Relator do texto da reforma da Previdência, Arthur Maia, sofre com protestos em Maracás; Assista vídeo

 

 

A próxima eleição não será fácil para os atuais diplomados políticos de oposição e situação: há sempre uma razão para manifestação pública contraria as posições; viva a democracia. Não Vale Jiquiriçá os prefeitos terão dificuldades para defender seus candidatos. Quem anda experimentando o atual momento de protestos contra o a reforma da previdência é o deputado Arthur Maia (PPS), que esteve presente neste último sábado (15) na inauguração da nova unidade do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) no município de Maracás, sendo vaiado por parte da população, enquanto o mestre de cerimônia o exaltava por seu “esforço incansável”.

O grupo de manifestantes exibia cartazes com frases como “inimigo dos trabalhadores”, “Maracás vai saber votar” e “você não nos representa”. Relator da Reforma da Previdência, o deputado defendeu o modelo proposto pelo governo em entrevista ao Blog Jequié Repórter. “Se a reforma não for aprovada nós teremos daqui a dois ou três anos que tomar uma atitude muito mais difícil para o Brasil porque certamente terá que ser feito o que aconteceu na França, na Espanha, em Portugal onde se cortou as aposentadorias pela metade”, afirmou.

Segundo uma das manifestantes, a Sra. Clécia Nunes, em contato com o Blog Itiruçu Online, o ato de  protesto não foi  contra a inauguração da agência do INSS, nem contra o prefeito e os políticos locais, tendo como foco  a presença de  Arthur Maia,  relator  da reforma previdenciária, que segura ela, tira direitos previdenciários dos trabalhadores.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas