Wagner responde: Giuliano precisa refrescar a memoria e lembrar o que Jutahy fez por Jaguaquara.

blogitirucuonline

Continua a discussão sobre a situação da saída do vice-prefeito de Jaguaquara da base do governo Giuliano Martinelli (PP).  Raimundo Louzado (PSD) surpreendeu ao fechar apoio ao candidato de oposição na Bahia, Paulo Souto, e selar acordo para outros candidatos a deputados.

A situação, no entanto, causou um mal-estar entre o prefeito de Jaguaquara, Giuliano Martinelli e o prefeito de Itiruçu Wagner Novaes, tido como um dos causadores do Racha em Jaguaquara. Relembre clicando aqui.

Giuliano, bastante indignado fez pronunciamentos à imprensa e disparou contra o prefeito de Itiruçu, além de responder uma serie de perguntas no Grupo do Blog Itiruçu Online no Whatsapp.  Wagner preferiu o silêncio, mas diante da repercussão da situação, na manhã de hoje, quinta-feira 14, entrou em contato com o Blog para falar sobre a situação e as críticas recebidas do colega de diploma.

 

“Giuliano disse que lutou para pedir votos no Entroncamento para minha eleição de prefeito: qual é o voto que hoje ainda existe no Entroncamento para Itiruçu depois do recadastramento eleitoral? Eu sim, fiz uma campanha grande para ele, quando exigir de Edina, presidente do PSDB em Jaguaquara, o apoio do partido para ele. Hoje quem paga as contas da érea da saúde do distrito há muito tempo é Itiruçu. Na questão hospitalar, o  Entroncamento, eu sim, tenho serviços prestados. Para que ele não continue falando do que não sabe, irei refrescar a memoria dele e lembrar o que Jutahy já fez por Jaguaquara: A Praça Fraco no Entroncamento em 1982, Creche da Casca, Toda Infraestrutura da época de Renê, Fábrica de Doce para a Cooperativa; a maior da Bahia, distribuição de tratores para a zona rural. Como ele, Giuliano chegou de paraquedas na cadeira de prefeito, é bom saber sobre os políticos para não falar besteiras”, Disse Wagner, que continuou citando sobre as críticas: ‘quando a questão de ter ajudado no São Pedro, agradeço os 14 postes  de madeiras e digo, fiz a festa e já está toda paga, diferentes de outras’, Jutahy é ficha limpa e fez muito por toda região, posso citar como  exemplo Jaguaquara, onde existem diversas pessoas que recebem salário mínimo pela LOAS, Lei criada por Jutahy quando ministro. Em Itiruçu passamos por várias dificuldades, mas  quando ele citou que estávamos devendo salários: eu pago 100 vezes o valor a quem estiver devendo salário em Itiruçu”, reptou Wagner.

 

Sobre a questão da saída do vice-prefeito da base do governo municipal, Wagner justificou que a principio não partiu dele as articulações, mas sim  do ex-secretário de cultura do governo de Giuliano, Weder Mello. “Eu fui escolhido na região como coordenador de campanha do futuro governador Paulo Souto, como posso deixar de ir a Jaguaquara pedir alguns amigos o voto? Em Jaguaquara Giuliano está abraçado com Ricardo e não tinha oposição, ele acha que ficaria sem? Se não fosse eu, seria outro. O voto é livre, ele tem o direito de vir a Itiruçu também. Ele, Giuliano lembra bem que o procurei para dá satisfação, se ele não se recorda, irei lembra-lo de uma ligação do celular de Eliel, compadre dele, onde eu procurava uma parceira, que seria com a liberação do administrador do Entroncamento Júnior e a esposa, vereadora Marleide para apoiarem Jutahy e Paulo Souto, pois eles já haviam votado em Jutahy nas eleições anterior, e com isso eu não pisaria em Jaguaquara. Ainda disse mais a ele, afirmei que teria minha proteção com o governo de Paulo Souto no futuro e a resposta dele foi que não era “otário”, então disse a ele que tudo bem. Ora, se eu como coordenador de campanha não aceitasse o vice-prefeito de Jaguaquara, ele, Raimundo,  procuraria a assessoria de Paulo Souto e eu ficaria em maus lenções com Paulo Souto. Toda a campanha do meu deputado é oficial, diferentes de muitas que ele, Giuliano, conhece. Se for errado buscar votos em outros municípios, continuarei errando”, Finalizou Wagner.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas