Itiruçu Online – Aqui Bahia Jornalismo de Qualidade e Responsabilidade Social

Vestibular 2016: dica de estudos para os momentos finais

vest_prorroga_2016

Faltam poucos dias para o início das provas do Vestibular Uesb 2016, momento em que os pré-vestibulandos geralmente revisam os conteúdos, na expectativa de  aplicar de forma bem-sucedida os conhecimentos adquiridos ao longo do seu tempo de estudo. Para ajudá-los a atingir essa meta, reservamos algumas dicas que podem contribuir para o bom desempenho dos candidatos, e uma delas é a organização pessoal nos períodos finais que antecedem à avaliação. Cabe lembrar que essa ferramenta, juntamente com o planejamento, deve fazer parte da rotina diária dos discentes e não somente com a proximidade dos exames.

Outra dica é, após estudar os conteúdos e as  questões de maior dificuldade, na reta final é interessante o candidato dar atenção às áreas que ele tem mais afinidade ou menos dificuldade, aumentando ainda mais suas chances de acerto. “Eu acredito que o estudante precisa definir um pouco daquilo que ele quer estudar. Os vestibulares tem seus focos, suas áreas de maior peso, menor peso, a depender do vestibular, do curso que o aluno pretende. Depois, ele tem que organizar o seu tempo, o tempo que ele tem de estudo. Definir, das áreas que caem no vestibular, quais ele tem mais dificuldade, que supostamente ele vai se atentar mais para estudar. Mas, além disso, ao definir quais as áreas que ele tem mais dificuldade, ele precisa definir também quais as áreas que ele tem maior possibilidade de aprender no tempo que ainda resta”, observou o professor Cláudio Nunes, do Departamento de Filosofia e Ciências Humanas da Uesb.

De acordo com o pedagogo, o candidato deve discernir o momento de estudar só ou acompanhado. “Por vezes, o estudar com alguém termina em vez de ajudar, atrapalhando. Então, é importante que ele foque naquilo que precisa estar com alguém para poder aprender e naquilo que ele consegue caminhar sozinho. Isso é extremamente importante porque, por vezes, se ele não faz o foco, ele termina não caminhando na aprendizagem”, explicou Nunes.  Os grupos de estudo são importantes, mas o empenho individual faz a diferença. “Nem tudo nós aprendemos no grupo, muito daquilo que nós aprendemos, nós aprendemos individualmente com o esforço que a pessoa faz no seu horário das madrugadas, tarde da noite, seja como for. Essa hora não tem cursinho, essa hora é a hora da pessoa, é ela e os seus livros”.

E  sobre quem não pôde fazer um cursinho, o desafio da organização é maior, contudo não dasanimador. “Para quem não tem a condição ou tempo, ou a possibilidade de estar num cursinho, precisa se organizar ainda melhor do que as outras pessoas porque as pessoas que estão no cursinho têm uma carga horária estabelecida pelo próprio cursinho, além de que, quem está no cursinho precisa também estudar individualmente”, ressaltou o pedagogo.

E, para concluir, segundo o professor, o planejamento é importante porque define a forma como o estudante irá se desenvolver em relação à metodologia/forma de aprendizagem estabelecida por ele, com horários definidos, a fim de não haver perda de tempo, visto que o vestibulares envolvem grande concorrência. Então, a dica é se planejar, se organizar, se autoconhecer; discernir o melhor momento de executar cada ação e atividade do seu plano de estudos, sem se esquecer de evitar os excessos, de cuidar da saúde e do bem-estar.

Mais dicas e informações sobre o #Vestibular Uesb 2016, cujas provas acontecerão nos dias 13, 14 e 15 de dezembro, podem ser acompanhadas aqui.

Assessoria de Comunicação


error: Conteúdo protegido !!