A história de uma mãe tem sido divulgada em redes sociais, relatando que devido a um relacionamento complicado precisou deixar a criança ainda bebê e ir embora para são paulo. Segundo relatos da mãe biológica, que se identifica por Cássia Silva  de Oliveira, ela  era casada e sofria agressões, decidindo terminar o relacionamento e, por isso, acusa o antigo companheiro de ter tomado a criança com 10 meses de nascida de sua tutela por não aceitar o fim do relacionamento. com 15 anos de idade, à época, Cássia decidiu ir embora e não acompanhar o desenvolvimento da criança.

Segundo relatos da história contada em vídeos, a criança passou a ser criada por outra pessoa.  hoje, a mãe biológica, depois de retornar de São Paulo por ter sido acionada pela atual cuidadora, acusa a mulher que criava a criança de proporcionar uma trajetória de vida sofrida.

De acordo com as divulgações, a mãe adotiva procurou a ex-patroa alegando passar por problemas financeiros e teria pedido para ela cuidar da criança, a qual relatou ter ocupações e sugeriu que sua irmã, residente no município de Lajedo do Tabocal cuidasse da criança. Com a convivência, a mulher que passou a cuidar da criança diz que a mesma  não era alfabetizada e a encaminhou a uma psicóloga, que teria identificado sintomas compatíveis com o CID 10 F93, necessitando de acolhimento por conta do histórico apresentar um  quadro psíquico, provocando  prejuízos psicossociais, funcionais e sofrimento emocional.

 

Nesse intervalo, a mãe biológica da criança, a Cássia, foi localizada por Jocilene, que depois do contato disse sonhar com o reencontro, que não a via há 5 anos, passando a ter a ajuda para reencontrar a filha.  Por contactar a mãe Biológica, Jocelene e sua família alegam estarem sendo perseguidas e ameaçadas.

Mandato de busca à criança

A Mãe adotiva e o Pai Biológico estiveram em Lajedo do Tabocal para buscar a criança, procurando ajuda do Conselho Tutelar, onde foram atendidos, denunciando a situação. De acordo com eles, a justiça acatou a denúncia do Conselho Tutelar de Lagedo do Tabocal e determinou busca da criança para ser entregue ao Pai Biológico, mas a criança permanece escondida com a mãe biológica, sob alegações de que a antiga cuidadora e o Pai Biológico colocarão em risco a integridade da criança. O caso foi encaminhado ao Ministério Público, de acordo apuração do ocorrido pela reportagem do Itiruçu Online, que tentou contato com a mãe adotiva, até o fechamento desta edição, sem êxito.


A perigosa combinação de álcool e direção e as ultrapassagens indevidas continuam no topo do ranking das infrações, especialmente em períodos de feriadão quando o número de veículos nas rodovias federais aumenta consideravelmente. No feriado de Finados, em 2019, a Polícia Rodoviária Federal flagrou 1.664 condutores que haviam consumido bebida alcoólica antes de assumir o volante. Desses, 486 tiveram a alcoolemia constata pelo teste do etilômetro – o conhecido bafômetro. No total, mais de 60,3 mil motoristas foram submetidos ao teste.  Entre os aferidos, 147 pessoas foram detidas.

  Desde abril de 2018 as imposições da “Lei Seca” ficaram mais rigorosas para inibir ainda mais quem insiste em associar álcool e volante, causa de inúmeras tragédias no trânsito brasileiro. A mudança no Código de Trânsito Brasileiro definiu que o motorista que dirigir bêbado e causar acidente com vítima fatal será enquadrado no crime de homicídio culposo, podendo ser preso de cinco a oito anos. Se o acidente ocasionar lesões graves ou gravíssimas, a pena varia de dois a cinco anos de prisão, sendo que, em ambos os casos, não há direito à fiança.

Julyver Modesto de Araujo, comentarista do CTB Digital, explica que para a configuração do crime, basta que se verifique alteração da capacidade psicomotora. “A quantidade mínima de álcool no organismo não é mais condição fundamental para a caracterização penal, mas apenas uma das formas de comprovação da sua ocorrência. Todos os condutores que tiverem sinais notórios da influência de álcool ou, independente destes sinais, se o resultado do etilômetro for igual ou superior a 0,34 mg, devem ser conduzidos ao Distrito Policial para as providências de polícia judiciária”, destaca.

Luiz Gustavo Campos, diretor e especialista em trânsito da Perkons, diz que uma das principais características de um condutor exemplar é dirigir em plenas condições físicas e psíquicas. “Todos sabem que álcool, drogas e direção não combinam, pois alteram os reflexos e debilitam a concentração. Se beber não dirija. Preserve a sua vida e a dos demais usuários da via pública”, alerta.



O ex-prefeito de Itagimirim, Rogério Andrade de Oliveira, seu irmão, Sandro Andrade de Oliveira, e Jaimilton Neves Lopes foram denunciados pelo Ministério Público estadual pelo homicídio do então prefeito de Itagimirim Rielson Santos Lima. Rogério, à época do crime, era vice-prefeito de Rielson, tendo assumido o cargo com a sua morte, exercendo mais de dois anos de mandato. Autor da denúncia, o promotor de Justiça Helber Luiz Batista esclareceu que Rogério e Jaimílton já estão presos preventivamente e Sandro está foragido. “As investigações da polícia continuam, pois há indícios de participação de pessoas ainda não identificadas no crime”, destacou.

A denúncia dá conta de que no dia 29 de julho de 2014, por volta das 18h40, num bar no centro de Itagimirim, Jaimílton Neves, a mando de Rogério Andrade de Oliveira e Sandro Andrade de Oliveira, chegou de moto no estabelecimento comercial e efetuou disparos de arma de fogo que resultaram na morte do então prefeito municipal de Itagimirim Rielson Santos Lima, que chegou a ser levado para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos. As investigações revelaram que a vítima e o denunciado Rogério, quando formaram uma chapa para concorrerem aos cargos de prefeito e vice-prefeito de Itagimirim, nas eleições de 2012, contraíram diversos empréstimos. Os valores teriam sido emprestados por amigos íntimos de Rogério, que ficou responsável pela dívida, tendo Rielson como seu avalista.

As investigações revelaram ainda que, em 2014, a elevação da dívida, aliada ao fato do então prefeito “se recusar a desviar recursos públicos para quitá-la”, gerou desentendimentos entre ele e seu vice. Outro desacordo entre ambos, referente à aprovação do orçamento municipal pela Câmara dos Vereadores levou Rogério, então vice, a romper com o prefeito publicamente, sendo assim todos os seus indicados exonerados de cargos públicos na Prefeitura. De acordo com o promotor de Justiça Helber Luiz Batista, as dívidas e o rompimento político foram os motivos do crime. “De posse do cargo de prefeito, Rogério teria acesso aos cofres públicos para quitar a dívida e viria a nomear seu irmão para o cargo de secretário municipal”, afirmou o promotor na denúncia. Para executar seu plano, Rogério simulou uma reconciliação política com o então prefeito e, juntamente com seu irmão, contataram Jaimilton para executar o crime.

*Com informações do Cecom/MP


O Governo do Estado convocou, por meio de publicação no Diário Oficial do Estado (DOE), nesta quinta-feira, 22, 184 reservistas  da Polícia Militar da Bahia (PM-BA). A atividade remunerada será em cargos não operacionais, como guarda de quartéis, serviços  administrativos, atendimento 190, entre outros. De acordo com informações do governo baiano, a convocação tem como objetivo otimizar o trabalho da PM nas ruas, com a liberação  de profissionais que hoje atuam em regime administrativo.


O filho do prefeito de Itabuna, Markson Monteiro de Oliveira, conhecido como Marcos Gomes, foi preso hoje, dia 20, em operação realizada pelo Ministério Público estadual. Havia contra ele um mandado de prisão preventiva em aberto, expedido em uma ação penal em que ele foi condenado a 13 anos de reclusão pela prática de um homicídio qualificado, ocorrido em 02 de dezembro de 2006, na zona rural do município de Ibicaraí, tendo como vítima Alexandre Honorato de Souza. A diligência ocorreu em cumprimento a decisão do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, proferida na ação penal ajuizada pelo MP.

“Cadeia, imediatamente. Eu não tenho outra palavra para falar. Ainda cabe recurso, mas os vazamentos dos áudios, gente, querem mais o que? Cadeia. Nenhum estuprador pode ser aplaudido. O cara quer voltar para o campo para posar como heroi”, disse a jornalistas no Palácio do Planalto.

Damares concordou com a mudança de postura do clube paulista: “O clube já reviu, parabéns ao Santos por ter rescindido [o contrato], parabéns. Eu sei que ainda cabe recurso lá [na Itália], mas eu acho que está muito claro”, analisou a ministra.

Para ela, não há desculpas que possam eximir o jogador dessa situação. “O vazamento dos áudios está muito claro, a forma como isso chegou para nós. É para todo mundo entender que esse é 1 crime que não merece nenhuma consideração ao abusador, ao estuprador, a gente não tem que fazer concessão para esse tipo de crime. Tem que cumprir a pena que é estabelecida ou lá ou aqui, imediatamente”, completou.

A ministra deixa claro que o processo ainda está em vigor, mas que ela se sentiu enjoada ao ler as falas de Robinho. “Se ficar comprovado, mas assim, está tudo…já tem uma condenação em 1ª Instância. Tudo bem, todo mundo têm o direito de recorrer, mas os áudios são muito fortes. Olha, a sensação que aquilo me causou: enjoou, vontade de vomitar. foi muito ruim ter lido o que eu li. e de 1 jogador do porte dele, foi muito ruim.”

ENTENDA O CASO


Crime ocorreu no fim da tarde desta sexta. Foto: Blog Marcos Frahm

A sexta-feira (2) terminou triste no comércio de Jaguaquara. Um jovem comerciante foi vítima de latrocínio, no fim da tarde, no interior de seu estabelecimento. José Orlando de Melo Júnior, 35 anos, teria sido surpreendido por volta das 17h, por um indivíduo que estacionou uma motocicleta em frente à loja de celulares, JB Ceal, na Praça Guilherme Silva, tendo o mesmo anunciado um assalto, com arma em punho. As informações preliminares apontam que Júnior estava na companhia de um amigo, também comerciante, e funcionários, no momento da ação e que o autor pediu dinheiro e celulares.

Ainda conforme o apurado até o momento, não há informações sobre reação ao assalto, mas que a vítima teria se pronunciado com indignação a ação e, o criminoso, que trajava camisa na cor branca e não usava máscara, aparentando ter 50 anos, estaria de saída, e ao ouvir a vítima virou e efetuou um disparo de arma de fogo, que atingiu o comerciante no ombro.

Após o cometimento do crime o indivíduo fugiu a bordo da motocicleta, tomando rumo ignorado. O comerciante foi socorrido num carro pela esposa e um colega, mas chegou ao Hospital Municipal sem sinais vitais.

A Polícia Militar, a Cipe Central e Polícia Civil realizam diligências na tentativa de localizar o autor e as autoridades policiais acreditam que imagens de câmeras de segurança ajudarão na captura. Júnior Melo era casado, pai de dois filhos e muito querido no comércio local. O fato gerou revolta entre os munícipes, muitos se dirigiram ao Hospital, lamentando o ocorrido. *Com informações e fotos do Blog do Marcos Frahm.


Agora quem maltratar animais pagará severamente pelo ato. E a Lei já começou a funcionar. No município de Jaguaquara um homem foi preso nesta sexta-feira (02) depois que foi denunciado por maus tratos a um cachorro.

De acordo com relatos da PM, a prisão ocorreu depois de uma denúncia relatando o homem havia praticado maus tratos a um cão, na Rua das Oficinas. De imediato a Guarnição foi atender o denunciado juntamente com representantes da ONG de Proteção aos Animais do município e constatou a veracidade da denúncia, efetuando a prisão do autor.

O homem foi preso em flagrante e conduzido para apresentação à Autoridade Competente, sendo enquadrado de acordo com a alteração do art. 32, da Lei de Crimes Ambientais: CPP – Decreto Lei nº 3.689 de 03 de outubro de 1941.


Na tarde desta quinta-feira (24), uma professora da rede Municipal de Ensino de Jaguaquara, foi presa em flagrante suspeita de cometer injúria racial contra um funcionário da administração pública local. A professora em uma conversa na live que estava sendo transmitida na Programação da Rádio Povo, com a pré-candidata a Prefeita da Cidade, se direcionou ao internauta e sugeriu que este saísse da senzala, o que foi condenado pelo público como injúria contra o cidadão.

Em razão da ofensa, a vítima imediatamente comunicou os fatos a Guarnição da Polícia Militar que conduziu a ofensora em situação de flagrância ao Departamento de Polícia Civil do Município de Jaguaquara. Conforme a Polícia Civil, a suspeita pagou a fiança e responderá o processo em liberdade. Em apoio a vítima, foram inúmeras as manifestações Jaguaquarenses de comoção e repúdio à agressão racista.

Lamentável que uma docente tenha tal postura com o ser humano em razões de crenças políticas partidárias.


A Polícia Militar de Itiruçu foi acionada para verificar a morte de um homem de 33 anos, identificado por Alan Mota Nascimento, encontrado morto dentro de um tanque na casa onde morava, no final da Rua Leovigildo Magalhães Fontoura, próximo a Agencia do INSS. A fato ocorreu neste sábado (12).

De acordo com informações obtidas pelo Itiruçu Online, Alan sofria com problemas de convulsões frequentes e fazia o uso de anticonvulsivante, além de bebidas alcoólicas.  Ainda segundo a PM, ele havia sentado no tanque e acabou caído dentro, quando desenvolveu a crise e morreu afogado. O corpo foi recolhido pela PAX e será levado ao IML para posterior ser devolvido aos familiares. A Guarnição da PM esteve no local e  realizou o isolamento devido.