Um homem com mandado de prisão em aberto e um vasto histórico criminal, entre homicídios, porte ilegal de armas e participações em crimes contra instituições financeiras morreu às 23h30 deste sábado (07) em confronto com policiais da CIPE CENTRAL na zona rural de Lafaiete Coutinho. A CIPE foi acionada para verificar a existência de quatro elementos que estavam em uma caminhonete armados, um destes foi avistado em uma das estradas vicinais, em atitude ostensiva. Na troca de tiros, Mafran Souza Moura foi alvejado e socorrido para o Hospital Geral Prado Valadares onde morreu. Com o indivíduo foi apreendido o1 revólver Taurus, Cal. 38, com 5 cartuchos deflagrados e 1 intacto. Marcos Cangussu.


Uma moto modelo Honda CG Titan, Placa JMJ-2687, licenciada de Itiruçu, de propriedade do Sr. Adelino, foi  furtada no Bairro José Alves Teixeira na noite deste domingo,08, em Itiruçu, próximo ao Colégio CID Alves. O furto aconteceu quando o proprietário deixou a moto estacionada em frente da  residência onde visitava um parente.  Minutos depois, ao sair para retornar a sua residência, percebeu que a moto havia sido furtada. Para levar a moto, os meliantes conseguiriam sair empurrando e  ligar  a motocicleta, fugindo sem deixar pistas.

A Polícia Militar foi acionada e de imediato iniciou buscas nas localidades para tentar recuperar a motocicleta, que segue sendo feitas.


A influencer Shay Victorio, nova namorada do goleiro Jean, foi condenada a 116 anos de prisão por estelionato, além do pagamento de multa. Segundo o jornalista Leo Dias, a blogueira, quando era sócia do seu ex-marido e do seu pai em uma empresa de comércio varejista online, foi processada e o Ministério Público de São Paulo (MP-SP) ouviu 118 pessoas que acusaram a loja de nunca ter entregue as mercadorias compradas.  A decisão ainda cabe recurso, mas a legislação brasileira, no entanto, determina que uma pessoa pode ficar no máximo 30 anos presa por um crime, mesmo que a condenação judicial determine um número maior de anos.

As investigações do caso foram feitas pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) e como prova foram quebrados os sigilos fiscais, bancários e e-mails de Shayene Victorio, nome verdadeiro da blogueira. Apesar da condenação, a namorada do ex-jogador do AtBahia pode recorrer em liberdade. A influenciadora, o pai e seu ex-marido foram processados, segundo a denúncia, pelos supostos crimes ocorridos entre o ano de 2013 a novembro de 2017 em Sorocaba, no interior de São Paulo, cidade onde Shay morava até assumir o romance com o goleiro Jean.


A Polícia Militar recuperou o veículo FORD KA, tomado de assalto na cidade de Itirucu na noite do último sábado (29). De acordo com relatos da PM, em continua buscas nas cidades a Itiruçu, após assalto, o veículo foi localizado na cidade de Itaquara na noite desta segunda-feira, 2.

Após saber do paradeiro do automóvel, o pelotão local acionou as Polícias Rodoviária Federal e Estadual e Unidades de Polícia da região, acionando cerco policial e fechando o cinturão de segurança, onde meliantes não tiveram alternativas e abandonaram o veículo no Bairro Jardim Europa, na cidade de Itaquara. A Policia segue buscas para chegar aos envolvidos e desvendar toda situação, que inciou com os meliantes levando a proprietária do veículo como refém na noite de sábado.


Um veículo modelo FORD KA, placa JSK 6780, cor vermelha, licença de Jaguaquara, foi tomado de assalto na noite deste sábado, 29, na cidade de Itiruçu e a proprietária levada como refém. De acordo informações colhidas pelo Itiruçu Online, os elementos conseguiram interceptar a vítima no estabelecimento comercial localizado no Jardim Central da cidade, a levando como refém, tomando sentido ignorado.

A ação foi testemunhada por pessoas que acionaram a Polícia Militar. Os militares solicitaram apoio da VTR de Maracás e ao checar Câmeras de segurança, atestaram a veracidade da informação, iniciando buscas por diversas localidades e estradas que margeiam a região.

A comerciante foi localizada depois de ter sido deixada pelos ladrões as margens da BR-116, sentido Jequié. Edione Silva dos Santos, se 51 anos, foi localizada e já está com seus familiares. A vítima não sofreu ferimentos, apenas psicológica.

Segundo informações, os assaltantes comentaram que precisariam assaltar um posto de combustível, mas um detalhe importante é que os meliantes não levaram a chave para abrir o tanque de combustível, o que certamente correria uma pane seca no automóvel. Os bandidos levaram o celular da vítima.

A Polícia de toda região já busca recuperar o veículo, sendo feitas diligências, seguindo orientações do Pelotão de Itiruçu sobre o ocorrido.


A Polícia Militar da Bahia registrou 33 acidentes, com 31 feridos e quatro mortos nas rodovias estaduais baianas, durante a Operação Carnaval 2020. A fiscalização dos agentes nas rodovias começou na manhã da última quinta-feira (20) e foi encerrada na noite de quarta-feira (26). De acordo com a polícia, dos 31 feridos, 13 foram resgatados em estado grave e 18 com ferimentos leves.

Os números indicam leve redução em comparação ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados foram 32 acidentes com cinco mortes.  Segundo a PM, durante a Operação Carnaval, foram abordados 13.879 pessoas e 9.194 veículos. Como resultado das abordagens preventivas, a PM recolheu 46 Carteiras Nacional de Habilitação (CNH), apreendeu 48 Certificados de Registro de Licenciamento de Veículo (CRLV), emitiu 2.809 autos de infração e recuperou três veículos.

Ainda na operação, 10 pessoas foram conduzidas à delegacias, sete presas em flagrante e 84 veículos retidos. A Polícia Militar autuou 1.839 veículos por excesso de velocidade, com utilização de radares portáteis, e realizou 1.471 testes de alcoolemia. Desses, 116 condutores foram flagrados dirigindo sob o efeito de bebida alcoólica. A ação teve atenção especial voltada para as rodovias mais movimentadas, como na região da Ilha de Itaparica (BA-001 e BA-046), Estrada do Coco/Linha Verde (BA-099), região de Saubara (BA-878), além do Recôncavo baiano (BR-420 e BA-878), BA 522, BA 523, BA 528/Estrada do Derba, BA 093 e nas vias de acesso.


Um traficante de 23 anos foi morto com 12 tiros na BA-018, na quarta-feira (26), enquanto era transferido em uma ambulância da cidade de Canavieiras para Ilhéus, no sul da Bahia. Ele foi atacado com uma pistola 380. Clebys Martins da SIilva, conhecido como “Negueba”, tinha três passagens pela polícia por tráfico de drogas e uma por latrocínio (roubo seguido de morte) contra um mototaxista, quando ainda era adolescente, em junho de 2015 – este crime gerou revolta na população, que incendiou ônibus e apedrejou a delegacia. Segundo a Polícia Civil, Negueba foi morto por quatro homens encapuzados que estavam em um veículo branco, estacionado a cerca de 18 km da cidade, onde há lombadas que obrigam o condutor a reduzir a velocidade.

Na ambulância, além de Negueba, estavam o motorista, uma enfermeira e a mãe do traficante, Selma Martins, 62, que ainda tentou evitar que o filho fosse morto, mas acabou levando um tiro na mão direita para que saísse da frente. Horas antes de ser morto, o traficante também foi vítima de tentativa de homicídio. Ele levou um tiro na mão esquerda nas proximidades da casa onde morava, no bairro Sócrates N, zona periférica da cidade de 31 mil habitantes. No Hospital Municipal Régis Pacheco, em Canavieiras, o médico de plantão avaliou que Negueba precisava passar por uma cirurgia ortopédica e o encaminhou para o Hospital Regional da Costa do Cacau, em Ilhéus.

Segundo a polícia, antes de ser baleado na mão o traficante foi visto vendendo drogas na entrada da cidade e foi em casa buscar mais entorpecentes para comercializá-los, quando foi atingido por um pedestre não identificado. A provável motivação do homicídio é que Negueba tinha dívidas com traficantes. “Ficamos sabendo que ele vendia a droga e não repassava o dinheiro aos fornecedores”, disse o delegado Renato Fernandes Ribeiro, de Canavieiras. Segundo o delegado, ao menos um participante do crime já identificado. “Obtivemos a informação de que tinha um homem no hospital monitorando a situação, provavelmente ele sabia da transferência e montou a emboscada”, contou.

No carro usado pelos homicidas de Negueba estava ainda um motorista. Ninguém foi identificado até o momento. Por enquanto, a polícia descarta que Negueba tenha sido morto por vingança pelo assassinato do mototaxista em 2015. Na época, Negueba e outro adolescente levaram a vítima para um uma área de mangue, o amarraram numa árvore e deram um tiro na cabeça, por trás. Depois, usaram a moto para cometer um assalto em um mercado. Apreendidos, eles confessaram o crime e Negueba foi transferido para a Casa de Acolhimento Socioeducativo (Case), em Salvador, onde ficou até os 21 anos. Na volta para Canavieiras, passou a traficar drogas, segundo a polícia.

“Não tem um mês que ele foi preso por mim, pela terceira vez, por tráfico de drogas. Já tinha representado pela prisão preventiva dele, inclusive, porque um cidadão como ele não tinha como estar solto na sociedade”, disse o delegado. Correio é a fonte.


O coronel da Polícia Militar da Bahia, Humberto Sturaro revelou que encontrou o cantor e deputado federal Igor Kannário em um restaurante de Salvador e, por pouco, não bateu no artista. Na última segunda-feira (24), o cantor pediu uma vaia e xingou os policiais durante a passagem de sua pipoca no Campo Grande.

“Com todo respeito ao deputado, mas não aguenta um tapa. Eu encontrei ele no Boi Preto e pensei duas vezes, sabia? Fiquei olhando, olhei uma, olhei duas, olhei três. O que vai acontecer? Pensei: está me devendo uma, vou cobrar agora. Assim, mas vai dizer que eu fiz porque sou coronel, porque sou polícia. Outra coisa, não é meu peso, não é meu quilo. É até uma covardia. Deixa ele seguir o caminho. Estava com a esposa. Mas pega ali, sacode pelo pescoço, vai dizer o quê? Pedir socorro? Então deixa o caminho dele seguir”, contou Sturaro nesta quarta-feira (26) em entrevista à Rádio Metrópole.

Revoltado com a postura de Kannário, ele espera que o partido do deputado, o DEM, responsabilize o deputado pela atitude agressiva com a polícia. Na leitura do coronel, o cantor tem esse tipo de comportamento em busca de visibilidade e mais votos nas eleições. “Burrice pura! O cara que tem uma massa daquela poderia voltar [seu público] pro bem e brigar pela categoria dele”, criticou Sturaro. Bnews*


O Sistema de Reconhecimento Facial da Secretaria da Segurança Pública (SSP) auxiliou na captura de 42 foragidos da Justiça, no Carnaval de Salvador. A informação foi apresentada na manhã desta quarta-feira (25), no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar, durante coletiva de balanço da festa.
Entre os suspeitos flagrados (40 homens e duas mulheres) e com ordem judicial de prisão, estavam dois envolvidos em homicídios, 13 relacionados a tráfico de drogas, 14 procurados por roubos, três ligados a furtos, entre outros casos. Em todos os casos, a ferramenta tecnológica indicou semelhança acima de 90%.
Os indivíduos foram conduzidos e passaram pelo processo de identificação humana, em alguns casos com o recurso do Face Check (foto da palma da mão e comparação das impressões digitais), ferramenta usada em fase de teste.
“O Carnaval de 2020 confirma o nosso pioneirismo no uso de tecnologia de ponta em grandes eventos. Começamos com o Reconhecimento Facial  na festa do ano passado e tivemos um preso. Na Micareta de Feira, nós alcançamos 33 foragidos e agora encerramos a folia de Salvador com 42 capturados”, comemorou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa.
Número real de foliões
Pela primeira vez na história do Carnaval de Salvador foi possível afirmar a quantidade mais próxima da realidade de pessoas nos circuitos Dodô (Barra/Ondina), Osmar (Centro) e Batatinha (Centro Histórico). A contagem foi realizada pelo Sistema de Reconhecimento Facial, que também confirmou uma grande migração do público para o circuito orla.
No total foram 11,7 milhões curtindo a festa entre quinta (20) e a quarta-feira de cinzas (26). Desses, 6,9 milhões se concentraram nos bairros da Barra e Ondina. No circuito Osmar (Centro) foram 3,4 milhões e no Batatinha (Centro Histórico) foram 1,4 milhões pessoas.
“Se pegarmos o número geral de público e fizermos uma conta proporcional à quantidade de ocorrências, temos 0,003% de vítimas de delitos. É muito pouco levando em consideração uma festa de rua, com locais apertados, uso excessivo de álcool e, em alguns casos, de drogas ilícitas”, comentou Barbosa. Ele acrescentou que a ausência de morte na festa tem de ser exaltada.
Ocorrências e produtividade
O Carnaval de Salvador terminou sem registro de morte violenta nos três circuitos. Não houve também latrocínio (roubo seguido de morte) e lesão dolosa seguida de morte. As tentativas de homicídio tiveram queda de 70%. Foram três casos computados este ano, contra 10 registros em 2019.
Nos seis dias de festa, 3.110 suspeitos foram conduzidos aos postos, resultando nas prisões em flagrante de 52 criminosos. Nas Centrais de Flagrantes, a polícia contabilizou ainda cinco registros de armas brancas apreendidas.
Durante a folia, nove casos de importunação sexual foram registrados, um de homofobia, dois de racismo, 157 roubos (121 em 2019), 1.090 furtos (891 em 2019) e 120 lesões corporais (118 em 2019).

A União dos Municípios da Bahia (UPB) emitiu uma nota, nesta terça-feira (25), em apoio ao trabalho da Polícia Militar. No texto, a UPB repudia a atitude do cantor e deputado federal Igor Kannário, durante a passagem do trio elétrico, na segunda-feira (24), no Campo Grande. O artista e parlamentar criticou os agentes presentes no local. “Quero uma vaia para a Polícia Militar da Bahia”, disse Kannário (saiba mais aqui).

“Somos contra a violência e a favor do respeito às instituições. A Polícia Militar da Bahia garante a ordem, a segurança e permite que os foliões brinquem com tranquilidade no Carnaval de Salvador. A PM-BA é uma instituição séria que merece o respeito de todos os cidadãos”, defende a UPB.