Prouni: inscrições começam com 249 mil vagas

Começa no dia 28 de janeiro, terça-feira, o Programa Universidade para Todos (ProUni ) do governo federal, que concede bolsas de estudos em faculdades particulares de todo o Brasil. Para participar, o candidato precisa ter prestado o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem ) e ter tirado média aritmética de pelo menos 450 pontos. Neste ano, são oferecidas 249 mil vagas. Quem pode participar do programa? Para poder concorrer às bolsas, o candidato não pode ter diploma de ensino superior. Além disso, ele precisa:

• Ter cursado ensino médio integralmente em escola pública ou

• Ter cursado ensino médio integralmente em escola particular na condição de bolsista

• Ter cursado ensino médio parcialmente em escola pública e parcialmente em escola particular na condição de bolsista ou

• Ser professor ou

• Ser uma pessoa com deficiência

Para o candidato concorrer a bolsa integral, ele precisa ter renda familiar per capita bruta de até 1,5 salário mínimo. Para bolsas parciais de 50%, a renda precisa ser de até 3 salários mínimos.

Qual o perfil do estudante do ProUni?

Em, 2019, o programa concedeu mais de 225 mil bolsas de estudo, sendo 57 mil parciais (50%) e 168 mil integrais, segundo levantamento do Quero Bolsa . A região com maior número de beneficiários foi a Sudeste, com mais de 104 mil estudantes, 46,2% do total. A região Norte, com 19,2 mil beneficiários, 8,5% do total, teve o menor número de estudantes atendidos.

Com base no levantamento, o perfil mais comum do beneficiário foi uma mulher, negra e moradora da cidade de São Paulo.

Os dados apontaram que 58,2% dos bolsistas que ingressaram no programa em 2019 do programa são mulheres contra 41,8% de homens; 59,9% são negros (soma de pretos e pardos), 38,3% brancos, 1,7% amarelos e 0,1% indígenas; apenas 0,7% são pessoas com deficiência; São Paulo é o estado com o maior número de candidatos (com 59,4 mil, ou seja, 26,3%) e Roraima é o com menor número de candidatos (com 326, ou seja, 0,14%); o curso com maior número de bolsistas é administração com 18,8 mil bolsistas.

5 passos para se inscrever no Prouni

Para ajudar o candidato que quer se candidatar ao ProUni, o Quero Bolsa, plataforma de vagas e bolsas no ensino superior, desenvolveu o Simulador de Nota de Corte do Prouni . Nele, é possível avaliar quais as notas de corte (mínimas e média) por curso, instituição e avaliar qual o retrospecto dos últimos anos. Assim, o aluno consegue entender qual vai ser a tendência e se preparar para essa etapa tão importante do seu ensino.

“O Prouni é uma ferramenta de entrada no ensino superior muito inclusiva e importante. Por isso, é essencial que os candidatos não deixem passar nenhuma oportunidade por pura desatenção”, orienta Maria Fernanda Alves, psicóloga responsável pelo Serviço de Apoio à Escolha Profissional do Quero Bolsa. “O estudante precisa conhecer as oportunidades, para montar a melhor estratégia na busca pela vaga “, completa.

O Quero Bolsa preparou 5 passos para ajudar o estudante na escolha:

• Acesse o Simulador de Notas de Corte do Prouni;

• Selecione quais instituições são mais interessantes para o aluno, levando em conta a distância, custo para morar na cidade, mercado de trabalho da região e se oferecem o curso desejado. Lembre-se que, diferentemente de instituições públicas, as instituições privadas de ensino não costumam oferecer auxílios moradias e alimentação;

• Prepare uma lista dos cursos de interesse em cada uma das instituição e pense naquelas com maior chance de ingresso. Para ajudar, leve em conta as que você tem mais chance de passar;

• Na abertura das inscrições, dia 28, coloque na primeira opção o curso com maior chance de aprovação, na segunda, o curso com segunda maior chance de aprovação;

• Acompanhe diariamente até o fechamento das inscrições. Garanta que, nas duas opções, estejam cursos que você tem chance de passar.

Além do simulador de notas de corte do ProUni, o Quero Bolsa oferece bolsas de estudo de até 70% em mais de 1.000 instituições de ensino parceiras.

Quais foram as notas de corte do ano passado?

O Quero Bolsa listou os 10 cursos com mais matrículas no Brasil, segundo o Censo da Educação Superior, do INEP, junto da maior e menor nota no Prouni em 2019. Confira:

• Maior nota: 713,56, na UNISINOS, em São Leopoldo – RS, noturno;

• Menor nota: 450,36, na UNICEUMA, em São Luís – MA, noturno;

• Maior nota: 716,4, na Mackenzie, em Campinas – SP, a distância;

• Menor nota: 451,24, na FACIMP, em Imperatriz – MA, noturno;

• Maior nota: 768,36, na UNICEUMA, em São Luís – MA, matutino

• Menor nota: 450,34, na Faculdade Santa Maria Da Glória, em Maringá – PR, noturno;

• Maior nota: 735,02, na FIPAG, em Guarapari – ES, noturno;

• Menor nota: 450,08, no Centro Universitário Claretiano, em Araçatuba – SP, a distância;

• Maior nota: 776,06, Faculdade Pio Décimo, em Aracaju – SE, noturno;

• Menor nota: 450,54, Centro Universitário Euro Americano, em Brasília – DF, matutino;

• Maior nota: 762,46, na PUCPR, em Curitiba-PR, noturno;

• Menor nota: 450,02, na FACIMP, Imperatriz-MA, matutino;

• Maior nota: 752,28, na UCDB, em Campo Grande-MS, integral;

• Menor nota: 453, no Centro Universitário Euro Americano, em Brasília-DF, matutino;

• Maior nota: 814,44, na FAME, em Barbacena-MG, integral;

• Menor nota: 707,64, na UNIMAR, em Marília-SP, integral;

• Maior nota: 705,92, na UNIT, em Garanhuns-PE, a distância;

• Menor nota: 450,12, na Faculdade Calafiori, em São Sebastião-MG, noturno;

• Maior nota: 748,66, no Centro Universitário Santo Agostinho, em Teresina – PI, vespertino;

• Menor nota: 452,24 , na UNICEUMA, em São Luís-MA, noturno.

Sobre o Quero Bolsa

O Quero Bolsa (http://querobolsa.com.br) conecta alunos a instituições de ensino e oferece vagas e bolsas de estudo em cursos de Ensino Superior, Ensino Básico, Idiomas e Intercâmbio. Em um cenário em que apenas 15,7% dos adultos brasileiros concluíram a graduação, segundo dados do IBGE, ele cresce a passos largos e já gerou uma economia de mais de R﹩ 1,3 bilhão para alunos do país inteiro. Atualmente a plataforma conta com mais de 6 mil escolas parceiras, 1.600 instituições de ensino superior, 2.500 de ensino básico, além de mais de 10 mil opções de cursos de idiomas e 50 mil de intercâmbio.

Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas