Projeto do Voto Aberto vai movimentar a Câmara Municipal de Itiruçu

 Projeto já possui votos o suficiente para ser aprovado. Foto Bloco de oposição. Foto Itiruçu Online


Projeto já possui votos o suficiente para ser aprovado. Foto Bloco de oposição. Foto Itiruçu Online

Um importante projeto assinado pelos vereadores Alexandre Maimone (PCdoB) João Mota Cardoso (PT) e Junior Petrúquio (PT) estará entre os assuntos principais no Plenário da Câmara Municipal, no final dos trabalhos Legislativo deste ano.

O vereador Alexandre explica que o voto aberto dará transparência, ou seja, evitará que algum vereador receba dinheiro para votar favoravelmente à aprovação de algum projeto de lei, por exemplo, ou para eleição da mesa.

Se depender da população  que acredita que quase todos os parlamentares  votam em função da fama ruim que são ventiladas  sobre os vereadores: receber dinheiro para aprovar projetos e eleger presidente.

Proposta – A proposta, se aprovada, prevê o fim do voto aberto nas deliberações da Câmara de Vereadores. Atualmente, os vereadores têm o direito de se resguardar sob o anonimato em votações importantes, como a de cassações, análise de vetos do executivo e na eleição dos integrantes da Mesa Diretora, que elege o presidente da Câmara.

Vários municípios já aprovaram a Lei do voto aberto e evitaram, por exemplo, a aprovação de contas rejeitadas pelo Tribunal, quando são   de ex-prefeitos, evitando o voto político.

O projeto, no entanto, deve ganhar a participação popular pedindo a aprovação, isso é, se uma ampla divulgação de conscientização for realizada a todos os públicos no município.

De certo o projeto parece já ter votos o suficiente para ser aprovado em plenário, pois recentemente o vereador Josevi Umburanas declarou ser favorável ao projeto.  Ainda não é possível afirmar quantos vereadores serão favoráveis, além dos indicadores  do projeto e o vereador Josevi. É esperar para vê.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas