Itiruçu Online – Aqui Bahia Notícias de Itiruçu e Região

Guto Ferreira pede mais um voto de confiança à torcida tricolor diante do Ceará

RTEmagicC_GutoFerreiraTreino092016FelipeOliveira_01.jpg

 Um namorado que vacila, um cachorro que te morde, um colega de trabalho que te passou a perna, seu time do coração que, quando mais precisava, contou com seu apoio e te decepcionou. Todas essas são situações deixam a pessoa com um pé atrás. Mas quanto custa um voto de confiança?

 Para o técnico Guto Ferreira, vale ouro. Apesar de saber que é difícil perdoar e voltar a confiar, ele pede mais uma chance aos tricolores, que ficaram frustrados ao ver o Bahia empatar com o Oeste, time que paquera com a zona de rebaixamento, por 1×1, no sábado.  “O Bahia depende só dele. Nós não vamos desistir, vamos atrás até o fim. Tem que lotar a Fonte Nova. Se conseguirmos o triunfo, as coisas podem clarear bastante, porque é uma rodada de muitos confrontos diretos”, avalia o técnico, que pede a força da torcida para o próximo compromisso do Bahia na Série B, sábado, contra o Ceará, às 16h, na Fonte Nova.

A rodada pode mesmo ajudar, já que o líder Atlético-GO enfrenta o Náutico, que ocupa a 5ª posição e tem 51 pontos, um a mais que o Bahia e um a menos que o Londrina, 4º colocado. O time paranaense, por sinal, duela contra o Criciúma, que só tem quatro pontos a menos que o Bahia. Outro jogo para ficar de olho é o do vice-líder Vasco contra o Avaí, 3º colocado. Com o empate com o Oeste, o Bahia caiu da 5ª para a 6ª posição, com 50 pontos. Já o Ceará, adversário do tricolor no sábado, é o 8º, com 47. Vencer é fundamental para o Bahia não deixar o pelotão de frente distanciar e, se Londrina e Náutico não vencerem, entrar no G4.

Guto Ferreira tem dois desfalques confirmados para a partida: o volante Luiz Antonio, titular absoluto e que soma 16 jogos seguidos pelo Esquadrão, e o atacante Misael, que costuma figurar no banco de reservas. Ambos receberam o terceiro cartão amarelo e cumprem suspensão. “Não temos que lamentar os guerreiros que não estarão na Arena, mas os guerreiros que estarão lá. não temos tempo para lamentar o leite derramado”, comenta Guto. No meio, Feijão e Renê Júnior brigam pela vaga de Luiz Antonio, com mais chance para Renê, que substituiu Luiz Antonio no decorrer do jogo contra o Oeste. Já no ataque, o tricolor tem o retorno do atacante Hernane, artilheiro do time na Série B com nove gols, que volta de suspensão. Ele tenta quebrar um jejum pessoal de cinco jogos sem marcar. A última vez que balançou a rede foi no triunfo diante do Goiás, por 4×2, dia 17 de setembro.

Outro jogador que deve seguir fora é o atacante Allano que, por opção de Guto, não foi chamado nem para o banco de reservas nas duas rodadas passadas. “É uma opção minha. Como eu digo sempre, jogador necessita estar, em treinamento e em jogos, extremamente concentrado, atento, comprometido. À medida que ele não demonstra o que a gente quer, a gente precisa, de alguma maneira, buscar situações para colocar dentro do prumo que a gente precisa”.  O atacante Hernane é a novidade do Bahia para o jogo contra o Ceará, sábado, às 16h, na Fonte Nova. Artilheiro do time no ano, com 19 gols, e na Série B, com nove, ele tenta encerrar um jejum que o persegue desde a 26ª rodada. De lá para cá, são seis rodadas e Hernane esteve em campo em cinco, mas não conseguiu fazer gol. O lateral Moisés também deve voltar de lesão.