A Mega-Sena completará um mês sem nenhuma aposta acertando os seis números. Nesta noite, o prêmio relativo ao concurso 2.148, sorteado em São Paulo, acumulou. Os números sorteados hoje foram: 08 – 15 – 32 -33 – 58 – 59 Acumulada agora há 13 rodadas, a loteria pagará R$ 170 milhões no próximo sorteio, que será extraído na quarta-feira (8). A última vez que alguém cravou as seis dezenas foi no concurso 2.131, em 6 de março, quando uma aposta única de Gravataí (RS) levou quase R$ 79 milhões.

Os R$ 170 milhões em jogo na próxima semana representam o maior prêmio deste ano e o terceiro maior da história da Mega-Sena no Brasil, levando-se em conta os sorteios regulares – ou seja, excluindo-se a Mega da Virada. Mais de 20 mil acertam a quadra 21.684 apostas acertaram quatro dos seis números sorteados e terão direito ao prêmio da quadra, que foi de R$ 734,53 nesta rodada 296 bilhetes acertaram a quina (cinco números corretos) e levarão R$ 37.666,84 cada.


Nenhuma aposta acertou as seis dezenas do prêmio principal do Concurso 2.145 da Mega-Sena. O sorteio foi realizado na noite de hoje (24), em São Paulo (SP). As dezenas sorteadas foram: 06 – 08 – 28 – 51 – 53 – 59. O próximo concurso será sorteado no sábado (27) e tem prêmio estimado em R$ 105 milhões. A quina teve 115 apostas ganhadoras, e cada uma vai receber prêmio de R$ 55.420,70. A quadra saiu para 10.504 apostas que receberão, cada uma, R$ 866,79.

Apostas

As apostas podem ser feitas até às 19h (horário de Brasília) em qualquer lotérica do país e também no Portal Loterias Online.  Clientes com acesso ao internet banking da Caixa podem fazer as apostas pelo computador, tablet ou smartphone. O serviço funciona das 8h às 22h (horário de Brasília), exceto em dias de sorteios, quando as apostas se encerram às 19h. Para jogar pela internet, no Portal Loterias Online, o apostador precisa ser maior de 18 anos e efetuar um cadastro. O jogo mais barato, em que o apostador marca seis dezenas, custa R$ 3,50. O prêmio máximo é para quem acerta as seis dezenas sorteadas, mas quem faz a quina e a quadra também é contemplado.


O governo federal vai apresentar um projeto de lei para ampliar a validade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) de cinco para 10 anos. A proposta também deve alterar a pontuação máxima que cada condutor pode acumular ao longo de um ano por causa das infrações. Atualmente, o máximo é 19 pontos. A partir de 20 pontos na carteira, um processo de suspensão do direito de dirigir já pode ser instalado pelo órgão de trânsito.

Segundo o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, os detalhes do projeto foram apresentados hoje (9) pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas. Ele deve finalizar ainda netsa semana um projeto que será apresentado ao presidente da República para ser enviado ao Legislativo. A proposta de ampliar a pontuação máxima e o prazo de validade da CNH é uma promessa de campanha de Jair Bolsonaro. Quando era deputado, ainda em 2011, Bolsonaro chegou a apresentar um projeto de lei com esse objetivo, mas a proposiçao não avançou no Congresso Nacional.

De acordo com o governo, o aumento na pontuação não vai flexibilizar a punição de motoristas infratores. “O ministro também destacou que o aumento do número de pontos não significa leniência, ao contrário. As infrações graves serão mais duramente punidas pelo sistema”, afirmou Rêgo Barros, sem dar detalhes como seria o aumento da punição.


A taxa de desemprego no país ficou em 12,4% no trimestre encerrado em fevereiro deste ano, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) – Contínua, divulgada hoje (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no Rio de Janeiro.

O percentual é maior que o do trimestre anterior (encerrado em novembro de 2018), que havia sido de 11,6%, mas menor que o resultado do trimestre encerrado em fevereiro do ano passado (12,6%).

Desemprego atinge 13,1 milhões de pessoas

A população desocupada no país era de 13,1 milhões em fevereiro, um crescimento de 7,3% na comparação com novembro. Ou seja, o número de desempregados teve aumento de 892 mil pessoas. Na comparação com fevereiro de 2018, houve estabilidade.

O total de ocupados ficou em 92,1 milhões em fevereiro, uma queda de 1,1% (menos 1,06 milhão de pessoas) em relação a novembro, mas uma alta de 1,1% na comparação com fevereiro do ano passado.

O número de empregados com carteira assinada (sem contar trabalhadores domésticos) foi de 33 milhões de pessoas em fevereiro, ficando estável em ambas as comparações.

Já o número de empregados sem carteira assinada (11,1 milhões) caiu 4,8% na comparação com novembro (menos 561 mil pessoas) e subiu 3,4% (mais 367 mil pessoas) comparado a fevereiro.

Subutilização

A população fora da força de trabalho, ou seja, que não está nem trabalhando nem procurando emprego, chegou a 65,7 milhões, um recorde na série histórica. O número é 0,9% maior (mais 595 mil pessoas) do que novembro e 1,2% superior (mais 754 mil pessoas) do que fevereiro daquele ano.

A população subutilizada (ou seja, que está desempregada, que trabalha menos do que poderia, que não procurou emprego, mas estava disponível para trabalhar ou que procurou emprego, mas não estava disponível para a vaga) chegou a 27,9 milhões de pessoas em fevereiro deste ano.

O número também é recorde na série histórica, 3,3% maior (mais 901 mil pessoas) em relação a novembro e 2,9% maior (mais 795 mil pessoas) do que em fevereiro de 2018.

A taxa de subutilização da força de trabalho chegou a 24,6%, superior aos 23,9% de novembro e aos 24,2% de fevereiro de 2018.

O total de pessoas desalentadas (ou seja, aquelas que desistiram de procurar emprego) chegou a 4,9 milhões, outro recorde da série histórica. O percentual de desalentados chegou a 4,4%.

O rendimento médio real habitual do trabalhador (R$ 2.285) cresceu 1,6% frente ao trimestre anterior e ficou estável em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. A massa de rendimento real habitual (R$ 205,4 bilhões) ficou estável em ambas as comparações.

*Matéria alterada às 9h59 para acréscimo de informações


O Dia Internacional da Síndrome de Down, celebrado em todo o mundo em 21 de março,  chama a atenção da sociedade para a luta por direitos iguais, bem estar e inclusão das pessoas que nasceram com a síndrome. A data 21/03, ou 3/21 na grafia americana, faz referência aos três cromossomos número 21 que caracterizam esta ocorrência genética e foi ideia do geneticista Stylianos E. Antonarakis, da Universidade de Genebra. Em 2012, por iniciativa do Brasil, a celebração entrou para o calendário oficial da ONU.

A Síndrome de Down não é uma doença. É uma ocorrência genética natural que acontece por motivos desconhecidos, na gestação, durante a divisão das células do embrião. É uma alteração cromossômica, quando crianças nascem dotadas de três cromossomos (trissomia) 21, e não dois, como o habitual. Esta alteração genética afeta o desenvolvimento do indivíduo, determinando algumas características físicas e cognitivas peculiares. No Brasil estima-se que 300 mil pessoas tem a  Síndrome.

A data comemorada tem como importância o fato de reconhecer que o indivíduo com Síndrome de Down merece respeito, garantia de direitos e oportunidades de inclusão social. Este é o desafio! O desafio da inclusão social deve ser abraçado e defendido por todos, familiares, indivíduos com a Síndrome e instituições que trabalham com afinco para superar obstáculos e limitações arraigadas e permeadas por uma cultura que por muito tempo foi imperativa.


O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) decretou hoje (13) a prisão de 11 funcionários da Vale e dois da empresa terceirizada Tüv Süd, investigados no processo que apura responsabilidades pelo rompimento da barragem em Brumadinho. A 7ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça negou, por unanimidade, habeas corpus impetrados em favor dos funcionários.

Com a decisão, os 13 terão de cumprir a prisão temporária decretada pelo juiz da comarca de Brumadinho, Rodrigo Heleno Chaves. Conforme nota do TJMG, os funcionários da Vale são investigados por envolvimento no rompimento barragem de Brumadinho. Os engenheiros da Tüv Süd atestaram a estabilidade da barragem.

A decisão atinge Artur Bastos Ribeiro, Marilene Christina Oliveira Lopes de Assis Araújo, Cristina Heloiza da Silva Malheiros, Renzo Albieri Guimarães Carvalho, Joaquim Pedro de Toledo, Alexandre de Paula Campanha, Hélio Márcio Lopes de Cerqueira, Felipe Figueiredo Rocha, Makoto Manba, André Yum Yassuda, César Augusto Paulino Grandchamp, Rodrigo Artur Gomes Melo e Ricardo de Oliveira.

No último dia 25 de janeiro, a barragem da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, se rompeu espalhando lama pela área. Segundo o Tribunal, o rompimento da barragem da Vale matou 200 pessoas e outras 108 permanecem desaparecidas sob a lama de rejeitos de minério que contaminou rio Paraopeba.


O cantor Lucas Araújo, vocalista da Banda Kero Amor, voltou a participar do Carnaval de Salvador. O artista esteve presente no Bloco Vamos Nessa Kids, Samba do Pretinho.

Criado inicialmente com o nome “Fantasia as Malvadas”, o Bloco Corrente do Samba desfila no Carnaval de Salvador com o Samba do Pretinho e convidados, no Circuito Campo Grande. Além da folia, o bloco é ativo na comunidade local, e oferece aulas de percussão e realiza eventos para as crianças.

Em sua página, o artista agradeceu a oportunidade.  “Obrigado ‘Jhá produções’. Voltar ao Carnaval de Salvador foi maravilhoso… Sem palavras. Sensação incrível, Top demais”

 


O mototaxista Bruno Araújo, de 28 anos, vai lembrar do carnaval deste ano por muito tempo. O rapaz levou a atriz Bruna Marquezine, do circuito Dodô (Barra-Ondina) até o hotel onde estava hospedada, no centro histórico de Salvador, na madrugada do último domingo (3).
“Eu estava com meus amigos no local que somos permitidos pela prefeitura quando veio de lá 4 seguranças, a Bruna Marquezine e mais dois amigos. Um segurança me abordou e a gente começou a negociar a corrida. Aí ela veio e sentou na moto. Fiquei muito surpreso, falei, ‘Eu estou levando a Bruna Marquezine mesmo? E ela disse, sim”, disse Bruno.

Em entrevista ao G1, o mototaxista, que mora no bairro Fazenda Cassange, contou que trabalha com conserto de celulares e fez “freela” de mototáxi nos últimos cinco carnavais. Bruno Araújo definiu Bruna Marquezine como a cliente mais ilustre de todos os tempos, falou sobre a postura humilde, respondendo algumas perguntas durante a corrida.


“Eu levei ela até o hotel que ela estava hospedada, na Carlos Gomes. Eu fui conversando com ela, muito humilde, simples, falou que estava cansada de andar de van e que não tinha medo de andar de moto”, contou o mototaxista. Bruno Araújo disse que se surpreendeu com a chegada da Bruna Marquezine e cobrou R$ 30 pela corrida.

“Quando eu vi de longe entranhei logo. Ela é muito mais bonita pessoalmente que nas fotos. Cobrei R$ 30, que é o valor que cobramos para todos que pegam no circuito e vão para o destino que ela solicitou”, contou aos risos. “Eu fiquei meio surpreendido com o que estava acontecendo. Nem conseguia olhar direito para ela. Não estava disfarçada não, estava com o cabelo preso e bem maquiada”, descreveu Bruno.

Para Bruno Araújo, a corrida com Bruna Marquezine abriu portas para que outros famosos peguem o transporte para fugir do engarrafamento, nas proximidades dos circuitos de carnaval. “Por serem famosos, eles geralmente preferem um transporte mais reservado, mas o que a Bruna fez ajudou a reconhecer nosso trabalho. Como disse, rodo freelancer há cinco anos nos carnavais e nunca tinha ouvido falar sobre famosos andando de mototáxi”, disse.
Os seguranças de Bruna Marquezine e os amigos da atriz também voltaram de mototáxi, segundo Bruno Araújo. Além de Bruna Marquezine, a modelo da Victoria’s Secret, Candice Swanepoel, de 30 anos, também publicou uma foto no Instagram em um mototáxi. A top model sul-africana também curtiu o carnaval com a atriz, na noite de domingo.


Foto Itiruçu Online/Divulgação

Uma abordagem realizada na noite dessa quarta-feira (27) pela PRE na BA-026, no município de Maracás, resultou na recuperação de um veículo modelo Renault/Sandero, cor prata, placa policial QOA-8914, licença de Belo Horizonte- MG.  De acordo com relatos exclusivos ao Itiruçu Online, a ação ocorreu por volta das 21h quando a guarnição do 3° Pelotão-Jequié/CIPRv-Itabuna, sob o comando do Sub Ten PM Everaldo Júnior, que deu ordem de parada em abordagem policial, não sendo obedecida pelo condutor, evadindo do local.  A guarnição realizou a perseguição ao veículo e, ao ser parado,  foi constatado que o condutor não possuía CNH, apresentando  o CRLV sem adulteração aparente, porém, gerou suspeitas sobre a origem do veículo, que foi conduzido e apresentado na COORPIN, sendo assim constatado  que o veículo era produto de furto/roubo, conforme ocorrência n° 6866/2018, registrada na 23ª DT de Lauro de Freitas-BA, em data de 04/122018, ficando a disposição da mesma. Com o veículo também foi apresentado o condutor Benivan Maykon Pereira Machado Caíres. A ação ocorreu próximo  ao Entroncamento da BR-330, sentido Jequié.


A Polícia Militar foi acionada na noite desta terça-feira (19) para registrar a morte de um jovem de 22 anos por enforcamento, na Rua das Flores, próximo ao Beija-flor. De acordo com informações obtidas pelo Itiruçu Online, o rapaz foi encontrado pendurado em uma corda amarrada no telhado da residência.  O nome do rapaz é Joabson Santana, filho de um cidadão bastante conhecido na cidade, Zé Bacelar, de família popular na cidade Até o fechamento desta edição, a Polícia esteve no local onde aguardava à chegada da Polícia técnica para realizar pericia e confirmar a causa da morte. Joabson trabalhava numa empresa  como entregador de gás e  era conhecido pelo apelido de Bim. O corpo após periciado será devolvido aos familiares para o sepultamento.O motivo que levou o rapaz a cometer o suicídio ainda e desconhecido.