Santas Casas de Misericórdia passam por dificuldades

santacasa

Hospital São Judas Tadeu é citado em crise

A Santa Casa de Misericórdia é o maior centro de atendimento filantrópico da América Latina.  Uma auditoria divulgada em dezembro de 2014, revelou que a crise financeira na instituição era maior que o anunciado anteriormente, chegando a R$ 773 milhões.

A Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, enfrenta uma grave crise financeira, admitiu que deve haver uma readequação no quadro de funcionários. De acordo com o Sindicato dos Médicos, o corte de pessoal pode chegar a mais de mil pessoas. Em nota, o hospital informou que a decisão faz parte do plano de reestruturação financeira, iniciado em setembro do ano passado, que também prevê a revisão de contratos com fornecedores. “Por prezar a transparência e o respeito aos colaboradores, a entidade comunicará primeiramente os funcionários sobre qualquer decisão”, informou.

Todos os empregados da entidade estão com o décimo terceiro salário atrasado. De acordo com a assessoria de imprensa da Santa Casa, além disso, 6% dos funcionários (que recebem mais de R$ 6 mil por mês) ainda não receberam o salário de novembro.

Está marcada para a próxima quinta-feira (22) uma nova audiência de conciliação na Superintedência Regional do Ministério do Trabalho. Após a reunião, representantes sindicais de médicos, enfermeiros e demais categorias planejam assembleias para definir estratégias de mobilização. Uma situação preocupante, na cidade de Jequié funciona uma umidade das Santas Casas de Misericórdia, no bairro São Judas Tadeu, denominado Hospital São Judas Tadeu. Fonte Agência Brasil.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas