Reginaldo Barros é condenado mais uma vez por danos morais e terá de pagar indenização

O professor e ex-pastor e ex-vereador Reginaldo Barros perdeu mais um processo por danos morais e terá de pagar indenização no valor de R$ 2.500 mil reais (dois mil e quinhentos reais).

De acordo com o Processo No. 0002407-31.2020.8.05.0141, Reginaldo teria feito, em um grupo de Whatsapp, declarações sobre o caráter e teria exposto um determinado drama familiar que envolve um grave quadro de saúde da filha de Bruno Rabelo Silva Fernandes, autor do processo. O Juiz de Direito, Paulo Henrique Esperon Lorena, julgou procedente e condenou o professor, que milita nas redes sociais como fervoroso apoiador do deputado Antônio Brito, a pagar uma indenização reparadora e, ainda, terá que fazer uma retratação pública. Não havendo pagamento voluntário, no prazo de quinze dias, contados do trânsito em julgado da sentença e da regular intimação do réu, o montante da condenação será acrescido de multa no percentual de 10%.

Em setembro de 2019, Reginaldo Barros se envolveu em uma outra polêmica que se transformou em outro processo por danos morais. Na época ele foi condenado a pagar R$ 6 mil reais ao então secretário de Educação, Roberto Gondim.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas