O Decreto municipal instituiu  medidas complementares de enfrentamento da pandemia decorrente do coronavírus no âmbito do Município de Itiruçu, e dentre as normativas estão o funcionamento do comércio. Bares e outros comércios estão sendo notificados ao tentarem burlar o Decreto, até então não revogado pelo município.  Nesta sexta-feira, dia 27, de acordo com a Polícia Militar, um veículo que transportava material  fora das normatizações de vendas, foi conduzido a Delegacia Municipal. Os comércios ficam aberto por vender insumos agrícolas e para animais, dentro do permitido.

Os prefeitos do Vale Jiquiriçá ainda não definiram como funcionará o comércio. Reuniões estão sendo realizadas no sentido de regulamentar a funcionalidade. Em Itiruçu, até segunda-feira, dia 30, haverá uma posição sobre a questão. Até lá, a Polícia Militar segue cumprindo as determinações vigentes sobre as proibições.


Após receber denúncias de moradores da zona rural de Itiruçu, relatando que na região da Várzea um estabelecimento estaria em descumprimento ao Decreto Municipal de enfrentamento da pandemia decorrente a Covid-19, a Polícia Militar cumpriu as orientações e foi checar à veracidade, flagrando o Sr. A.B.M, de 37 anos, com um BAR aberto fazendo aglomeração de pessoas. O homem foi conduzido para a delegacia de Polícia Civil onde ficou detido, ficando à disposição da justiça.

Ainda segundo a PM, junto com o proprietário do BAR foi apreendido um equipamento de sonorização, que se enquadrava na perturbação do sossego alheio. No estabelecimento haviam vários clientes   que faziam uso de bebidas alcoólicas. Estes foram orientados a permanecem em quarentena conforme orienta o decreto. O detido havia trabalhado durante o dia e no inicio da noite resolveu abrir o estabelecimento a pedido de amigos.


No período em que é preciso ficar em casa, o Itiruçu Online oferece aos leitores o contato através do aplicativo WhatsApp em Itiruçu.  Você comerciante de serviços essenciais que estão oferecendo o serviço, entre em contato com nosso canal e informe. Na imagem, segue os que já forneceram o contato.

Seja consciente, ajude nosso povo a ficar em casa. 


Na manhã deste sábado (21), a prefeita e médica, Dra.  Lorenna Di Gregorio, alinhou a agenda de reuniões com a visita a Feira Livre da cidade, onde fez um trabalho importante na luta para conscientizar os feirantes sobre os perigos com a expansão do novo coronavírus no Brasil. Apesar de não ter casos suspeitos na cidade, a gestora alinhou ao pensamento de médica e considera importante as ações para evitar a chegada do vírus.

Um folheto com orientações sobre o COVID-19 foi distribuído, além de álcool em gel para uso individual dos feirantes.

Logo após a ação, a prefeita participou de uma reunião com os prefeitos da região e o Ministério Público, de onde decidiram o fechamento do comércio.

“Estamos numa guerra e precisamos da ajuda de cada um. Peço que quem puder, faça uma pausa em política e nos ajudem nesse momento na conscientização de nosso povo. Depois que vencermos essa guerra, cada um tome suas posições, mas agora, ajudem a conscientizar. O perigo é real e não pode esperar. Vamos evitar que o vírus se espalhe e chegue a nossa gente”, conclamou Lorenna.


O comportamento dos Brasileiros Já era uma preocupação visível com a chegada do COVID-19 ao Brasil, o novo coronavírus. E chegou com uma curva de crescimento igual ao Italiano, com uma previsão nada animadora a nossa frente.  Hoje, sexta-feira (20), depois de alguns dias sem quase sair de casa, decidi ir à Rua para saber como as pessoas estão se comportando e, pasmem: estão nem ai.

O comércio segue o fluxo e sua rotina de lucratividade, sem sequer adequar o espaço e doar uma simples máscara a seus funcionários. As Ruas não estão dando ouvidos ao importante Decreto do Município, ( Leia aqui o DECRETO) que determina ações de orientações importantes para impedir a chegada do vírus a Itiruçu. Os bares ainda continuam reunindo pessoas ao som de Tayrone, sem saber que o ritmo futuro, sem não ajudarem, será de calamidade e no mínimo uma música gospel para lembrarem de pedir a Deus, proteção. As Igrejas na sua maioria já anunciaram o cancelamento das reuniões, embora algumas realizaram cultos e missas mesmo após o decreto de proibição: Deus viu e sabe que foi um ato desprovido de proteção. Vi também professores fazendo suas caminhadas no final da tarde em grupos, assim como outros profissionais que estão folgados de suas atividades para ajudarem a comunidade entender que o momento é para FICAR EM CASA.

Os esforços de cancelarem aulas em toda rede municipal e estadual, de nada valerá se os jovens estudantes não se preocuparem de proteger seus pais, mães, avós, buscando estudos sobre o assunto e repassando o conhecimento. Não é um período de férias, podem entender? Aos amigos comerciantes, sabemos dos impactos na economia e nesse momento, entendam: todos nós iremos perder; mas não podemos começar a perder vidas para vocês tomarem medidas. Vamos ajudar o vírus a ficar distante. Já somam 11 mortes, e incontáveis casos de suspeitas, como bem relatou o Secretário de Saúde da Bahia, Dr. Fábio Vilas-Boas.

O cenário em diversas cidades atingidas pelo medo já é de uma guerra. E isso é de fato, uma Guerra. Além ter termos que enfrentar o vírus, diariamente é preciso lidar com a falta de educação e de conhecimento nas redes sociais, onde a postura é de sentir pena de um povo que acredita em tudo, viraliza tudo, menos a verdade. A maioria ainda perde o tempo entre as alfinetadas políticas, seguindo a linha hipócrita do cotidiano.

Em nossa região, cidades que são nossas fontes de produtos diariamente, estão investigando casos. São 02 em Maracás, 03 em Jaguaquara e 07 casos em Jequié. Todos suspeitos. Mas pela linha de crescimento do Coronavírus  no Brasil, estamos na reta italiana do COVID-19, e poderemos ter casos incontroláveis. Nosso sistema Público não suporta o caos. Então, nossa missão é de contribuir para que não haja um crescimento volumoso de casos confirmados.Não temos casos investigados na cidade, e a ideia é continuar assim.

Então. Vamos ficar em casa. Um falido se recupera, um falecido, não.

Vamos ao papo reto sobre o assunto – Você não pode vacilar!

 

O Ministério da Saúde anunciou uma série de recomendações gerais para municípios e Estados, e também propostas direcionadas para as cidades onde há casos de transmissão local e comunitária. A pasta afirmou que, sem a adoção destas medidas, o número de casos pode dobrar a cada três dias.

Entre as propostas para lugares com transmissão local e comunitária, está a redução do contatos social de idosos e doentes crônicos; cancelamento de eventos em locais fechados com mais de cem pessoas ou realização destes sem público; antecipação das férias nas instituições de ensino; e quarentena se a ocupação dos leitos de UTI destinados ao tratamento da covid-19 atingir 80%.

Nos países que estão enfrentando este problema, a adoção destas medidas não farmacológicas reduziu a velocidade de transmissão e retardou o pico da epidemia, dando melhores condições para que os serviços de saúde impactados pelo aumento da demanda possam se recuperar. Em todo o país, os estados adotaram medidas para atender as recomendações do ministério. Passaram a ser proibidos eventos de lazer, culturais e esportivos para evitar aglomerações.

Cuidados que você precisa ter

A principal recomendação de profissionais de saúde que acompanham o surto é simples, porém bastante eficiente: lavar as mãos com sabão após usar o banheiro, sempre que chegar em casa ou antes de manipular alimentos.

O ideal é esfregar as mãos por algo entre 15 e 20 segundos para garantir que os vírus e bactérias serão eliminados.

Se estiver em um ambiente público, por exemplo, ou com grande aglomeração, não toque a boca, o nariz ou olhos sem antes ter antes lavado as mãos ou pelo limpá-las com álcool. O vírus é transmitido por via aérea, mas também pelo contato.

Também é importante manter o ambiente limpo, higienizando com soluções desinfetantes as superfícies como, por exemplo, móveis e telefones celulares.

Para limpar o celular, pode-se usar uma solução com mais ou menos metade de água e metade de álcool, além de um pano limpo.

Para tirar quaisquer dúvidas sobre o vírus, não compartilhe notícias falsas. O Itiruçu Online pode responder para você sobre qualquer conteúdo. Envie em nosso canal no WhatsApp que ajudaremos você entender o COVID-19. 73 99177-5984.

Por Tiago Santos.


Aulas estão suspensas por 30 dias em Itiruçu. Foto/Blog Itiruçu Online.

A Prefeita de Itiruçu, Dra. Lorenna Di Gregorio, após participar de  reunião com o  Poder Judiciário e prefeitos da região, além de  equipes das Secretarias Municipais de Saúde e de Educação, também atendendo orientações do Governo do Estado, Ministério de Saúde e da OMS, decidiu cancelar as aulas no  município como  medida de prevenção  ao novo Coronavírus (Covid-19) por um período de 30 dias, na rede pública e privada.

Outras medidas  foram tomadas e oficializadas através do Decreto 018 DE 16 DE MARÇO DE 2020, que estabelece normas de funcionamento do comércio, a proibição da promoção de eventos de quaisquer natureza, facultando a realização de cultos em igrejas.

A Prefeitura informou através de nota, que as equipes de saúde estão aptas e totalmente mobilizadas para atender e prestar maiores informações sobre a pandemia que assola o mundo inteiro e que já confirmou 28 pessoas infectadas na Bahia. Destaca-se que o município de Itiruçu não registrou nenhum caso suspeito até o momento.

A Nota alerta ainda que a suspensão não é um período de férias, mas um afastamento consciente do compromisso social e do cuidado com a coletividade.

Jornalismo não tem preço – É Credibilidade e Responsabilidade Social.


O Poder Judiciário também suspendeu as atividades de atendimento ao público. A medida na comarca de Jaguaquara inclui também a paralisação do atendimento presencial ao público externo no CEJUSC de Itiruçu.

De acordo com nota enviada ao Itiruçu Online, o CEJUSC estará funcionando internamente de segunda a sexta-feira das 08h00 às 14h00 pelo telefone 73 3538-1613 ou por E-mail: [email protected], para atendimentos de casos considerados urgentes.

A decisão baseia-se no quadro notório da pandemia decretado pela Organização Mundial de Saúde- OMS- em razão do COVID-19 (Coronavirús), obedecendo ainda o decreto nº 211/2020 expedido pelo Tribunal de Justiça e da portaria 03/2020, da Juíza de Direito da Vara de Jurisdição da Comarca de Jaguaquara. As atividades estarão suspensas pelo período de 14 dias.


Presidente da Câmara segue orientações de decreto municipal e da OMS. Foto/Blog Itiruçu Online.

Seguindo orientação do Decreto Municipal, Estadual e do Ministério de Saúde, para evitar a proliferação do coronavírus, a Mesa Diretora da Câmara de vereadores de Itiruçu, determinou, nesta terça-feira, 17, através da portaria 04/2020, a suspensão das atividades legislativas. A medida foi confirmada pelo presidente Nino Mota, que salienta ser um momento em que todos precisam unir forças para evitar que o COVID-19 chegue a Itiruçu, adotando todas as medidas possíveis de orientações. O atendimento presencial do público externo nas dependências do Prédio da Câmara Municipal de Itiruçu, excetuando-se os que tiverem impreterivelmente acompanhado do vereador, ficam suspensas, bem como outras atividades, seguindo as orientações da Organização Mundial da Saúde, OMS, além de receber da União dos Vereadores e Câmaras da Bahia – UVCB- alertas sobre o funcionamento do Legislativo no período da pandemia.

A decisão é oficializada através do Decreto 04/2020, que limita cada Vereador a liberação de um por vez.  Vereadores, Servidores e Comissionados com 60 (sessenta) anos ou mais e aqueles Portadores de Doenças Crônicas que compõem risco de aumento de mortalidade pelo COVID 19 fica facultado a sua presença nas repartições da Câmara Municipal de Itiruçu.

Todas as Chefias dos setores de: Tesouraria, Controladoria, Secretaria, Telefonia, Assessorias Contábeis, Assessoria Jurídica, Serviços Gerais, Recepção e Gabinetes deverão envidar esforços para minimizar os riscos de contaminação e transmissão do vírus, sendo suspensas as atividades de atendimento ao público.

Ficam suspensas por 30 (trinta) dias todas as Reuniões, Assembleias e outros eventos que seriam realizados nas dependências desta Casa de Leis, ou até ulterior deliberação. As Sessões Ordinárias da Câmara Municipal de Itiruçu serão realizadas nos próximos 30 (trinta) dias sem a presença do público, e em horário regimental, apenas com a transmissão via Facebook do Site Itiruçu Online.

Em havendo Projetos de Leis de interesse de quaisquer categorias do Funcionalismo Público ou Entidades representativas, fica assegurado o acesso a seus respectivos representantes mediante Requerimento e Autorização junto ao Gabinete da Presidência. O assento das pessoas no plenário deverá obedecer a uma distância mínima de 1 (um) metro previamente orientado.


Reunião com Regional de Saúde em Jequié debateu o alinhamento das ações dos coronavírus. Itiruçu esteve presente.

Mesmo não havendo nenhum caso suspeito do novo coronavírus, a prefeitura de Itiruçu adotou medidas para proteger o município contra a proliferação da doença, que cresce  em caráter comunitário em alguns estados Brasileiros.

Em Itiruçu, por meio do decreto Nº 018 DE 16 DE MARÇO DE 2020, a prefeitura adotou medidas visando o enfrentamento dos riscos de propagação do Coronavírus (COVID-19) no âmbito do Município.  A decisão da gestão da médica Lorenna Di Gregório é acertada, pois o clima favorece ao vírus nessa época do ano.  Nesta segunda-feira (16), a Vigilância de Saúde do município participou  de evento com a Regional de Saúde em Jequié, onde discutiu o alinhamento de ações sobre o COVID-19.

De acordo com o decreto, a decisão baseia-se no reconhecimento pela Organização Mundial de Saúde (OMS) de situação de pandemia, decorrente da propagação do Coronavírus, reconhecido por suas potencialidades de causar desde resfriados comuns até Síndromes Respiratórias Agudas Graves (SARS).  As orientação de que deve-se evitar, ao máximo, o contato com portadores de sintomas aparentes da doença, bem como situações que potencializem o risco de contaminação, adotando-se, em especial, a mudança de hábitos diários, entre estes, evitar cumprimentar as pessoas com as mãos, manter distância de aproximadamente 01 (um) metro entre as pessoas quando fora do ambiente domiciliar, evitar contato com pessoas com sintomas respiratórios da doença, evitar locais com aglomerações humanas, permanecendo mais tempo em casa ou em locais abertos, com ventilação ampla.

O que o cidadão pode fazer?

Com o decreto, todo cidadão deverá colaborar com as autoridades sanitárias na comunicação imediata, observando possíveis contatos com agentes infecciosos do Coronavírus, a circulação em áreas consideradas como regiões de contaminação pelo Coronavírus.

É obrigatório o compartilhamento entre órgãos e entidades da administração pública de dados essenciais à identificação de pessoas infectadas ou com suspeita de infecção pelo Coronavírus, com a finalidade exclusiva de evitar a sua propagação.

Suspensão de atividades

Ficam suspensos no âmbito do Município de Itiruçu, pelo prazo de 15 (quinze) dias, prorrogável automaticamente por iguais e sucessivos períodos, os eventos que impliquem em aglomeração de pessoas, assim entendida a presença de número superior a 50 (cinquenta), e que necessitem de autorização ou licença do Poder Público, abrangendo: festas, comemorações, formaturas, seminários, encontros e congêneres; eventos esportivos em qualquer modalidade; eventos artísticos, cívicos e culturais; e  outros eventos de natureza similar.

Eventos religiosos

A realização de eventos de natureza religiosa ficará à critério da autoridade do respectivo segmento.

Comércio

Nos estabelecimentos comerciais onde ocorra a permanência prolongada de pessoas, a exemplo de bares, restaurantes, salões e similares, os assentos deverão guardar distância mínima de um metro entre si.  O encerramento das medidas previstas neste decreto está condicionado à avaliação de risco realizada pela Secretaria Municipal de Saúde, em conformidade com as orientações oriundas das respectivas esferas estadual e federal.


O senhor Edilson dos Santos Silva esteve na Rádio Itiruçu FM, no 1º Jornal da Itiruçu FM, para relatar ter perdido sua motocicleta depois de ingerir bebida alcoólica. De acordo com o âncora do Jornal, Edy Santos, o idoso é morador da cidade de Jaguaquara, e relatou que havia bebido, contando que saiu da zona rural de Lajedo do Tabocal quando decidiu passar por Itiruçu. Depois de ingerir a bebida, perdeu a noção, acabando dormindo na Praça, mas quando acordou não se lembrava  de onde havia deixado a moto.

Além de não lembrar onde deixou a moto, o homem havia perdido os documentos, que foram encontrados e deixado na Rodoviária de Itiruçu.

Ainda de acordo com as informações, a moto é uma Broz de placa 9310, placa de Jaguaquara e estava com uma caixa preta na garupa onde era transportados coco licuri. Até o fechamento desta edição, não conseguimos ter detalhes sobre o paradeiro da moto, se o homem conseguiu lembrar-se de onde a deixou, ou se foi furtada.