Política itiruçuense: Lorena Di Gregório pede desfiliação do PT

lorenadigregoriooo

A política é a arte da boca calada e pé ligeiro. Mas, a notícia do pedido de desfiliação da médica Dra. Lorena Di Gregório do PT- Partido dos Trabalhadores-, surpreendeu a classe política, que viu uma das principais lideranças do partido pedir a saída da sigla pela qual disputou as eleições de 2012 na condição de candidata à vice-prefeita na chapa do então prefeito Carlos Martinelli, perdendo as eleições para o  atual prefeito Wagner Novaes.

De acordo com declarações vias WhatsApp ao repórter Joselito Fróes, o pedido de desfiliação se deu mediante a descontentamento com  o atual presidente do PT, Dizalmir Assis.  Segundo a carta escrita por ela, o presidente do PT local a acusa de reuniões fora do partido, de não se interessar pelas reuniões e de mostrar pouco interesse nos segmentos do partido, o que ela desmente veementemente.

Ainda de acordo com as informações, Dra. Lorena diz na carta que em momento algum, foi convidada para qualquer reunião e que nunca foi pautada na mesma o PLANO DE GOVERNO como disse o presidente do partido em recente entrevista. E que ficou nítido, a preferência do presidente por um outro nome e que ela, que até então era filiada ao partido, nunca teve nada contra. Ainda de acordo com Dra. Lorena, todos sabem que ele concorreu como vice na eleição passada e que trabalhou firme pela campanha de Rui Costa e de Dilma, e que todos sabem da sua luta e da sua presteza ao lado do povo.

Indagada pelo blog Itiruçu Online sobre a nova sigla a qual se filiará, a médica afirmou ter um mês para decidir seu novo partido, apesar de todos os caminhos a levar para o PC do B. Lorena disse que ainda está  pensando em disputar as eleições em 2016.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas