O ataque de fogos de artifício na casa do ex-prefeito de Itiruçu, Aílton Cezarino, foi apurado pela justiça e uma pessoa foi condenada depois de assumir o ato sozinho.

O fato ocorreu após eleição da mesa diretora da Câmara de Vereadores da cidade que deu a vitória a Ezequiel Borges, então reeleito presidente da casa. Cezarino emitia opinião sobre o processo eleitoral da época, afirmando que era realizado de forma ilegal e não havia legalidade, como de fato não houve, sendo dias depois cancelada a eleição pela Justiça.  Em Itiruçu o clima político é acirrado e as pessoas mudam o comportamento em detrimento de posições partidárias, que as vezes passam dos limites nas ações descabida ao bom convívio.

Judson Bastos Santos, motorista contratado pela prefeitura, foi condenado pelo ato contra o patrimônio do advogado e ex-prefeito da cidade. O condenado sofreu a pena restritiva de direito acrescido da pecuniária. Por um período de dois anos o Réu não poderá comparecer a ambientes públicos, não se ausentar do município sem autorização judicial e, caso mude de cidade, deve informar o novo endereço e perder a primariedade, ou seja, já não é mais réu primário.  Além destas penas de restrição de direitos, o Réu também foi apenado a pagar um salário mínimo como danos morais, cujo valor foi solicitado pela vítima que fosse destinado para a Paróquia Santo Antonio, com intenção de que seja adquirido agasalhos para distribuição de pessoas carentes do Município.

De acordo com os proprietários do imóvel atingido, o principal motivo dos proprietários foi que esta pena sirva de exemplo não apenas para o condenado, mas também para os mandantes e coautores, como a toda classe política passe a usar a política para discutir propostas e projetos e não os ataques ao patrimônio particular de ninguém como a integridade física das pessoas, já que os ataques á patrimônios é crime de dano, tipificado no art. 163 do Código Penal, que consiste em Art. 163 – Destruir, inutilizar ou deteriorar coisa alheia: II – com emprego de substância inflamável ou explosiva, se o fato não constitui crime mais grave.

“Nossa intenção é mostrar que a política precisa ser discutida no campo das ideias e de projetos e jamais com violência. Todo cidadão tem o direito de se expressar sobre assuntos inerentes a sua cidade, especialmente os que vivem ativamente o processo político. Que sirva de exemplo esta condenação e que a partir de agora muitos aprendam a respeitar e serem responsáveis por seus atos. A Política deve seguir o curso do desenvolvimento e da boa convivência, com respeito e democracia”, disse o ex-prefeito, Aílton Cezarino.


A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quarta-feira (21) a 63ª fase da Operação Lava Jato. Após realizar busca no Corredor da Vitória, em Salvador, as agentes da Polícia Federal chegaram ao Condomínio Porto Busca Vida Resort, em Catu de Abrantes, região de Camaçari. Segundo a PF, são cumpridos dois mandados de prisão temporária e 11 mandados de busca e apreensão em São Paulo e na Bahia.

Entre os alvos da operação estão Maurício Ferro e o advogado Nilton Serson. Conforme o portal G1, até às 7h, apenas Ferro, ex-diretor jurídico da Odebrecht e cunhado de Marcelo Odebrecht, tinha sido preso. Segundo a PF, esta fase investiga a suspeita de pagamentos periódicos por parte da Odebrecht a dois ex-ministros identificados na planilha da empreiteira como “Italiano” e “Pós-Itália”. A Brasken também está envolvida na operação.


A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 150 kg de carne bovina que estavam sendo transportados irregularmente dentro de uma caminhonete, na BR-116, em Feira de Santana, a cerca de 100 km de Salvador. O flagrante foi feito na manhã desta terça-feira (20). Segundo a PRF, além disso, o motorista não apresentou documentação de origem animal e de inspeção sanitária.

De acordo com a PRF, o caso aconteceu quando os policiais realizavam uma fiscalização de rotina no km 429 e deram ordem de parada a um motorista de 46 anos, que não teve a identidade revelada. Os agentes encontraram o produto no compartimento de carga do veículo, em recipientes sem refrigeração adequada. A mercadoria foi levada para a Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB). Ainda segundo informações da PRF, o homem que dirigia o carro assinou o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e foi liberado. Com informes do G1.


Vivaldo Ferreira Brito Filho, 26 anos, foi localizado pelo Esquadrão de Motociclistas Falcão e guarnições da 77ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Vitória da Conquista) com apoio do setor de inteligência da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), na madrugada de segunda-feira (19), após denúncias anônimas. O criminoso estava escondido em um terreno baldio no bairro Morada Real, em Conquista. Ele era acusado de cometer um sequestro seguido de estupro no último domingo (18).

O criminoso teria forçado uma mulher de 47 anos a sacar dinheiro em um caixa eletrônico, na Avenida Olívia Flores, e depois levado a vítima, junto com sua filha de 9 anos, e a violentado sexualmente três vezes. “Quando chegamos na localidade fomos recebidos a tiros por ele. O criminoso estava com um revólver calibre 38, com seis munições, três delas deflagradas”, contou o comandante da 77ª CIPM, major Nivaldo Góes Oliva Júnior.

Outra mulher também identificou Vivaldo como o autor de crimes praticados anteriormente. “Na ação ele foi atingido e encaminhado para o Hospital Geral de Vitória da Conquista, mas não resistiu aos ferimentos”, informou o oficial.

O delegado titular da DRFR, Arilano Kléber Medeiros Botelho, contou como chegou até Vivaldo. “Fizemos toda a investigação através de câmeras do local e informações de populares, após a divulgação da foto. Compartilhamos com a Polícia Militar para um trabalho em conjunto. Vivaldo acumulava passagens por furto e envolvimento em confusões”, disse o delegado. Fonte: Secretaria da Segurança Pública da Bahia


Durante patrulhamento da PRF, os agentes visualizaram o veículo abandonado no acostamento da rodovia. Ao se aproximarem, perceberam que o caminhão havia sido deixado no local há pouco tempo, pois estava com a chave na ignição e com motor em funcionamento. Após consulta ao sistema de dados, os policiais verificaram que o caminhão ocorrência de roubo, registrada na cidade de Barreiras, no oeste baiano. O veículo foi encaminhado a Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos de Vitória da Conquista  para registro da recuperação e posterior devolução ao proprietário.

Sistema Sinal – A PRF dispõe de um sistema que pode ser acessado pelas vítimas para que os policiais de serviço recebam informações sobre os veículos roubados ou furtados. Para isso, basta acessar o site www.prf.gov.br/sinal e preencher os campos solicitados. Caso a vítima não tenha acesso à internet, a informação pode ser repassada através do telefone de emergência 191. O registro aumenta a possibilidade de recuperação do veículo que venha a circular nas rodovias federais de todo o país. O cadastro no Sinal não substitui o boletim de ocorrência na Polícia Civil. De todo modo, é importante informar o quanto antes à PRF o roubo ou furto do veículo.


Enfrentamento a quadrilhas especializadas em roubo a bancos conseguiu reduzir em 19% os crimes contra instituições financeiras no primeiro semestre de 2019, comparado ao mesmo período do ano anterior.

Em todo o estado, este ano, foram registrados 30 casos de roubos a bancos, sete a menos que em 2018. Essa queda fica ainda mais acentuada em Salvador, com apenas cinco casos contabilizados e o índice de –37,5%. Já no interior, foram anotados seis casos a menos, o que representa um decréscimo de 22,2%. “Estamos há cinco anos com reduções consecutivas neste delito. Saímos de uma média de 22 para cinco casos por mês. Este ano tivemos mês com zero ocorrência”, lembrou o secretário da Segurança Pública do Estado, Maurício Teles Barbosa.

No mês passado, um bando procedente de Pernambuco e que praticava assaltos na Bahia e em outros estados foi localizado em Paulo Afonso, de posse de fuzis e de veículos roubados, previamente selecionados para facilitar a fuga. Um outro grupo criminoso foi identificado e preso em Luís Eduardo Magalhães, Oeste baiano, especializado em prática de assaltos e com atuação em cinco estados.

Preparados para o combate

A capacitação dos policiais no combate a esta modalidade delituosa é continuada. Unidades especializadas da Polícia Militar executam, ao longo do ano, atualizações de combate, rastreamento e contra rasteamento, além de participarem de instruções voltadas para operações complexas e de palestras. A luta contra os assaltos a bancos também foi tema de mestrado do major PM Fernando Cardoso, lotado no Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), defendido na Escola de Administração da Universidade Federal da Bahia (Ufba).

Em maio, durante evento que contou com a presença de representantes das polícias Civil e Militar, as forças de segurança do estado foram homenageadas pelo Banco do Brasil, pelo reconhecimento às operações preventivas e repressivas na preservação daquela instituição financeira.


O Disque-Denúncia é um dos canais de comunicação utilizados pela Secretaria da Segurança Pública, que há 13 anos ajuda a localizar criminosos e desaparecidos em toda Bahia, através dos números (71) 3235-0000, para ligações de Salvador, e 181, para chamadas do interior do estado. Há oito anos, o recurso recebeu o reforço do Baralho do Crime, ferramenta que mostra, em ilustrações de cartas de baralho, os bandidos mais procurados do estado. Desde o lançamento, o baralho já auxiliou na captura de 123 pessoas e localizou outros 44, que em confronto com as polícias Militar e Civil não resistiram e morreram. Com todas as atualizações, acumula 227 substituições de cartas.

“Os principais requisitos para um criminoso entrar no Baralho do Crime é a qualificação, geralmente são autores de crimes hediondos, aqueles que têm maior gravidade, a exemplo de homicídio, tráfico de drogas, latrocínio, entre outros”, disse o coordenador do Disque-Denúncia, Luís Melo.

Para que um criminoso tenha o rosto estampado no Baralho do Crime é preciso que haja solicitação das delegacias. “O delegado titular da área de atuação do procurado manda a qualificação com foto atual e o mandado de prisão. Daí consultamos o sistema prisional e também o sistema de identificação Pedro Mello do Departamento de Polícia Técnica (DPT), onde confirmamos as informações pessoais como foto e nome, para que não haja erro. Temos todo o cuidado para não divulgar uma carta com a pessoa errada”, afirmou o coordenador.

Nesses oito anos de atuação, a ferramenta que já passou por muitas atualizações, viveu momentos inusitados, como quando uma carta entrou no Baralho, foi identificado e preso, e logo depois retornou à ferramenta por cometer o mesmo crime.

“Joebson Rocha Cruz, conhecido como ‘Panela’, foi adicionado no dia 10 de agosto de 2017, ocupando a carta 9 de Copa e preso em 18 de setembro do mesmo ano, por homicídio qualificado. Poucos meses depois, recebeu relaxamento de prisão e voltou a cometer o mesmo crime, retornando ao Baralho em nove de abril de 2018, desta vez, ocupando a carta 10 de espadas. Hoje, continua procurado”, contou.


Um caminhão VW/ 24.280, com ocorrência de roubo registrada em 2017, foi recuperado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na tarde desta segunda-feira (29), em Jequié, distante 370 quilômetros de Salvador. Abordado pelos policiais no Km 672 da BR 116, o veículo era conduzido por um homem de 37 anos. Durante a fiscalização no veículo, foram encontradas indícios de adulterações nos elementos identificadores, o que levou a equipe a aprofundar a verificação no caminhão. Com técnicas de identificação veicular, os PRFs perceberam elementos que indicavam outro veículo, da mesma marca e modelo, porém com placas diferentes.

Após consulta ao sistema de dados, os agentes constataram se tratar na realidade de um veículo roubado em abril/2017, em João Pessoa (PB). Para não levantar suspeitas e ‘burlar’ fiscalizações, as placas originais foram trocadas por outras de um caminhão com características semelhantes.

Questionado, o condutor informou desconhecer às irregularidades apresentadas. Disse ainda, que foi contratado para realizar o transporte da carga de frango de Santo Antônio de Jesus (BA) à Vitória da Conquista (BA).

O veículo apreendido e o motorista foram apresentados na Delegacia de Polícia Civil local.

Como ocorre o crime

Na adulteração, os criminosos trocam a identificação do veículo e seus documentos para que pareça ser um veículo regular. Neste momento o veículo recebe placas de outro veículo idêntico e o proprietário desse veículo, que se encontra em situação regular, torna-se a segunda vítima dos criminosos pois passa, muitas vezes, a receber multas de trânsito por infrações relacionadas ao veículo clonado. O combate às fraudes veiculares é uma das áreas de atuação ordinária da PRF e ações pontuais são realizadas sempre que se constata uma maior incidência desse tipo de crime em determinadas regiões do país.


Foto/Giro em Ipiaú

Uma jovem de 19 anos foi morta na noite de domingo (28), na cidade de Itagi, no sul da Bahia. De acordo com a Polícia Civil de Ipiaú, onde o caso foi registrado, o namorado da vítima, um rapaz de 21 anos, confessou que matou a companheira durante ato sexual. Conforme a polícia, o crime ocorreu por volta das 23h, na Rua Geraldo Chagas, no bairro Baixa da Colina, na casa onde a jovem morava com o namorado e a família dele. A vítima, de prenome Adriele, teria passado o domingo em casa com o namorado, identificado como Joseph Antuann Santos Torres, além da cunhada e sogro.

De acordo com a polícia, inicialmente, Joseph negou envolvimento com o caso mas, em seguida, confessou que matou a vítima durante a relação sexual. Ele alegou, contudo, que a morte da jovem teria sido acidental, e que o casal tinha costume de praticar violência mútua durante o sexo, em comum acordo. Segundo o suspeito, durante a relação, ele esganou e bateu na vítima. Em determinado momento é ficou desacordada e morreu em seguida.

A família do suspeito, ao encontrar Adriele morta, acionou a Polícia Militar, que entrou em contato com o plantão da Polícia Civil de Ipiaú. A polícia investiga o caso como feminícidio. Testemunhas e o suspeito foram conduzidos à delegacia. A polícia informou que já foi efetuado o levantamento cadavérico, e que, além do suspeito, algumas testemunhas foram ouvidas. A guia para perícia de local de crime e necropsia do corpo também já foi expedida. O corpo de Adriele foi encaminhado para o IML de Ipiaú. Não há detalhes sobre o sepultamento dela. Já Joseph Antuann segue preso, à disposição da Justiça.


Dois corpos foram encontrados dentro de um veículo modelo Gol na zona rural de Maracás. Os dois homens até o momento não identificados, foram encontrados com marcas de perfuração a bala em seus corpos, que estavam no banco traseiro do automóvel. Uma pessoa que passava no local viu o automóvel encostado no barranco e tratou de chamar a Polícia. O crime aconteceu na BR 330, trecho do povoado do Caldeirão dos Mirandas, município de Maracás. A Polícia Civil já começou as investigações e os corpos levados para o IML. Mascote.