Itamari: homem é atingido por tiros e diz ser alvo de capangas do prefeito

nego

Um homem acusa um segurança do prefeito de Itamari, Valter Andrade (Nêgo), do PCdoB, de ter atirado em sua perna por causa de seu posicionamento político. Luis Carlos Vasconcelos Ribeiro afirma que mora próximo à casa do gestor e que chegava em casa neste domingo (7) quando gritou um comentário sobre política. Segundo ele, um policial civil chamado Buck Jones Muniz – que atuaria como segurança de Nêgo – pegou um porrete e começou a agredi-lo. Luis teria pego, então, um outro porrete, quando foi atingido por um tiro na perna pelo segurança. Amigos da vítima afirmam que ele foi encaminhado para o Hospital Prado Valadares e aguarda cirurgia no fêmur, que foi fraturado. De acordo com a delegacia do município, que fica no sul baiano, o policial civil registrou a ocorrência de uma forma diferente. Buck afirma que passava pelo local e que viu Luis atirar pedras na casa do prefeito. Quando solicitou que o homem parasse com a ação, Ribeiro pegou uma estaca e “partiu para cima” do policial, que atirou em legitima defesa. Ainda segundo a delegacia, Buck não atua como segurança de Nêgo. Luis deve ser ouvido assim que receber alta do hospital. 


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas