das residências descartam o esgoto domestico em fossas. É injustificável tomar atitudes contra saúde pública, causar prejuízos a terceiros para somente aliviar o uso da água em algumas residências. Na verdade, é um ato simples de higienização.

A ação não deve continuar na cidade e os infratores devem adequar-se as normas de higienização. Caso persistam, será provocado o Ministério Público e assim notificados.


A Juíza de direito, Dra. Andrea Padilha Sodré Leal Palmarella, informa que, a partir de segunda-feira, dia 19, às 08h, estará em pleno funcionamento o Cejusc – Balcão de Justiça e Posto Avançado da Justiça- iniciarão os serviços à comunidade. A Unidade fica situada na Rua João Brandão, ao lado do prédio do fórum. A informação foi confirmada em nota ao Itiruçu Online.

Clique aqui e saiba mais sobre o ato de inauguração. 

Inaugurados em dezembro de 2017, o Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania, o CEJUSC e o Centro Avançado, é uma instância para dar solução a um conflito antes que ele se torne ação na justiça. Após a inauguração, os mediadores (estagiários do curso de Direito) foram preparados para iniciar os trabalhos por meio de capacitações e treinamentos.

O Centro Judiciário de Solução Consensual de Conflitos (Cejusc) – dará lugar à comarca desativada na cidade, que agregava os municípios de Itiruçu, Lajedo do Tabocal e Lafaiete Coutinho, que agora serão atendidos com os serviços do Cejusc, sendo coordenado pela juíza Andrea Padilha. A unidade funcionará de segunda a sexta, em uma parceria firmada com a prefeitura de Itiruçu, possibilitando à população serviços de orientação jurídica gratuita, além de poder submeter ações judiciais aos processos de conciliação e mediação de conflitos relativos às questões cíveis.


Foto divulgação

Não me lembro precisamente o ano, mas sei que o trio já descia as ruas ao som das suas guitarras elétricas. A multidão eufórica, levantava a poeira num misto de suor e alegria.

Nessa época, o trio era totalmente diferente dos de hoje. Não existia a concentração de músicos em um mesmo local como acontece hoje – na parte superior -, era tudo dividido: tambores, caixas e repiques ficam em cada lado do trio, enquanto a guitarrinha baiana ficava na parte superior e a junção de todos os instrumentos, sonorizava a máquina do som. As cornetas tremiam aos acordes frenéticos dos seus músicos que ali faziam os instrumentos cantar sem entoar uma única voz e lá embaixo, a alegria da micareta se misturava nas mortalhas que eram feitas com tecidos comprados nos armarinhos da cidade e estes, eram aquecidos economicamente pela riqueza dos imponentes cafezais da época.

A cidade estava em festa, era micareta em Itiruçu e a região toda se concentrava nesse pedaço de chão. As ruas se enchiam num mar de gente qFróeslava e brincava extravasando a alegria.

Durante o dia pelas ruas marcadas pela folia, a bandinha de percussão e sopro de Dió, anunciava que a alegria não teria trégua e que todos (maiores de idade) se encontrariam no famoso Bataclan.

Os homens se travestiam de mulheres e as mulheres se desenhavam com paetês e purpurinas. Pais enfeitavam seus filhos de palhaços, índios, soldados, bailarinas e etc.

A terra da alegria era aqui.

Enquanto uns corriam atrás do trio nas noites frias da Boa Terra, outros se preparavam para os bailes intermináveis do Clube Recreativo de Itiruçu ao som do Embalo 4 (banda de sucesso da época – Jequié – e que tinha Orlando de Seu Juquinha como um dos seus componentes). A Rua Presidente Vargas, era um intenso e alegre movimento. Me lembro até de um Gaúcho que morava em Jequié e que em tempos de festa no clube social, sempre vendia espetinho de carne em frente à casa de Dona Iaiá – num murinho que ligava a casa ao clube. E confesso que era uma delícia!

Enquanto isso pelas ruas, o povo se esbaldava ao som do trio elétrico. Nesse tempo, não se falava em abadás, nem em cordas ou muito menos, festas fechadas (exceto clubes). O que valia mesmo, era a alegria de um povo que sempre foi igual e como igual se tratava.

Bons tempos aqueles e ainda preservados nas minhas boas lembranças.

Ainda hoje sinto saudades dos trios e das suas marchinhas de Carnaval pelas ruas encantadas da Boa Terra.

Por Joselito Fróes/ Itiruçuense que atua como radialista na rádio Recôncavo FM de Santo António de Jesus.


Muro desabou na noite de sábado, 3, após forte temporal.

O temporal que atingiu Itiruçu na noite do último sábado, dia 03, provocou o desmoronamento dos muros do cemitério municipal e do estádio municipal, além de alagar casas e derrubar telhados de outras. No estádio Yagil Fontoura o muro desmoronou e o local foi protegido para que animais não se alimentem da grama do campo.

Muro do estádio desabou na noite de sábado. Fotos/Itiruçu Online.

Já no Cemitério municipal, parte do muro do fundo desabou. O que em outras épocas iriam ler por ai… que os motivos eram  ‘Caos e Descaso do poder Público’, na verdade, o cemitério é uma obra antiga com parte ainda levantada por barro. Com o forte temporal e a água acumulada no fundo da parte de dentro do cemitério, a parede não suportou a força e acabou desabando. Tentamos falar com o setor da prefeitura para saber quando os serviços de recuperação serão iniciados, mas, devido  falha no sinal da operadora Tim, não obtivemos sucesso.  É a segunda vez em 03 anos que o muro desaba, embora em lugares diferentes. A principal cobrança da sociedade sobre o cemitério, é o anseio da ampliação, esperado há tempos não iniciada.


Fotos Divulgação/Wilson Novaes.

Iniciou nesta segunda-feira (5), as atividades da Jornada Pedagógica destinada aos professores da Rede Municipal de Ensino de Itiruçu, tematizando: A Escola que temos e a escola que queremos; Expectativas e metas para o ensino e aprendizagem. A realização do evento é de responsabilidade da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte e Lazer. A atividade é preparatória ao ano letivo de 2018 nas unidades escolares que compõem a Rede Municipal.

 

A abertura da Jornada  foi realizada  na Casa da Cultura, Profª. Maria Lindaura Catunda de Farias, reunindo pedagogos, coordenadores, supervisores, orientadores educacionais, além de toda  equipe técnico-pedagógico das escolas. O evento educacional de organização do ano letivo 2018 se encerrará nesta quarta-feira (07), sendo 03 dias de atividades com os docentes. Na cerimônia de abertura estiveram presentes, a prefeita Dra. Lorenna Di Gregorio; o vice-prefeito, Júnior Petrúquio e esposa, Kissia Bittencourt; Tenente Moreira, comandante do 2º Pelotão da 93ª CIP/Itiruçu; a secretária de educação, professora Ana Paula Silva; Conselho Tutelar, além de secretários municipais.

Foto divulgação/Roberto Brito.

A prefeita Lorenna Di Gregorio, ao empregar a fala direcionada aos professores, aproveitou para apresentar um balanço dos recursos do Fundeb, fazendo comparações entre os anos 2016/2017.  Segundo os dados apresentados e observados pelo Blog Itiruçu Online, em 2016 o município recebeu R$ 6.527.995,26 e em 2017 o valor de 6.000.154,61, sendo R$ 527.840,65 a menos na comparação. Sobre o pagamento do Piso nacional, que é um entrave nos municípios, a prefeitura deve negociar o pagamento parcelado com os professores através de negociação a ser acordada  com a APLB, em face de o  recurso não cobrir o aumento estipulado.  Outros dados apresentados pela gestora consistiram na diminuição dos gastos com transporte escolar, diminuído de R$ 443.873,00 para R$ 386.271,69, em comparação com o ano anterior. Na aplicação da merenda escolar, em 2017,  foram investidos R$ 261.357.98, menor que em 2016, onde foram gastos R$ 387.660,31. Os valores com a realização da Jornada pedagógica também foram destacados, tendo o município reduzido o valor de 2017 para 2018. Lorenna destacou também os valores do primeiro mês de governo, em Janeiro de 2017, além do quadro comparativo do Fundeb 60 e 40, conforme tabelas no slide.

Caracterizada como um momento de troca de experiências, essa fase da Jornada é direcionada para os gestores e para a equipe pedagógica das escolas. Conforme a programação, serão apresentados e discutidos os projetos didáticos a serem implementados, além da realização de oficinas e palestras. Na primeira noite foi ministrada palestra sobre ‘Como anda a saúde mental do professor’, dirigida pelo psicólogo, Ednaldo José da Silva, especialista em Psicanálise Clínica e Psicologia da educação.

Município realizou entrega de Kits   aos professores.

Nesta terça-feira (06), a programação segue com palestra sobre aprendizagens buscadas na proficiência leitora, tendo como expectativas a prática pedagógica, ministrada pela Esp. Márcia de Cássia Mendes, da UFBA, com foco no Ensino Fundamental I.  O ensino Fundamental II é tematizado o tema: Leitura na Sala de Aula, baseando-se nos instrumentos de formação de leitores, direcionada palestra pela Ma. Maria Lúcia da Guarda, da UNEB.  Na parte da tarde, o tema será Escolas do Campo e EJA, sob orientações do Me. Marcos Paiva Pereira , da UFRB. Valéria Gomes da Silva orienta sobre a educação especial, com tema acessibilidade e inclusão na educação especial, escutando dúvidas e possibilidades.

 

No último dia de Jornada, de acordo com a programação, haverá momentos culturais e uma palestra com o presidente da APAE, Esp. Moana Meira, com tema a inclusão e seus desafios.


Cosme perdeu móveis. Fotos Itiruçu Online.

Uma forte chuva que atingiu a cidade de Itiruçu, na noite desta sábado (03), alagou várias casas, comércios e deixou prejuízos aos moradores. Uma chuva de 02h00 fez com que a galeria de águas pluviais transbordasse. Famílias ficaram desabrigadas durante a noite e foram amparadas por familiares e amigos.

Na Praça Gilberto Scaldaferri, que recebe o volume de água do Bairro Santo Antonio, além de os sentidos da cidade, voltou a alagar lojas, supermercados, derrubar muros, arrastar veículos e alagar residências na Rua Manoel Cerqueira, no Bairro Antonio Souza Leal, onde, historicamente coexiste  problemas de acumular grande volume de água e causar prejuízos aos moradores. Na residência do casal Douglas e Lourdes, eles perderam todos os moveis da casa, documentos pessoais, remédios  e viveram momentos de agonia com a água invadido a residência.

“A gente ver na televisão o desespero das pessoas e quando passamos não imaginamos como isso é ruim. Na hora que vi a água subindo dentro de casa não tinha como tirar meu esposo, a única coisa que fiz foi abraçar e segurar ele. Pensamos até em chamar à polícia para nos socorrer temendo morreremos afogados. Foi muito ruim passar por tudo isso. Ficamos ilhados”, relatou dona Lourdes ao Itiruçu Online. Na residência mora três pessoas, sendo dois idosos, que estavam sozinhos na hora da chuva. “Vi meus pais passar por esses problemas de enchente aqui, perderam praticamente tudo. Ninguém da Rua recebeu sequer uma visita do pessoal do poder público ao menos para se solidarizar com o momento trágico e saber se necessitam de algum tipo de auxílio.  Até quando irão viver com problemas assim?”, questionou a filha do casal , Lúcia, que mora há 500 metros do local.

Na mesma Rua e vítima frequente das fortes chuvas, o motorista da prefeitura, Cosme Barbosa, mais uma vez perdeu todos os móveis. Ele fez questão de mostrar os pontos da residência e os colchões encharcados, perdidos com a água do esgoto, além de camas, sofá e guarda-roupas.  A água chegou aos 75 cm dentro de casa, causando prejuízos.

Itiruçuzinho

A chuva derrubou parte do muro do estádio de futebol e logo cedo, para proteger o gramado, uma equipe da prefeitura foi cercar o local temendo que o gado invadisse o campo para comer a grama do campo. Em alguns pontos parte do calçamento foi arrancado pelas enxurradas. Em outros bairros residências também foram invadidas pelas águas, em menor proporção de prejuízos.

Em frente ao estádio de futebol, em quase todas as residências entraram água. A força da água derrubou muros e alagaram Ruas. As cenas desde a madrugada foram de desespero e muitas pessoas relataram ao Itiruçu Online que ainda não tiveram como dormir limpando a lama de dentro de casa. Em uma das residências, o morador fez questão de mostrar a quantidade de blocos e entulhos levados pela correnteza, o que reforça a importância de não jogar entulhos na rua e, também, que a retirada feita pelo município seja mais rápida.  Apesar dos estragos, ninguém ficou ferido. Moradores interditaram o final da Avenida Josias Duarte/João Durval Carneiro.

O município tem cerca de 14 mil habitantes e os bairros que mais sofreram com a chuva foram os Antonio Souza Leal, Itiruçuzinho  e Centro. Entre 19h e 21h choveram 110 milímetros, segundo o clima tempo. Ainda de acordo com os dados, em quase todas as regiões baianas o volume acumulado pode superar 100 mm. Para a próxima semana a tendência é que o tempo fique ainda mais instável. Na maior parte do estado, a chuva irá acontecer com frequência e há grande risco de temporais. A figura abaixo mostra o volume de chuva previsto para o período entre 04 e 08 de fevereiro.

Segundo o site Clima Tempo, a previsão é de mais chuvas volumosas a qualquer hora deste domingo (04), acompanhada de rajadas de ventos. Com isso é preciso que as pessoas amenizem os problemas durante o dia o máximo que puderam. Os serviços estão sendo realizados nas Ruas pelos próprios moradores, como arrumar meios fios na frente das residências atingidas e retirar entulhos, lixos e similares levados pelas enxurradas através das galerias. As principais Ruas do centro da cidade estavam com entulhos de obras jogados nas Ruas pelos proprietários, tendo a chuva arrastado a maioria para as galerias. Confira aqui videos dos estragos.