Dupla estava de posse de uma pistola simulacro  cal .40

Uma operação da PM frustrou a ação de dupla que circulava na cidade em uma moto e em  posse de uma pistola  simulacro de pistola cal .40. Segundo informações da Polícia Militar ao Itiruçu Online, a dupla é oriunda do Entroncamento de Jaguaquara.

A operação

De acordo com relatos do segundo pelotão da Polícia Militar de Itiruçu, por volta das 21h50 dessa quarta-feira (09), a guarnição de serviço em Itiruçu avistou dois elementos em uma motocicleta, em atitude suspeita e logo foi feito o acompanhamento. Ao perceber a investida dos policiais, os indivíduos tentaram empreender fuga, sendo alcançados nas proximidades da Avenida João Brandão – Academia ao ar livre – sendo observado em posse da dupla uma pistola, sendo necessária a intervenção para impedir ação contra os policiais.

Após a interceptação, foi feita a revista e encontrado um simulacro de pistola cal. .40, identificados os indivíduos como moradores do Entroncamento de Jaguaquara, sendo eles:  M.C. T e V.S.S., 18 e 20 anos respectivamente. Ambos tiveram a investida de assalto frustrada pela ação cirúrgica da guarnição de serviço.

Ainda segundo a PM, foi feita a revista na motocicleta e notado que estava com adulteração na placa de identificação com fita adesiva.


Foto/Blog Itiruçu Online

Geralmente leva tempo as investigações para desvendar assassinatos, mas o ocorrido na manhã deste domingo (06), por volta das 07h20, já foi solucionado pelas autoridades policias.  A Vítima foi identificada pelas iniciais O.R.S de 18 anos. Já o autor do crime, um menor de iniciais K.S.S, de 17 anos. A Motivação para o crime foi uma rixa antiga entre os dois. O menor K.S.S confessou a autoria do crime.

A Polícia Militar recebeu a denúncia de moradores revelando haver um homem morto a golpes de faca e pedradas, e verificou a veracidade da informação, procedendo com o isolamento do local e de posse de informações, iniciou buscas pelo autor do homicídio, conseguido êxito minutos depois.

Ainda de acordo com informações, o adolescente relatou a Polícia Civil  que matou O.R.S por ele   ter tentado há alguns dias abusar de uma criança amiga do autor do crime, e que o encontrou  na manhã deste domingo e o convidou para beber juntos, já com a intenção de matá-lo. Ao chegar no local mais distante, atacou com pedradas e desferiu dois golpes de faca em cada lado dos pulmões. O corpo foi encaminhado ao Departamento Médico Legal e será devolvido aos familiares. O.R.S é recém chegado a Itiruçu e é oriundo da cidade de Camacan-Bahia.

As informações foram confirmadas pela Delegada de Polícia, Dra. Maria do Socorro Damásio e junto ao Pelotão da Polícia Militar de Itiruçu pelo Itiruçu Online.


Vítima estava na cidade há poucos dias. Foto/Blog Itiruçu Online.

Itiruçu voltou a registrar um homicídio depois de quase 03 anos, ocorrido na madrugada deste domingo (06), no Bairro D’Miliano – próximo do Bairro Real. A Polícia Militar e Civil já acompanham o caso. O autor o homicídio  foi preso e trata-se de um adolescente. A Vítima foi assassinada com vários golpes de faca e deixada no local com o rosto desconfigurado, também recebendo algumas pedradas.

A Polícia ainda não tem a identificação, mas de acordo com fontes do Itiruçu Online, trata-se de um homem identificado  pelo apelo de Biél e que estava na cidade há pouco mais de 10 dias, era morador de Camacan-Bahia. A arma usada para cometer o crime já foi encontrada pela PM.

A Motivação do crime ainda é investigada pela Polícia, que já chegou ao homicida e mantém sob custódia. Depois de realizar operação para chegar ao autor, a Polícia Militar permanece no local aguardando o Departamento Médico Legal para realizar o levantamento cadavérico.

Em instantes mais detalhes neste post.


Equipes da Delegacia de Crimes Econômicos e Contra a Administração Pública (Dececap) da Bahia cumprem, na manhã desta sexta-feira (28/08), mandados de busca e apreensão e de sequestro de bens, solicitados pela Polícia Civil do estado de Roraima. O trabalho conjunto faz parte da terceira fase da Operação Hipócrates, que investiga desvio de dinheiro público, em contratos de saúde.

O grupo, segundo levantamento da polícia de Roraima, é suspeito de desviar 30 milhões de reais, através de contratos irregulares com o Hospital Geral daquele estado. Na Bahia, os integrantes da cooperativa envolvida no esquema, lavavam dinheiro comprando imóveis em Salvador, no condomínio Alphaville, e fazendas no município de Itaquara.

“Estamos dando o suporte necessário aos colegas de Roraima, para os cumprimentos das ordens judiciais”, enfatizou a coordenadora da Dececap, delegada Fenanda Asfóra. Fonte: InformeBaiano.


Há quatro anos consecutivos a Bahia mantém um pódio infeliz: o de estado com maior número de vítimas de homicídios. O dado é do Atlas da Violência 2020, um documento produzido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, divulgado nesta quinta-feira (27). Em 2018, 6.787 pessoas morreram por homicídio no estado e as principais vítimas foram jovens homens negros. Do total de mortos, quase 90% eram pessoas negras. Desde 2015, a Bahia lidera o índice nacional em números absolutos, à frente de estados como São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, que são mais populosos. A taxa de homicídios por 100 mil habitantes no estado foi a sétima maior, com 45,8. Roraima ocupou o topo com taxa de 71,8.

De 2008 a 2018, houve aumento de 40,8% no número de homicídios por aqui. Nos últimos quatro anos do levantamento, portanto de 2015 a 2018, 27.457 pessoas foram assassinadas, número maior do que toda a população de Amélia Rodrigues, na Região Metropolitana de Feira de Santana.  A Bahia ainda ficou em quinto lugar no rankig de taxa de homicídios de jovens por 100 mil habitantes, com 110,7, atrás de Roraima (142,5), Rio Grande do Norte (119,3), Ceará (118,4) e Amapá (115,7), todos muito acima da média nacional que ficou em 60,4 neste último ano do levantamento. Do total de mortos em 2018, 3.956 foram jovens homens entre 15 a 29 anos de idade.

Um dos coordenadores do Laboratório de Estudos sobre Crime e Sociedade (Lassos/Ufba), o pesquisador Luiz Cláudio Lourenço observa que os números de 2015 a 2018 revelam uma manutenção da conjuntura e não exatamente uma oscilação. “Os números absolutos vêm aumentando e esse patamar de 2018, mesmo com uma queda em relação à 2017 [9,3%], ainda é muito alto. As políticas de enfrentamento de homicídio têm sido as mesmas nestes anos todos, não houve uma mudança significativa”, destrincha.

Lançado em Salvador em 2011 como um projeto de redução de homicídios, o programa Pacto Pela Vida, feito em parceria com os governos federal, estadual e municipal, acabou virando uma série de ações que não tiveram foco único na questão dos homicídios, observa o pesquisador.  De fato, não há uma ação única que possa resolver o problema e grande parte dos especialistas em segurança pública indicam que essa solução passa não apenas pela educação, mas também pelo enfrentamento do racismo, da desigualdade social, do acesso à cidadania e de um melhor trabalho de investigação das polícias focado nas dinâmicas homicidas. Leia mais no Correio 


São promoções rápidas em páginas do Facebook e Instagram, que redireciona o usuário a um endereço eletrônica que dura pouco tempo Online, mas o suficiente par enganar muitas pessoas que esperam comprar um produto com preço menor. Falsas promoções usam nomes de grande Lojas. As mais usadas são as Americanas e Casas Bahia. Os criminosos usam endereços como promoções do mês tal, e reduzem em até 60% o valor do produto.

O internauta não percebe o golpe, pois é feito o plágio das páginas das Lojas que conseguem enganar. A pessoa não se atenta ao endereço eletrônico é um alternativo e não o oficial.

Em Salvador, por exemplo, uma mulher comprou um aparelho celular pela internet e recebeu uma barra de sabão ao invés do aparelho na Bahia. “Comprei um celular nas Casas Bahia, um samsung galaxy n95. Quando abri a caixa, olha o que tinha dentro: sabão em barra”, explicou a enfermeira Laíse Fonseca.  A cliente pagou o celular à vista no valor de R$ 1.800, no mês de julho. Ela contou que fez muitas reclamações e o prazo dado pela loja já tinha passado, mas ainda não tinha recebido o produto novo e nem o reembolso.

Outras pessoas aguardam a chegada do produto. A preferência dos golpistas, no entanto, é receber diversos pagamentos durante o tempo que as páginas ficam disponíveis. Mas, é preciso salvar os comprovantes e depois acionar à justiça contra os criminosos. O pagamento tem um destinatário, um responsável. Por diversos golpes serem de valores menores, as pessoas não se importam de perder o dinheiro, mas a soma para os criminosos é de um grande faturamento.


O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu nesta terça-feira (25), por unanimidade, abrir processo disciplinar contra o desembargador Eduardo Siqueira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP). Em julho, o magistrado se negou a usar máscara, ofendeu o guarda municipal que o abordou e rasgou a multa que recebeu na ocasião.  O colegiado também afastou Siqueira temporariamente do cargo, seguindo o voto do corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins. Ele afirmou que ”é necessário o afastamento cautelar para que se investigue o exercício das funções administrativas e jurisdicionais do desembargador, pois durante o seu período no Tribunal, ele pode influenciar com relação a outras condutas que possam violentar a cidadania”.

O corregedor disse também que o comportamento de Siqueira não pode ser atribuído ao estresse causado pela pandemia. Ele usou como argumento o histórico do magistrado: ele soma cerca de 40 processos administrativos desde o início da carreira. Martins afirmou ainda que o desembargador ”teve uma vida sempre afeita a responder processos no tribunal, todos eles sem solução”.

Em 18 de julho, um guarda municipal pediu que o magistrado colocasse a máscara de proteção enquanto caminhava na orla da praia de Santos, litoral de São Paulo. O desembargador recusou a orientação. Disse que o decreto sobre a utilização do equipamento ”não é lei” e que, por isso, não obedeceria. O guarda, então, desceu do carro para aplicar a multa. Siqueira disse que já havia sido multado. ”Amassei e joguei na cara dele. Você quer que eu jogue na sua também?”, confrontou. A Prefeitura de Santos confirmou posteriormente a reincidência do desembargador.

Siqueira então pega o celular e diz ligar para o secretário de Segurança de Santos, Sérgio Del Bel. Ao perceber que está sendo filmado, debocha e acena para a câmera. Durante o telefonema, Siqueira diz que está ”com um analfabeto” e alega que está sozinho na faixa de areia. Eduardo tenta passar o telefone ao guarda, que recusa. No final, o juiz recebe a multa das mãos do guarda, rasga e joga no chão. Fonte:  A Tarde.


O secretário de saúde do Distrito Federal, Francisco Araújo, foi preso preventivamente na manhã desta 3ª feira (25.ago.2020). Ele foi alvo da operação Falso Negativo, deflagrada pelo Ministério Público do Distrito Federal, que investiga supostas irregularidades na compra de testes para detecção de covid-19.  Ele foi detido em apartamento onde mora, no Noroeste, em Brasília. Ao todo, foram expedidos 44 mandados de busca e apreensão e 7 de prisão, entre temporárias e preventivas.

As ordens judiciais estão sendo cumpridas em outros 8 Estados: Goiás, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Santa Catarina, Mato Grosso, Espírito Santo e Rio Grande do Sul. Em São Paulo, agentes da Polícia Civil cumprem 8 mandados de busca e apreensão. Um deles foi cumprido em 1 edifício de luxo na Lapa, bairro da zona oeste da capital. Neste endereço, os policiais apreenderam testes de covid-19, computadores e documentos.

Esta é a 2ª fase da Operação Falso Negativo. A 1ª fase foi deflagrada em 2 de julho. À ocasião, foram cumpridos 74 mandados de busca e apreensão em mais de 20 cidades pelo país.

As investigações são do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e da Procuradoria Geral de Justiça do MPDFT (Ministério Público do Distrito Federal e Territórios). De acordo com o MPDFT, o objetivo da operação é desmontar uma suposta organização criminosa instalada dentro da Secretaria de Saúde do Distrito Federal para fraudar a escolha de fornecedores e superfaturar a compra dos testes. Os investigadores afirmam que o prejuízo aos cofres públicos chega a R$ 18 milhões.

Em 23 de junho, o governo do Distrito Federal publicou pregão eletrônico para compra de 1 milhão de testes rápidos ao custo máximo de R$ 134,3 milhões.

Ibaneis critica operação
O governador Ibaneis Rocha se manifestou a respeito da prisão do secretário de saúde. Por meio de nota, ele classificou como “desnecessária” a operação deflagrada pelo MPDFT. O governador afirmou que o secretário e a equipe dele “sempre estiveram à disposição das autoridades para esclarecer quaisquer fatos” e que os alvos da operação estão sendo “indevidamente acusados”. Ibaneis confirmou que afastou preventivamente os acusados de fraudes na compra dos testes.

“Aguardo rápida apuração e o esclarecimento dos fatos para que pessoas inocentes não tenham seus nomes indevidamente manchados”, declarou.


Uma ação da A Companhia Independente de Policiamento Especializado (CIPE) Central no início da madrugada de domingo (23) resultou na apreensão de 50 quilos de cocaína (divididos em 50 tabletes) e R$ 8.300,00 em espécie. Guarnições realizavam patrulhamento de rotina quando perceberam um estabelecimento comercial com as portas abertas, na Avenida Lomanto Júnior, bairro Joaquim Romão. A situação chamou a atenção dos PMs que decidiram verificar. Segundo informou a Polícia, três homens foram presos. Todo o material apreendido e os suspeitos foram apresentados na delegacia  territorial de Jequié.


Em Jaguaquara, um homem foi preso suspeito de tráfico de drogas. De acordo com informações da Cipe Central, a ação foi realizada no Bairro Casca, quando a patrulha em serviço encontrou porções de drogas com o homem ao revistá-lo.

Foram encontrados cerca de 500g de maconha pronta para ser embalada, e outras porções, além de embalagens plásticas que seriam usadas para o comércio das drogas. Ainda foram apreendidos R$ 50,00 e um aparelho celular. A operação ocorreu no sábado, dia 22.