Desde o início do ano, a Bahia registrou 18 casos da Doença de Haff, caracterizada pela coloração escura da urina das pessoas acometidas pela enfermidade. Os dados são da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab).

As notificações foram feitas nos municípios de Alagoinhas (5), Salvador (13), Maraú (1), Mata de São João (1), Simões Filho (1) e São Francisco do Conde (1).

De acordo com a Sesab, os 18 casos confirmados entre janeiro e outubro deste ano, são de pacientes de 20 a 79 anos. A faixa etária com mais número de casos é de 35 a 49 anos com sete registros (38,9%), seguida da faixa etária de 20 a 34 anos, com cinco casos (27,8%), e de 50 a 64 anos (22,2%). Entre os casos confirmados 66,7% foram do sexo masculino.

Entre dezembro de 2016 e janeiro de 2017 foram notificados 71 casos de doença de Haff nos municípios de Salvador, Vera Cruz, Dias D’Ávila, Camaçari, Feira de Santana e Alcobaça. Foram registrados dois óbitos, sendo um de residente de Salvador e outro residente de Vera Cruz, ambos com comorbidades.

Já em 2018 e 2019, conforme o órgão de saúde, não houve notificações da doença relatados pelas instituições de saúde.

Doença


Em maio de 2011 foi promulgada pela Organização das Nações Unidas (ONU) a ‘Década de Ação pela Segurança no Trânsito’, com base em estudos da Organização Mundial da Saúde (OMS), que registrou, em 2009, cerca de 1,3 milhão de mortes por acidente de trânsito em 178 países. Diante dos números alarmantes, a ONU recomendou aos países membros a elaboração de um plano diretor que norteasse ações nessa área, tendo como meta reduzir em até 50% os sinistros em todo o mundo.

            Após completar o período determinado em 2020, foi possível verificar uma queda no número de acidentes. É isso que pretende mostrar o Altas de Segurança Viária lançado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) no último mês de setembro (2021). Segundo a Corporação, as ações resultaram em uma redução de cerca de 40% das mortes no trânsito nas rodovias federais e inspira policiais, órgãos de trânsito, governos e sociedade civil para a promoção de um trânsito mais seguro e sustentável.

            O estudo foi realizado em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica (IPEA) e detalha que, nos últimos dez anos, aproximadamente 43 mil pessoas, a cada ano, foram vítimas do trânsito no Brasil.

Raio X das rodovias brasileiras

Segundo informação de 2019 do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), o Brasil conta com 1.563,6 mil quilômetros de malha rodoviária, sendo 94,7% rodovias estaduais e municipais, e 5,3% federais (76,5 mil quilômetros). Porém, apesar das vias monitoradas pela PRF representarem a menor parte dessa fatia (5,3%), elas concentram 90% de todo o tráfego federal.

Por essa abrangência e relevância, os dados da PRF vêm sendo amplamente utilizados em estudos sobre acidentes nas rodovias brasileiras, pois a cobertura do Datatran (banco de dados abertos da PRF) incorpora os mais diversos perfis de usuários das vias, de norte a sul do país, em especial nos acidentes que envolvem o grupo dos chamados mais vulneráveis (pedestres, ciclistas e motociclistas). Tudo é disponibilizado ao público,  possibilitando o acompanhamento sistemático da situação dos acidentes de trânsito nas rodovias federais do país.

Custo anual com acidentes de trânsito no Brasil


O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), afirmou neste domingo, 24, que a Petrobras “fica amarrada” à política de preços atual e que não haverá interferência do governo para conter a alta. O chefe do executivo brasileiro se defendeu das críticas que vem sofrendo em decorrência da inflação e do preço dos combustíveis. “Não vamos interferir no preço de nada porque isso já foi feito no passado e não deu certo”, garantiu o presidente, que estava ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes.

A fala do gestor federal vai de encontro com aquilo defendido por ele mesmo em maio deste ano, quando modificou o comando da Petrobras. Após insatisfação com os constantes aumentos no preço do combustível, o general Joaquim Silva e Luna foi nomeado pelo presidente para ocupar o cargo a frente da estatal.

“Da nossa parte, eu troquei o comando da Petrobras. No começo, foi um escândalo. É para interferir mesmo, eu sou o presidente. Ou eu assumo e tenho que manter todo mundo empregado?”, disse Bolsonaro em encontro com apoiadores.

Nas últimas semana, o governo de Bolsonaro tem sofrido com criticas, devido a decisão de furar o teto de gastos com o intuito de viabilizar o programa Auxilio Brasil, que irá substituir o Bolsa Família. Recentemente, a própria permanência de Paulo Guedes na pasta da Economia chegou a ser questionada, após uma onda de demissões na equipe do ministério.

Bolsonaro ainda falou sobre a possibilidade de privatização da Petrobras. “Não tenho poder de interferir sobre a Petrobras. Estou conversando com o Paulo Guedes sobre o que fazer com ela no futuro”, afirmou.

Após as criticas, Guedes sustentou a ideia de defender pilares liberais e de controle dos gastos públicos. O titular da pasta pontuo que defende o teto de gastos, entretanto, o governo pretende furá-lo.

“Todos sabem que eu defendo o teto. O teto é uma bandeira nossa de austeridade […] Eu sou defensor e vou continuar defendendo o teto. Vou continuar defendendo as privatizações. Mas o presidente tem que tomar uma decisão muito difícil. Se ele respeitar o teto, deixa 17 milhões passando fome”, explicou o ministro.


Um homem foi capturado, na noite de sexta-feira (22), por equipes da 4ª Companhia do 14º Batalhão de Polícia Militar (BPM/ Santo Antônio de Jesus), cerca de 12 horas, após assassinar a esposa, na localidade de Serra Frio, na zona rural do município de Laje. O crime ocorreu pela manhã. De acordo com a subtenente Ladisleia de Souza Lima, lotada no 14º BPM, o homem agrediu a companheira no pescoço com um facão e fugiu. O crime ocorreu na frente dos filhos da vítima. O homem foi preso em flagrante e encaminhado à Coordenadoria Regional de Polícia do Interior de Santo Antônio de Jesus.


As fortes chuvas que caem no interior do estado têm colaborado de forma considerável no combate aos incêndios florestais. É o que mostram os dados divulgados pela Sala de Situação de Monitoramento Ambiental do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema). O boletim de focos de calor é emitido diariamente, municiando a equipe da Operação Bahia Sem Fogo, do Governo do Estado, que combate os incêndios florestais em todo território baiano.
Considerando dados do satélite de referência Aqua – NASA, nesta quinta-feira (21), não houve sequer um registro de foco de calor na Bahia – em alguns dias no início do mês este número passou de 600.  Durante este período o Governo do Estado contratou 14 aeronaves do modelo air tractor para lançar água nas áreas atingidas, que ajudaram a combater os incêndios florestais nos municípios atingidos, além de dos esforços das equipes de campo, Secretaria do Meio Ambiente (Sema), Inema, Defesa Civil, Bombeiro Militar e brigadistas voluntários.
Desde quarta-feira (20) foram registrados volumes expressivos de chuva em vários pontos do território baiano. Segundo o meteorologista Aldírio Almeida, da Coordenação de Estudos de Clima e Projetos Especiais (COCEP), do Instituto, “em alguns municípios, os volumes acumulados entre quarta-feira e esta sexta-feira (23) já ultrapassam 80 mm, a exemplo de Salvador (120,0 mm em Cosme de Farias), América Dourada (84,2 mm), Lapão (83,2 mm) e Juazeiro (82,8 mm), onde cada milímetro corresponde a um litro de chuva por metro quadrado”.
Ainda segundo o meteorologista, esta condição favorável à ocorrência de chuvas na maior parte do Estado deve se manter no decorrer deste sábado. Já no domingo (24), os maiores volumes deverão ficar restritos ao oeste baiano. “Vale destacar que o mês de outubro marca o início climatológico do período chuvoso de grande parte do interior da Bahia, época em que as chuvas se tornam mais frequentes em algumas regiões, incluindo todo o centro-oeste e sudoeste baiano”, explicou.
Sobre os incêndios ainda em combate, apenas o município de Barra, localizado a cerca de 650 km de Salvador, requer atenção, pois ainda tem um foco de incêndio em monitoramento e outro em fase de rescaldo; duas aeronaves auxiliam na ação.

A Bahia é o segundo estado com menor taxa de mortes violentas intencionais de vítimas de 10 a 19 anos. Com 6,88 assassinatos nessa faixa etária por 100 mil habitantes em 2020, a Bahia fica atrás apenas de São Paulo, que registrou 4,9. Os dados fazem parte do Panorama da Violência Letal e Sexual contra Crianças e Adolescentes, divulgado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública e pelo Unicef na sexta-feira (22). O estudo analisou boletins de ocorrência das 27 unidades da federação.
A Secretaria da Segurança Pública (SSP) repudia qualquer crime contra crianças e adolescentes na Bahia e informa que as polícias Militar e Civil trabalham para protegê-los. Além das ações preventivas, a PM possui o Programa Educacional de Resistência à Violência e às Drogas (Proerd) e as Bases Comunitárias de Segurança que juntas, anualmente, capacitam mais de 100 mil jovens em escolas e nas comunidades. Os crimes contra crianças e adolescentes podem ser registrados em qualquer delegacia no território baiano.

O adolescente Maxsuel Santos Oliveira, de 14 anos, foi encontrado morto da manhã desta quinta-feira (21), em Jequié. Ele era morador do Bairro Mandacaru e havia saído de casa no último dia 19.  Desde então familiares buscavam informações sobre o garoto. O corpo foi encontrado na Rua Guimarães Rosa, no Bairro Pompílio Sampaio, com marcas de tiros. A Polícia local vai investigar o crime.


Um homem foi preso ontem, quarta-feira, 20, em Cravolândia, no Centro Sul da Bahia, acusado de matar a esposa. Segundo informações da Polícia Civil, a mulher foi espancada até a morte enquanto estava grávida.

De acordo com a polícia, Clemilda Lima dos Santos foi espancada pelo homem no dia 10 deste mês, no povoado de Piabinha, zona rural de Cravolândia. Cinco dias depois, o feto de 28 semanas não resistiu, em uma unidade de saúde de Jequié. A mãe morreu também em decorrência das agressões no mesmo hospital, horas antes da prisão do autor, na madrugada de quarta.

Em nota, a titular da Delegacia Territorial (DT) de Cravolândia, delegada Grazziele Quaresma, destacou a responsabilização do autor. “Trata-se de um feminicídio qualificado, observando que ele poderá ter a pena agravada pelo fato da vítima estar gestante, no momento das agressões. Ela chegou a ser socorrida por vizinhos, que a encontraram ferida na residência onde morava”, lamentou.

O homem passou por exames de lesões e está à disposição do Poder Judiciário. O inquérito policial está na fase conclusiva.

O mandado de prisão preventiva foi cumprido após ação integrada das equipes da Delegacia Territorial (DT) de Cravolândia, 9ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Jequié) e da Coordenação de Apoio Técnico à Investigação (Cati) daquela cidade. Atarde*


O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) teve nesta terça-feira (19) três votos a favor da cassação do mandato do deputado estadual Fernando Francischini (Solidariedade-PR) devido à publicação de um vídeo no dia das eleições de 2018 em que ele afirmava que as urnas eletrônicas haviam sido fraudadas para impedir a votação no então candidato a presidente Jair Bolsonaro.

O julgamento iniciado nesta terça foi interrompido por um pedido de vista (mais tempo para análise do caso) do ministro Carlos Horbach. Ainda faltam quatro magistrados se posicionarem. Caso algum deles se alinhe aos três votos já proferidos, forma-se maioria para o deputado aliado de Bolsonaro perder o mandato.

Até o momento, os ministros Luís Felipe Salomão, Mauro Campbell Marques e Sérgio Banhos votaram a favor do pedido feito pelo Ministério Público Eleitoral para cassar Francischini por espalhar fake news.

Nos bastidores, integrantes do TSE avaliam que é importante impor uma pena dura ao deputado para coibir a propagação de informações inverídicas sobre o funcionamento das urnas em 2022, quando Bolsonaro tentará a reeleição.

Neste ano, o presidente da República fez duros ataques à Justiça Eleitoral, com mentiras sobre o sistema de votação, e chegou a questionar a realização do próximo pleito caso não fosse aprovada uma PEC (proposta de emenda à Constituição) para garantir a impressão dos votos inseridos no equipamento eletrônico.

A matéria acabou rejeitada no Congresso, e Bolsonaro reduziu o tom contra o TSE e o STF nas últimas semanas.


A Polícia Rodoviária Federal libertou uma criança de 11 anos que foi sequestrada e mantida em cárcere privado por um idoso de 70 anos. O resgate aconteceu na manhã de ontem,  terça-feira (19), em trecho da BR 116, em Poções, no sudoeste baiano. Equipe da PRF estava de plantão, quando foi informada da ocorrência do desaparecimento de uma garota, ocorrido na tarde de ontem (18), no povoado de Iraporanga, município de Iraquara (BA).

Segundo levantamento policial, a garota tinha saído da escola e foi abordada por um homem que estava a bordo de um Siena, de cor prata. Prontamente, os policiais diligenciaram e iniciaram buscas pela região, oportunidade em que avistaram o automóvel suspeito na altura do quilômetro 760 da rodovia, com dois ocupantes no seu interior.

Os policiais rodoviários federais deram ordem de parada ao carro e constataram que um dos ocupantes se tratava da criança desaparecida. O motorista que confessou o crime foi preso e encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil para lavratura do flagrante. Foi acionado o Conselho Tutelar, bem como foi feito contato com os pais da criança e solicitado auxílio de profissionais como psicólogo e assistente social. Ela será submetida a exame de corpo delito.