Seca castiga Planaltino: prefeito diz que cidade vive ‘maior crise hídrica de todos os tempos’

Prefeito diz que seca atinge Planaltino com maior intensidade da história.

Dos 417 municípios baianos, mais de 220 se encontram em situação de emergência por conta da seca. Ou seja, mais da metade (cerca de 54%) das cidades do estado. Os dados são da Superintendência de Proteção e Defesa Civil do Estado da Bahia (Sudec).

Visual dos efeitos da seca na zona rural, povoado de Campinhos.

Entre os municípios atingidos pela estiagem está o de Planaltino. Moradores daquela localidade têm enfrentado grandes dificuldades na lavoura, na criação de gado e na captação de água para o consumo humano. O prefeito da cidade, Joseval Alves Braga (Zeca Braga – PSD), disse ao Itiruçu Online, que a cidade vive a ‘maior crise hídrica de todos os tempos’. Prefeito diz que é grande a dificuldade enfrentada com a escassez de água nos mananciais, atingindo humanos e animais.

Visão panorâmica da Barragem Nova Esperança, que abastecia Sede da cidade.

-“Estamos enfrentando a maior seca de todos os tempos. Nós já somos acostumados com a questão da seca, mas queremos trabalhar essa diferença e fazer diferente. Trabalhamos para amenizar a situação da estiagem e para isso fizemos contato de parceria com a Embasa, pois a barragem que serve a sede do município e o povoado de Campinhos está praticamente seca, mas com essa parceria obtivemos a perfuração de dois poços tubulares que já estão em operação levando água para sede e para o povoado de Campinhos. Estamos com outros dois poços em operação para atendimento a zona rural, além de um convênio feito com a Embasa de Santo Antonio de Jesus, onde eles nos oferecem água tratada para o abastecimento diário com 10 caminhões com capacidade de 10 mil litros cada: isso tem amenizado o atendimento para uso humano. Com a perfuração dos poços tubulares, a Embasa conseguiu fazer uma captação inicial que era de 36 mil litros, mas caiu para 17. Mesmo assim, com o racionamento, a população da sede e do povoado de Campinhos está resguardada com o uso desta água, que por sinal, é melhor do que a oferecida antes. O terrível tem sido lidar com a falta d’água na zona rural para os animais. Além da restrição que estamos tendo para uso de consumo humano, a falta de água para criação de animais na zona rural é extremamente preocupante e vem causando um grande problema. Há criadores já perdendo animais. Esta seca estar caracterizada como maior crise hídrica de todos os tempos. Planaltino tem hoje talvez a maior rede de distribuição de água para zona rural entre os municípios do Vale Jiquiriçá, mas todos os sistemas estão comprometidos: 25% da população que atende a região de Itaípe, Santo André, Caboclo e Lajedinho, estão com racionamento de água; na região de Lajedo Alto, Angélica e Lagoa D’água, também ocorre o racionamento; os mananciais estão numa situação de calamidade e estão todos secos”-.

 

Na Barragem do Sobrado, restos mortais de peixes é o cenário.
Barragem do Figuras secou completamente.
Barragem Nova Esperança.
Barragem Nova Esperança.

Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas