Venda de vacinas pela rede privada pode gerar um “genocídio dos mais pobres”, afirma secretário da saúde

Apesar de o Ministério da Saúde ter demonstrado ser favorável à distribuição gratuita das vacinas contra a covid-19, a decisão ainda não foi protocolada. Por isso, diversas entidades e gestores vem se posicionando no sentido de garantir que toda a população seja vacinada de forma democrática. O secretário estadual da saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, é uma das autoridades que contra a venda das vacinas para laboratórios privados. De acordo com ele, essa situação geraria um “genocídio dos mais pobres” e um aumento expressivo dos valores das vacinas.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas