Gari que cantou com Xanddy no Carnaval realiza sonho e grava com ídolo

Gari, compositor e agora cantor. Após viver um dos momentos mais emocionantes da sua vida, o gari Carlos Correia, de 38 anos, conhecido como Ferrary, gravou com Xanddy, líder da Harmonia do Samba, nesta segunda-feira (2).

Fã do cantor, ele realizou o sonho de conhecer o ídolo no Carnaval deste ano. O encontro foi proporcionado pela cerveja Skol e noticiado com exclusividade pelo CORREIO. Ferrary estava na Casa Skol, camarote aberto do Carnaval de Salvador, quando Xanddy o chamou para subir no trio e cantar com ele. Quando o gari soltou a voz e cantou a música inédita que fez para o ídolo, o público foi ao delírio – os foliões até o acompanharam no refrão. Emocionado, Xanddy prometeu que gravaria a música. A promessa foi cumprida nesta segunda. Xanddy e Ferrary gravaram Que Molejo Massa no estúdio na casa do artista.

Nas redes sociais, Xanddy postou um vídeo com o gari e disse estar feliz com o momento. “Ele realizando um sonho e eu feliz da vida por viver uma experiência que me levou lá pra minha adolescência, quando eu esperava apenas uma oportunidade de mostrar o meu trabalho. Ferrary é muito mais que um sonhador, ele é um talento. Canta lindo, compõe lindas músicas e é um ser humano surpreendente”, elogiou o líder da Harmonia.

Xanddy acrescentou que, apesar do ídolo o chamar de professor, quem recebeu a aula foi ele. “Acredito que muitos lembram da história dele e agora a promessa tá cumprida. Gravamos a música dele, Que Molejo Massa, com a honra da participação do próprio. Logo vocês vão ouvir e tenho certeza que vão adorar. Obrigado, Ferrary querido. Que Deus te abençoe muito e que você realize ainda mais sonhos desse seu lindo coração”, escreveu o cantor. “Tá filé da Bahia. Vocês vão adorar, viu? Estamos chegando”, declarou Ferrary. O hit poderá ser conferido em breve, através das plataformas digitais do Harmonia do Samba.

O gari recebeu a notícia de que iria à Casa da Skol e subiria no trio com Xanddy na hora do almoço da segunda de Carnaval (12 de fevereiro). “A ‘negona’ (sua esposa) nem acreditou. Falou ‘é trote, rapaz, não se ligue não…’ Eu fiquei nervoso. Só acreditei depois que Tadeu, meu gerente na Revita (empresa de limpeza urbana) me ligou confirmando”.

Carlos, por sinal, estava escalado para trabalhar no dia justamente limpando o circuito. Como toda a empresa sabia que seu sonho seria realizado, o gerente Tadeu liberou ele do serviço. Mas Ferrary não se separou da farda: “claro que não. Fiquei famoso assim, apareci na matéria assim… Tinha que vir de gari mesmo”.

Para chegar em tempo de realizar seu sonho, Ferrary teve que vencer um grande medo. Pegou um moto-táxi desde Cajazeiras, bairro onde mora, até a Barra. “Odeio pegar moto. Morro de medo de um acidente, a gente não sabe como são esses caras. Mas não tinha jeito, né? Pegar engarrafamento eu não ia”, contou.

Clique aqui e assista.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas