Itiruçu Online – Aqui Bahia Jornalismo de Qualidade e Responsabilidade Social

Taxista sequestrado em Jequié, mesmo amarrado conseguiu escapar do porta-malas e pedir socorro

944032_1086086298108373_3498341699561505668_n

O secretário do Sindicato dos Condutores Autônomos Taxistas de Jequié, Ezequiel Dias Meira, com ponto na Praça Ruy Barbosa, viveu momentos de agonia na noite de domingo, 10.01.16, quando foi sequestrado, amarrado com o cinto da calça dele e preso no porta-malas de seu taxi, um Corolla. Os bandidos levaram cartões de crédito e fizeram ligações telefônicas para confirmação das senhas enquanto ele permanecia imobilizado. Pressionados com a grande movimentação da polícia e de taxistas que empreenderam buscas assim que tomaram conhecimento do ocorrido, por volta das 21 horas, os sequestradores tomaram rumo ignorado.

Ezequiel conseguiu sair do porta-malas do seu Corolla e buscou socorro numa casa próxima, de onde fez uma ligação telefônica relato sobre o sequestro. O taxi e outro veículo utilizado pelos marginais na ação criminosa foram abandonados numa via lateral ao semi anel rodoviário, na região do bairro Amaralina. A chave do carro, documentos pessoais e do Corolla não foram encontrados durante as buscas feitas até a madrugada desta segunda-feira, 11.

O Blog jequieeregiao.com.br apurou junto ao atual presidente do Sindicato, João Carlos Souza, que a polícia militar foi informada do ocorrido através do SICOM e que houve intensa movimentação também da Polícia Rodoviária Estadual e da Polícia Rodoviária Federal. “Ligamos para a polícia e convocamos a categoria e iniciamos as buscas. Foi uma noite de aflição. Graças a Deus e ao trabalho da polícia, que de forma intensa empreendeu diligências interceptando e prendendo um veiculo gol que dava suporte a quadrilha os elementos percebendo toda ação, fugiram em outro veículo”, relatou.

O CASO

João Carlos Souza informou ao jequieeregiao.com.br que dois desconhecidos entraram no taxi, solicitando uma corrida com destino ao Viveiro, no bairro São José e que ao chegar ao local anunciaram o assalto. Rendido, o taxista foi levado ao uma pequena estrada às margens do semi anel rodoviário, onde permaneceu em poder dos bandidos, sob ameaça, chegando a ser agredido com um golpe de raspão de capacete, informou um colega de profissão. Outro informou que o bando pretendia levar o carro da vítima, pois já havia retirado parte do adesivo de identificação do taxi.

“Foi um colega de profissão que desconfiou. Percebeu a demora de Ezequiel e decidiu comunicar o fato a outros taxistas. A partir de então, foram feitos os primeiros contatos com a polícia e iniciadas as buscas”, concluiu um colega de praça. *Informes do Jequié e Região.


error: Conteúdo protegido !!