PT é a sigla com mais candidatos a governador que podem vencer no 1º turno

Nove candidatos a governos estaduais têm chance de vencer as eleições de 2018 no 1º turno; destes, 4 são filiados ao PT. As informações foram levantadas pelo Poder360 com base nas pesquisas eleitorais mais recentes.

O restante dos candidatos que podem vencer a disputa no 1º estão distribuídos entre PSDB, MDB, DEM, PSB e PHS, com 1 cada. Eis os 9 candidatos com possibilidade de serem eleitos no 1º turno:

    • Rui Costa (PT-BA);
    • Camilo Santana (PT-CE);
    • Wellington Dias (PT-PI);
    • Fátima Bezerra (PT-RN);
    • Renato Casagrande (PSB-ES)
    • Reinaldo Azambuja (PSDB-MS);
    • Renan Filho (MDB-AL);
    • Ronaldo Caiado (DEM-GO);
    • Mauro Carlesse (PHS-TO).

Para que uma disputa termine no 1º turno é necessário que 1 dos candidatos a governador tenha, pelo menos, 50% mais 1 dos votos válidos. No Brasil, a lei estipula que “votos válidos” são apenas aqueles dados aos candidatos –ou seja, são desprezados brancos e nulos.

Nas pesquisas de intenção de voto, para saber se 1 candidato teria hoje condições de vencer no 1º turno basta verificar se o percentual do líder no levantamento é maior do que o de todos os seus adversários somados.

PT e PSDB lideram em 12 estados

Considerando também os que estão na frente numericamente, mas não vencem no 1º turno, PT e PSDB têm candidatos competitivos e na frente nas disputas pelos governos de 12 Estados.

Os tucanos lideram em:

  • Mato Grosso do Sul;
  • Minas Gerais;
  • Rondônia;
  • Roraima;
  • São Paulo;
  • Sergipe.

Em duas das 6 unidades da federação na qual há políticos do PSDB liderando, a diferença é feita dentro da margem de erro. Em São Paulo, João Doria (PSDB) pontua 25% contra 20% de Paulo Skaf (MDB). Pela margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou para menos, Doria pode ter entre 22% e 28% das intenções, enquanto Skaf pode ter entre 17% e 23%.

Na disputa pelo governo de Sergipe, o mesmo raciocínio se aplica. Valadares Filho (PSB) está com 20% contra 17% de Eduardo Amorim (PSDB). Pela margem de erro de 3 pontos percentuais, ambos podem estar com o mesmo índice.

Os petistas estão na frente nos seguintes Estados:

  • Acre;
  • Bahia;
  • Ceará;
  • Piauí;
  • Rio Grande do Norte;
  • Santa Catarina.

No Acre, Marcus Alexandre (PT) está empatado dentro da margem de erro com Gladson Cameli (PP), ambos com 37%. Em Santa Catarina, o petista Décio Lima está com 16%, contra 11% de Mauro Mariani (MDB).

Eis uma tabela preparada pelo Poder360 indicando os primeiros colocados e seus concorrentes mais próximos. Há também marcações (1 “R”) ao lado de governadores que disputam a reeleição.

HISTÓRICO

O sistema de eleições com 1º e 2º turno passou a vigorar para governadores em 1990. Eis o número de eleitos já no 1ª turno em cada disputa:

  • 1990 – 11 eleitos no 1º turno
  • 1994 – 9 eleitos no 1º turno
  • 1998 – 14 eleitos no 1º turno
  • 2002 – 13 eleitos no 1º turno
  • 2006 – 17 eleitos no 1º turno
  • 2010 – 18 eleitos no 1º turno
  • 2014 – 14 eleitos no 1º turno

A julgar pelas pesquisas disponíveis até o momento, a eleição deste ano de 2018 pode ser uma das mais competitivas nos Estados, com menos da metade das 27 disputas terminando no 1º turno.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas