Itiruçu Online – Aqui Bahia Jornalismo de Qualidade e Responsabilidade Social

ADJ sofre derrota humilhante diante do Bahia e retorna a segunda divisão do Baiano

A falta de um projeto que mostrasse o objetivo da equipe, oriundo da falta de planejamento e critérios na formação da equipe, além de problemas internos aliados as péssimas atuações do elenco montado, resultaram na volta do ADJ a segunda divisão do Campeonato Baiano.  A equipe passou 20 anos fora da elite e retornou quando contratou o técnico Pulo Sales em 2017, garantido o acesso e no ano seguinte a permanência e, em 2019,  sendo rebaixada. Dificuldades em montar o elenco diante da escassez de parceiros que financiasse o projeto do ADJ com certa folga financeira, a diretoria sofreu para manter a equipe na disputa do time na elite do futebol baiano.

O certo é que, a diretoria deixou que a equipe de 2018 fosse dispersada e jogadores importantes deixaram o time. O resultado foi amargar a última colocação e ir para ultima partida dependendo de outros resultados. Além de não fazer o dever de casa, o ADJ sofreu uma sonora goleada  de 5×0 jogando no Estádio Waldomirão, diante do Bahia. Com isso passou a depender do resultado do  Jacobina, que  fez o dever de casa e venceu o Vitoria da Conquista por 2×1 de virada, garantido sua permanecia a elite e rebaixando o Jequié. A classificação ficou a seguinte: Atlético, Bahia de Feira, Bahia e Vitoria da Conquista vão fazer o quadrangular final em jogos de ida e volta. A grande surpresa foi o Vitoria, que perdeu para o Fluminense de Feira por 2×0.

Após rebaixarem o time para segunda divisão, membros da diretoria ainda agrediram profissionais de imprensa, num claro sinal do desequilíbrio de Gestão da Associação Desportiva Jequié.  A última vez que o ADJ havia participado  da primeira divisão foi em 1997, antes de 2018.


error: Conteúdo protegido !!