Trabalhadores de empresas terceirizadas com o Governo da Bahia ainda estão com salários atrasados

salario

Funcionários terceirizados do estado, que prestam serviços à Secretaria de Educação da Bahia, estão, reclamando e com razão, dos salários atrasados e sem receber os demais direitos trabalhistas, em especial na C&C e HD.

 

Eles alegam que, mais uma vez, o governo diz que nada deve e as empresas culpam o governo. Nesse jogo de empurra quem perde são os funcionários que prestaram os serviços sem a remuneração. Alguns funcionários afirmaram que receberam apenas um salário depois que iniciaram os protestos. O Blog Itiruçu Online manteve contato com a empresa e havia afirmado que no último dia 10 estaria regularizando a situação dos funcionários, o que não aconteceu.

 

Os funcionários também reclamam o não recebimento da primeira parcela do 13º salário, vale alimentação e transporte. Representantes do Sindilimp-BA, regional Sul, acompanharam a manifestação apoiando os trabalhadores e afirmaram que o compromisso assumido é de que eles somente retornarão ao trabalho quando as pendências salariais forem quitadas. Na área da NRE 22, são aproximadamente 600 funcionários que estão convivendo com esses atrasos. Os funcionários que participaram dos protestos conclamaram através dos veículos de imprensa, para que os colegas que ainda permanecem trabalhando, temendo represálias, suspendam suas atividades aderindo à paralisação.

 

A promessa das empresas é de efetuar o pagamento dos funcionários, dos dois meses, Janeiro e Fevereiro, nesta sexta-feira, dia 13.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas