Itiruçu Online – Aqui Bahia Notícias de Itiruçu e Região

Roubos de veículos têm redução de 14% no primeiro semestre de 2016

ladrao_de_carros-orsm0site

A Secretaria da Segurança Pública do Estado (SSP) constatou a redução de redução de 14% no índice referentes a roubos de veículos, em Salvador, no primeiro semestre de 2016 em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados divulgados pela SSP, indicam diminuição mais expressiva na Área Integrada de Segurança Pública da Boca do Rio, formada por esse bairro e mais Pituaçu, Stiep, Costa Azul e Jardim Armação, onde o percentual chegou a 34,2%.

De 1º de janeiro a 30 de junho deste ano foram contabilizados 3.102 delitos contra 3.631 em 2015, uma diferença de 529 roubos de veículos. Só em junho aconteceram 87 casos a menos na comparação com igual mês de 2015, ou seja, o equivalente 15,2% em relação ao mesmo mês do último ano. A Aisp/Nordeste de Amaralina, da qual fazem parte Chapada do Rio Vermelho, Santa Cruz, Nordeste, Vale das Pedrinhas e Amaralina, onde funcionam três Bases Comunitárias de Segurança (BCS), não houve esse tipo de ocorrência.

Ações de prevenção

A ampliação das ações de prevenção e combate a esta modalidade de crime, promovidas conjuntamente pelas polícias Civil e Militar, contribuiu decisivamente para a redução do número de furtos e roubos de carros, além de inibir a atuação de receptadores e de ‘casas de desmanches’, conforme a avaliação da Secretaria da Secretaria da Segurança Pública.

Os policiais costumam estudar os índices criminais e identificar horários e locais, em que mais ocorre roubo de veículos, informa o comandante da ‘Operação Apolo’, major PM André Pereira Borges. Segundo ele, este tipo de crime acontece principalmente entre 18h e 22h. “Após análise dos números, são montados Postos de Controle de Trânsitos (Pctran) em regiões estratégicas para abordar os veículos suspeitos”.

‘Desmanches’ na Suburbana

O titular da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (DRFRV), delegado Dermeval Amoedo Júnior, ressalta a extinção de 13 desmanches concentrados na Avenida Suburbana. “Em 16 meses de investigação, conseguimos alcançar os chefes dessas unidades e desarticular quadrilhas especializadas em furtos e roubos de automóveis”. De acordo com ele, após os crimes, os ladrões anunciavam as peças dos veículos em sites especializados de compra e venda.

Para quem pretende adquirir veículo por meio da internet, o delegado orienta que deve ter o máximo cuidado, “Muitas vezes, um veículo que custa caro é negociado nos sites por preços bem abaixo do mercado, o que induz ser um produto resultado de furto ou roubo”. Amoedo Júnior também alerta que o interessado deve sempre procurar o Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran-BA) para verificar a documentação do carro.

Pátio lotado

Os veículos recuperados são levados para a DRFRV, localizada na Avenida ACM, onde o dono tem até 72 horas para retirá-lo sem pagar multa. Carros que permanecem no local, por prazo maior, são encaminhados para um pátio no Centro Industrial de Aratu (CIA), próximo à 8ª Delegacia Territorial, e caso não sejam resgatados após 90 dias podem ser vendidos. No momento, segundo o delegado, existem aproximadamente 800 veículos já disponíveis para que o Detran promova um leilão.

O cidadão que teve o carro resgatado pode se dirigir à delegacia, com o Certificado de Registro de Veículo (CRV), Boletim de Ocorrência (BO) e documento de identificação com foto, para recebê-lo. A Polícia Civil, através do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP), convocou, na edição do último sábado (9) do Diário Oficial do Estado, 56 proprietários de carros furtados ou roubados que foram recuperados, para reavê-los até 19 de julho.

Fonte: Ascom/Secretaria da Segurança Pública do Estado (SSP)