Irajuba: Vereador diz que  Previdência Própria beneficia apenas o prefeito e prejudica funcionários 

Grupo de Servidores municipais em Irajuba, vereadores de Oposição a atual gestão, estavam mobilizados contra o projeto de lei encaminhado pelo Executivo que criou a implantação de um Regime Próprio de Previdência Social, o IRAJUBAPREV, aprovado por cinco votos favoráveis na câmara em sessão realizada nesta quarta-feira (27).  A base de oposição, composta pelos vereadores (a) Jhully Portela, Jhony Franco, Léo da Hora; e Josué,  foram os votos contrários à nova investida do município, considerada pelo atual prefeito Jerônimo Souza como um projeto futurista e um marco na cidade.

 

Os servidores e a oposição foram contrários ao projeto, pois temem, no futuro, quando da aposentadoria ocorrer déficit, falta de recursos. Um dos principais opositores à gestão de Jerônimo, o vereador Léo da Hora, manteve contato com o Itiruçu Online para explicar o voto contrário ao Regime de Previdência Própria, afirmando que o projeto foi aprovado pelos vereadores aliados da base do prefeito, os quais, considerou, na visão do edil,   fazer  o que o gestor quer, justificando, ainda, que o projeto só beneficia o prefeito e prejudica os funcionários Irajubenses.  -“Na sessão compareceu mais de 150 funcionários contrários a  esse projeto de previdência própria, mas o prefeito não quis ouvir a voz do funcionalismo. Esse projeto só irá favorecer ao prefeito. Nos próximos anos o prefeito irá trabalhar folgado com esse regime de previdência própria, mas a preocupação é daqui há  15 anos quando haverá no mínimo umas 200 pessoas aposentadas, tendo o município que pagar cerca de R$ 700 mil mês dessa previdência e, é notório, isso não paga, ficará pior que o estado do Rio de Janeiro. As pessoas irão se aposentar e não irão receber, trabalhando a vida toda pra ter uma aposentadoria digna e não irá desfrutar. A prefeitura deve quase 15 milhões à previdência nacional, agora, imagine como ficará a municipal? Não é apenas o vereador Léo da hora, é toda população que estar revoltada com esse projeto. Os vereadores cabresto da situação aprovaram esse projeto, fazem o que o prefeito ordena.”, – disse o vereador.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas