Janguiê Diniz_Foto Armando Artoni

Pouco mais de uma década foi o suficiente para o ensino superior privado se desenvolver e se consolidar no Brasil. Apoiado por políticas de governo, pela alta oferta de financiamento, pela melhora geral no padrão econômico da população e pela deficiência no número de instituições públicas para atender a demanda em crescimento, o ensino superior oferecido por instituições de caráter privado, que vem passando por mudanças desde os anos 90 e domina a oferta de cursos e vagas, sendo responsável por mais de 75% do total de matrículas.

O Brasil possui mais de 2 mil instituições privadas focadas na formação de profissionais para o mercado de trabalho e que garantem a qualificação para atender as demandas dos setores produtivos de todo o país. A expansão do ensino superior privado no Brasil nos últimos anos exacerbou discussões no que diz respeito a itens como qualidade, público-alvo e investimentos, que também ajudam a entender o mercado.

De acordo com dados do Censo da Educação Superior de 2014, entre 2003 e 2014, o número de universidades particulares no país se manteve estável: são 84. Entretanto, o número de faculdades subiu de 1.490 para 1.850 e o de centros universitários quase dobrou: eram 78 no início dos anos 2000. Passaram a 136 em 2014.

A graduação presencial ainda detém 90% do mercado de educação superior. Entretanto, em 11 anos, oferta de cursos de graduação a distância cresce 24 vezes, registrando um crescimento de 15,7% entre 2012 e 2013. Também apresentou crescimento o volume de matrículas em cursos da modalidade. Entre 2012 (1.113.850) e 2013 (1.153.572), o crescimento foi de 3,4%, com 39.722 inscrições a mais.

Número tão significativos estão repletos de desafios. O Brasil ainda tem índice de alnafabetismo alto, principalmente se considerar o analfabetismo funcional, e ensino básico público de qualidade duvidosa em termos nacionais.

Se antes o diploma de Ensino Superior se configurava, tradicionalmente, como símbolo distintivo das classes dirigentes, na última década os dados revelam mudança no quadro, tornando o ensino superior acessível e essencial àqueles que querem oportunidades em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo.


Chamada-rosival-fa

O novo consumidor das redes sociais, formador de opinião que compartilha na rede as marcas de sua preferência, e até produz conteúdo com sugestões para sua empresa escolher um nome para um novo produto, o nome de um livro, indicação de filmes, shows, eventos e outros serviços. Estamos vivendo na era da co-criação, agora é o consumidor que diz qual é o melhor produto ou serviço, não mais o proprietário da loja ou o fabricante.

Os negócios já não são como antes, a Internet veio para criar um novo mundo dos negócios, um jeito novo de produzir, vender e inovar. O fotógrafo inova com os celulares, que vira fotografia digital em tempo real. O jornal não vai acabar, pois ele se reinventa. O rádio não acabou com a invenção da TV, pelo contrario, o rádio ocupa um espaço novo na WEB, e se transforma em uma importante mídia segmentada. Os negócios se reinventam o tempo todo. Inovar é correr risco?

Mas o pior risco é o de não inovar. O mundo pede inovação, sai o trabalhador de carteira assinada e ocupa o seu lugar o empreendedor, o ser humano capaz de criar novos empregos e realizar sonhos. Nasce o empreendedor digital, os novos criadores do “mundo.com”, da revolução digital, da educação digital, do trabalho em casa, na rua, no hotel ou em qualquer lugar conectado em rede. O Brasil é o quinto país do mundo em uso de Internet, com mais de 80 milhões de usuários. Você é o protagonista neste mundo digital, é o criador, o artista da liberdade, da imaginação e inovação.

Surfando nesta nova onda, o empreendedor digital se caracteriza como um especialista em inovação, e que entende de economia criativa, identidades digitais, pode ser um produtor de website, criador de conexões e interações com as marcas e empresas nas redes sociais.


anapaulabbbb

A polêmica envolvendo Ana Paula e que culminou com a eliminação da sister da casa do Big Brother Brasil 2016 não foi a primeira relacionadas a confusões e agressões na vida da jornalista. Segundo o jornal Extra, em 27 de setembro do ano passado, ela foi presa em flagrante, em Belo Horizonte, e autuada por quatro crimes: conduzir veículo com influência de álcool, dirigir sem habilitação, perturbação e desacato.

Na ocasião, Ana Paula pagou fiança e foi liberada para responder em liberdade. O caso foi encaminhado à Justiça e tramita na Vara de Inquéritos da capital mineira. Desde o dia 18 de outubro, o procedimento está no Ministério Público.
Expulsão do BBB A participante Ana Paula foi expulsa neste sábado (5) da 16ª edição do BBB. A jornalista foi eliminada da casa depois de dar dois tapas em Renan. Após acordar na manhã de hoje, Ana Paula ouviu a história do tapa por Ronan e Munik. “Eu não lembro de ter dado na cara de ninguém”.

Em seguida, Ana Paula foi chamada ao confessionário, onde foi informada da eliminação, e não voltou. Os participantes foram avisados da expulsão e orientados a arrumar as malas da jornalista. “Vou colocar tudo em saquinho como ela gosta”, disse Ronan. Ao serem informados da expulsão, a saída de Ana Paula tornou-se o assunto mais comentado na casa. Matheus ainda provocou: “Acho que o jogo virou, não é mesmo?”.

A confusão começou quando a jornalista começou a provocar Adélia. Bêbada, Ana Paula sentou aos pés da advogada, que dançava em cima de uma estrutura. Adélia, então, virou a bebida na cabeça de Ana Paula.

Ana vai para o centro da pista irritada. Renan tenta bloquear a passagem dela e acaba atingindo Ana Paula com o ombro. Em seguida, os dois começam a discutir. Ela dá dois tapas no rosto do modelo, enquanto ele tentava a separar de Adélia e Matheus. Ele pede para Ana Paula se afastar : “Já deu Ana Paula, chega”.


empreendedorismo-por-necessidade-2

Os jovens brasileiros estão empreendendo mais, adaptam-se melhor às novas oportunidades de mercado, demonstram iniciativa para buscar oportunidades e informações sobre o seu negócio. Cerca de quatro milhões de jovens brasileiros entre 18 a 24 anos estão criando novos empreendimentos, atingindo um percentual de 25% do total de empreendedores do país.
“O papel do empreendedor não é de pessoas de ideias, e sim de pessoas que implementam oportunidades através de ideias que tiveram”.

No Brasil, nos últimos anos, temos visto um forte aumento na criação de novas empresas e de optantes pelo Simples Nacional, regime fiscal diferenciado e favorável aos pequenos negócios. Em dezembro de 2012, havia 7,1 milhões de empresas registradas nesse regime. Este número ficou 26% acima do verificado em dezembro do ano anterior. Em 2011, a expansão já havia sido de quase 30%. As mudanças que temos vivenciado no país, no contexto das políticas em favor dos pequenos negócios, têm proporcionado uma verdadeira revolução no ambiente desses microempreendimentos, e, entre as ações que vêm impactando positivamente o pequeno negócio, podemos citar a criação da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas, em 2006, a implantação do MEI (Microempreendedor Individual), em 2009, e a ampliação dos limites de faturamento do Simples Nacional, em 2012. A micro e pequena empresa no Brasil é conceituada com base nos critérios da legislação vigente, a Lei Geral da Pequena Empresa, que estabelece limites de faturamento bruto anual:

I – no caso das microempresas, o empresário, a pessoa jurídica, ou a ela equiparada, que fature, em cada ano-calendário, receita bruta igual ou inferior a R$ 360.000,00 (trezentos e sessenta mil reais);

II – no caso das empresas de pequeno porte, o empresário, a pessoa jurídica, ou a ela equiparada, que fature, em cada ano-calendário, receita bruta superior a R$ 360.000,00 (trezentos e sessenta mil reais) e igual ou inferior a R$ 3.600.000,00 (três milhões e seiscentos mil reais) (www.sebrae.com.br). Segundo estudos do Sebrae (2013), a criação anual de negócios formais no Brasil é de mais de 1,5 milhões de novos empreendimentos formais, e a maioria absoluta são pequenos negócios. A criação de novas empresas vem ganhando impulso em todo o território nacional, e, com isso, amplia-se também a responsabilidade dos órgãos de apoio, de acesso ao crédito e aos serviços financeiros, e do microcrédito produtivo orientado.


avioesshowviradauiu

A banda Aviões do Forró está sendo processada pela dupla de compositores Allan Clistenis e Arley Cristian desde 2012. Segundo a coluna de Leo Dias, do jornal O Dia, eles acusam o grupo de se “apossarem” da música “Só Se For Gelada”, de autoria deles, que ficou conhecida na voz de Solange Almeida e Xand.

De acordo com a publicação, Allan contou que a banda teria lucrado em cima da música deles, sem repassar nada para os autores. “Eles começaram a executar a nossa música como se fosse deles! Fecharam parcerias com cervejarias — porque a letra fala de cerveja — mesmo depois de uma liminar expedida pelo juiz estipulando uma multa de R$ 5 mil ao dia”, declarou.

Ainda de acordo com Allan, o Aviões do Forró fez a mesma coisa com a música “Só Pra Lavar”, que está no repertório do show da banda atualmente. “Eles passaram a comercializar a música como deles novamente. Tenho mais de 20 anos de carreira. Meu irmão e eu temos uma banda pequena chamada Banda Dibôa e a gente luta para ter sucesso. Aí vem um grupo grande como o Aviões e usa as nossas canções indevidamente”, completou. Em contato com o jornal, a assessoria do Aviões disse desconhecer o caso. ( Valera Notícias).


Modelo adotado desde 2013 é aprovado e já possibilitou a captação de R$100 milhões para a cidade

Modelo adotado desde 2013 é aprovado e já possibilitou a captação de R$100 milhões para a cidade

Após três anos de implementação do novo modelo de patrocínio do Carnaval de Salvador, a Prefeitura comemora os números extremamente positivos. Já são quase R$ 100 milhões arrecadados em patrocínios, o que faz sobrar mais recursos para as áreas essenciais, como educação e saúde, e para novos investimentos. Para o Carnaval de Salvador 2016 foram captados R$35 milhões em patrocínios, o que exige, como contrapartida, a criação de zonas de exclusão para a comercialização de determinados produtos.
“Esse modelo se revela a cada dia mais bem sucedido e não é mais possível de ser revisto, somente aprimorado, porque os resultados são inegáveis. Esses cerca de R$ 100 milhões arrecadados nestes três anos vão direto para o investimento. Quando a Prefeitura deixa de gastar com o Carnaval, passa a ter disponibilidade financeira para investir em escolas, creches, saúde, praças, enfim, em toda cadeia de projetos da gestão”, destacou o secretário de Urbanismo, Silvio Pinheiro, em coletiva realizada hoje (06) na Sala de Imprensa Oficial do Carnaval.
Pinheiro explicou que esse retorno financeiro, em especial por parte das cervejarias, justifica as restrições previstas nos contratos durante os dias de festa. “A sustentabilidade do Carnaval está vinculada diretamente ao contrato de cervejarias e este contrato a cada ano vai se tornando um ativo maior para a cidade, melhor comercializado. Até porque, a gente tem aprimorado, e muito, todo processo de controle e fiscalização desse contrato”, disse. Esse ano, a Schin é patrocinadora oficial da festa em Salvador. Ontem, a Sucom apreendeu 123.078 unidades de bebidas que seriam comercializadas irregularmente nos circuitos da folia .
E o modelo de patrocínio também tem atraído interesse de outros investidores. “Fui apresentado ontem (05) a um dos diretores de uma grande multinacional da área de bebidas em um camarote. Eles nunca participaram de um modelo como este, não tiveram aqui em outros carnavais e disseram que querem conhecer mais. Estão impressionados com o cumprimento da entrega que nos comprometemos nos contratos e já começaram a estudar os números e demonstraram interesse em dialogar com a prefeitura e buscar alternativas”, comemorou Pinheiro.

vingaestreia_low

O Carnaval da banda A Vingadora, dona do hit Paredão Metralhadora, já começou o seu primeiro ano dando o que falar entre jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas de diversos cantos do país.

É que, ao contrário do que foi combinado, ela não deu a menor atenção aos profissionais da imprensa que a esperavam, na noite desta quinta-feira (4), no Camarote Planeta Band.

A vocalista Tays Reis deu um show de falta de atenção e estrelismo:  foi e voltou para sua entrevista ao vivo na Band, rodeada de seguranças, sem dar nem mesmo um ‘oi’ para as equipes de reportagem que a aguardavam. O burburinho foi geral. Bahia.com


Foto/Correio da Cidade

Foto/Correio da Cidade

Cinco garotas de Santo Estevão irão participar como figurantes da próxima novela das nove horas da Rede Globo. A novela Velho Chico estreia ainda esse ano. As gravações estão acontecendo na cidade de São Francisco do Conde, na Bahia desde a quinta-feira (28) e devem ir até este domingo (31).
Atores como Camila Pitanga, Marcelo Serrado, Antônio Fagundes, Rodrigo Santoro, Cristiane Torloni estão entre os artistas consagrados que estão participando das gravações. A participação das garotas santoestevenses   aconteceu por conta de uma seleção, após estarem participando há algum tempo de aulas de teatro na escola aonde  estudam, juntamente com o professor Fernando, que indicou para participar da seleção, que ocorreu na cidade de Cachoeira, também na Bahia, no ano passado.

Thábata-Mendes-672x437

Durou apenas três meses a parceria entre Thábata Mendes e Ximbinha. A loira decidiu largar o projeto do ex-marido de Joelma durante uma reunião na tarde desta sexta-feira, em Belém. O motivo foi uma discussão entre ela e o guitarrista após o show que a banda fez na cidade de Tibau, no Rio Grande do Norte, dia 16 deste mês.

Após a apresentação, que teve pouca presença do público, os fãs da cantora se reuniram na frente do camarim e ela quis atender cada um. Ximbinha se irritou com a demora e deixou o local com os músicos. A música cantada na voz de Thábata Mendes está entre as mais tocadas do Brasil.

De acordo com uma fonte ligada a Thábata, ela não aguentava mais ser maltratada por Ximbinha: “Tudo o que foi publicado sobre ele é a mais pura verdade. A situação ficou insustentável para ela, que já vinha planejando isso há algum tempo”, conta a fonte. “Eles tiveram uma briga horrível no último show. Ele vive bêbado”.

Em contrapartida, negando desentendimentos, em nota divulgada à imprensa, Ximbinha ressaltou sua admiração pelo talento e poder vocal de Thábata e lamenta sua saída. Thábata, por sua vez, afirmou que os últimos três meses foram de muito aprendizado e de formação profissional. A decisão não prejudicará contratantes. Ximbinha assegura também que o Projeto XCalypso continua firme e todos os contratos assumidos serão cumpridos.

Leya, Chimbinha e Gêh: nova formação da XCalypso Divulgação

Leya, Chimbinha e Gêh: nova formação da XCalypso
Divulgação

Segundo o guitarrista, a XCalypso ganha uma nova roupagem a partir de fevereiro: a cantora pernambucana Leya e o paraense Gêh Rodriguez assumem os vocais, e uma terceira vocalista, que ainda será escolhida, vão compor o projeto XCalypso ao lado da guitarra de Ximbinha. A primeira apresentação de Thábata aconteceu no dia 3 janeiro, em show que reuniu público de mais de 100 mil pessoas no aniversário da cidade de Ananindeua, no Pará.


vingadora-538x374

Ninguém segura a Vingadora. Após ser confirmada no comando de um trio sem cordas, bancado pelo governo na Barra e de ser escolhida como artista revelação pelo YouTube, a banda capitaneada por Tays Reis foi escolhida de última hora para substituir a cantora Maria Gadú na programação da Lavagem de Santo Amaro da Purificação, no Recôncavo baiano.

RTEmagicC_vingadoa_face_sto_amaro.jpg

A alteração foi divulgada no Facebook da Prefeitura Municipal de Santo Amaro, na noite da última quinta-feira (28), sendo que a apresentação já é nesta sábado (30) à 0h no palco principal da festa. O motivo para o cancelamento da apresentação de Maria Gadú não foi divulgado. Nesta sexta-feira (29), antes da Vingadora, se apresentarão Olodum, Cheiro de Amor e a Tribo. Bahia.com