“Extinção das Dires é resultado de um diagnóstico equivocado”, diz Jorge Solla

solla

A apreensão reinante entre funcionários lotados na 13ª Dires, em Jequié, com relação ao projeto do governo do estado de extinção de 22 Diretorias Regionais para criação de 9 Núcleos Regionais de Saúde, foi tema de reunião na tarde desta segunda-feira (19/1), no auditório da Secretaria Municipal de Saúde, convocada pelo vereador Pé Roxo (PT) com o deputado federal Jorge Solla (PT), ex-secretário estadual de Saúde (2007-2013), membros do Conselho Municipal de Saúde e funcionários do órgão.  Em entrevista ao blog Jequié Repórter/93 FM , Solla disse entender a apreensão dos servidores, pelo fato de ter sido tomada uma decisão, “de forma precipitada, sem o diagnóstico adequado”.

O deputado Jorge Solla, criticou o fato de na elaboração do  diagnóstico pela Comissão de Transição, posteriormente transformado em projeto encaminhado à Assembleia Legislativa, não ter sido ouvida a equipe dirigente da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) e a justificativa apresentada foi a de economizar recursos diante das dificuldades financeiras que o estado atravessa. “Um diagnóstico equivocado leva a uma terapêutica, um tratamento  inadequado, às vezes com efeitos colaterais”, avaliou. Jorge Solla disse que a redução do número de diretorias regionais de Saúde, compromete a assistência à saúde e não vai reduzir despesas, “serão extintos dois cargos por Dires, 44 no total, enquanto que, serão aumentados os gastos com diárias para os deslocamentos de servidores para prestarem serviços. Essas despesas, com certeza irão consumir essa pequena economia feita com a extinção desses cargos”, disse. Solla falou também sobre conquistas obtidas pelo Hospital Geral Prado Valadares, em sua gestão, a obra de construção da nova emergência e o convênio com o Hospital Santa Casa São Judas Tadeu.

Clique aqui para ouvir entrevista. 


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas