Não há um informe técnico sobre a situação da dengue, zika e chikungunya no município de Itiruçu, mas a cidade entra em alerta ao receber o vírus da dengue e já ter casos atestados positivo e alguns  sob suspeitas de positivo para chikungunya.  É preciso ficar em alerta e realizar os exames para comprovar o teste. Há diversas pessoas que preferem procurar a rede privada para realizar o exame, onde a maioria atesta positivo para dengue. A Secretaria de saúde chama atenção para que procurem realizar a contraprova e  os dados sejam oficializados.

O exame atesta positivo num período de até 15 dias depois de ter sido infectado com o vírus. A cidade já possuía a presença do mosquito, embora não tinha detectado o vírus. Agora sabendo que existe o vírus na cidade, que pode passar de uma pessoa para outra através da picada do mosquito, é preciso tomar medidas enérgicas para concretizar a comunidade sobre os focos, que são oriundos de água parada e limpa, tendo sua maioria em quintais, e não dos pinicões, como por diversas vezes desinformações são levadas à comunidade para figurar teor político, atitudes irresponsáveis que brincam com coisa séria. A responsabilidade do combate começa por cada morador, cuidando de seus quintais e denunciando seus vizinhos.

É HORA DE AGIR

Além de esvaziar espaços e recipientes com acúmulo de água, é importante escová-los com água e sabão para eliminar os ovos que ficam grudados, pois eles são muito resistentes. Os ovos podem resistir a condições adversas por mais de um ano e quando ficam submersos a larva eclode.

Entre as doenças que o mosquito Aedes aegypti transmite, a dengue é a mais comum. O município pode adotar emergencialmente campanhas que ajudem a concretizar o cidadão na  limpeza de terrenos, quintais e também interna da casa, o esvaziamento de depósitos e recipientes com água devem ser feitos com frequência durante todo o ano. Resíduos que não serão reutilizados precisam ser acondicionados de maneira que não se tornem criadouros do mosquito até que sejam coletados para destinação final.


Faleceu no inicio da noite desta quarta-feira (19), Maria das Graças Silva Brito – popular Gracinha- oriunda de família tradicional do município e que lutava contra o câncer. O município decretou Luto Oficial e ponto facultativo nas repartições pública do município nesta quinta-feira (20).  O sepultamento será realizado no Cemitério local.


Em coletiva de imprensa realizada na manhã desta quarta-feira (19) no salão nobre da Prefeitura, o prefeito de Jequié, Sérgio da Gameleira, afirmou que foi vítima de chantagem. A declaração aconteceu um dia após vazamento em grupos de WhatsApp   dois vídeos em que ele aparece supostamente negociando propina com intermediário de um fornecedor. De acordo com o gestor, ele procurou um  agiota para resolver uma questão pessoal, o que justificam as ações retratadas nos vídeos. Ele afirmou que a entrega de dinheiro se trata de pagamento e não tem nenhuma relação a Prefeitura.

O prefeito também declarou que jamais imaginaria ser vítima de uma armação e que, dias antes da divulgação dos vídeos, o irmão dele recebeu ligações exigindo dinheiro em troca da preservação das imagens. Sérgio da Gameleira atribuiu o ato a motivação política de quem, segundo ele, “tenta, a qualquer custo, usurpar o poder, desrespeitando o resultado que das urnas”. Ainda de acordo com o prefeito, os vídeos foram editados e mostram que ele foi vítima de armação. Disse também, que acionará os difamadores na Justiça e também que irá pedir a retirada das postagens da internet. Desafiou os autores da chantagem a se identificarem e publicarem as imagens na íntegra. “Mandem a gravação completa para mim que eu mesmo posto em minhas redes sociais”, disse. Por Wilson Novaes.


 O senador Cid Gomes foi baleado com um tiro na tarde desta quarta-feira durante um protesto de policiais que reivindicam aumento salarial em Sobral, no interior do Ceará. Não há confirmação oficial se Cid foi atingido por bala de borracha ou por arma de fogo. Segundo a assessoria do governador, o disparo foi feito por arma de fogo. Já a prefeitura de Sobral informou que o senador foi atingido por munição de uma pistola calibre .40. Logo depois de ser atingido, Cid foi encaminhado ao Hospital do Coração de Sobral, e será transferido ainda nesta quarta-feira para a Santa Casa do município. Ele foi atingido no peito pelo tiro e também por estilhaços de vidro do retroescavadeira usada por ele para tentar atingir os manifestantes. Nas redes sociais, vídeos mostram o senador consciente e com manchas de sangue no rosto e na camisa.

À imprensa, a assessoria de Cid reiterou em nota que ele foi atingido por arma de fogo: “O senador Cid Gomes foi baleado por uma arma de fogo na tarde desta quarta-feira (19), em Sobral. Neste momento, o senador passa por estabilização no Hospital do Coração de Sobral e será transferido para a Santa Casa de Misericórdia de Sobral”, diz nota da assessoria do senador.

O ex-ministro Ciro Gomes, irmão de Cid, se manifestou no Twitter sobre o ocorrido. Ele afirmou que o senador “foi vítima de dois tiros de arma de fogo por parte de policiais militares amotinados e mascarados” e que “as informações médicas são de que as balas não atingiram órgãos vitais apesar de terem mirado seu peito esquerdo”. Ciro disse ainda que espera que as autoridades responsáveis “apresentem prontamente os marginais que tentaram este homicídio bárbaro às penas da lei”. O senador, que está licenciado do cargo desde dezembro, pilotava a retroescavadeira e tentava furar o bloqueio feitos pelos policiais no centro de Sobral. Durante a confusão, tiros foram disparados na direção de Cid e os vidros do veículo foram estilhaçados. Pessoas que acompanhavam a operação gritavam desesperadas.

Os policiais e bombeiros militares tentam aumento de salário desde dezembro do ano passado. O governo anunciou um pacote de reajuste no final de janeiro deste ano, que foi rechaçado pelas categorias. Depois de mais uma oferta de aumento, os policiais decidiram não só recusar o aumento como passaram a realizar atos pelo estado. Batalhões da PM chegaram a ser atacados por homens encapuzados.

Mais cedo, Cid fez uma postagem em suas redes sociais para pedir apoio da população do município para acabar com a manifestação dos policiais grevistas.

“Eu vim aqui defender a paz e a tranquilidade do povo de Sobral. Ninguém será chantageado, ninguém deixará de trabalhar, de abrir suas portas e caminhar com tranquilidade em Sobral. Uma coisa é se amotinarem em um local, outra são os próprios que deveriam defender a paz e a tranquilidade serem eles próprios os incitadores da violência. Eu tô aqui desarmado, e vou enfrentar quem armado estiver, sob o custo da minha vida. Mas ninguém vai fazer o que esses bandidos estão fazendo aqui em Sobral”.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, acionou o ministro Sergio Moro (Justiça) e o governador do Ceará, Camilo Santana, para tratar do episódio. Ele pediu informações sobre a situação do parlamentar e cobrou que a segurança de Cid Gomes fosse garantida.

Em nota, o Ministério da Justiça e da Segurança Pública informou que enviou agentes da Polícia Rodoviária Federal e da Polícia Federal para o local. A assessoria da pasta disse que “está acompanhando a situação no Ceará e analisando as providências que podem ser tomadas”.

O município de Sobral é o berço político da família Gomes. A cidade é o reduto eleitoral do senador e do seu irmão Ciro Gomes, ex-ministro e ex-candidato à presidência nas eleições de 2018. Sobral está hoje sob a gestão do prefeito Ivo Gomes, outro irmão do senador.


O secretário da Segurança Pública da Bahia, Maurício Barbosa, rechaçou as acusações feitas a partir de um vídeo que circula na Internet, onde um corpo é apresentado como se fosse do miliciano Adriano da Nóbrega, morto em confronto. Segundo o secretário, “a Secretaria da Segurança Pública da Bahia vai continuar com aquilo que nós começamos a fazer desde antes mesmo do dia do fato, que é o auxílio que nós prestamos à operação do Rio de Janeiro. [Vamos] agir com a máxima transparência, com a máxima intenção de ajudar instituições como o Ministério Público e a Justiça, e não trazer confusões e nem teorias políticas a respeito de um trabalho eminentemente policial”.
Barbosa destacou que o vídeo divulgado nas redes não é reconhecido como autêntico pela perícia baiana ou pela perícia do Rio de Janeiro. “As imagens não foram feitas nas instalações oficiais do Instituto Médico Legal. Então, nós temos a clara convicção de que isso é para trazer algum tipo de dúvida, de questionamento, a um trabalho que ainda não foi concluído. Eu reforço aqui o posicionamento das nossas instituições, a transparência com que estamos agindo e não vamos deixar que, por uma questão política, ou por qualquer outro motivo, qualquer outro interesse que esteja por trás disso tudo, venham trazer qualquer tipo de questionamento prévio, sem antes termos a conclusão da nossa investigação, das nossas perícias, e que o Ministério Público e a Justiça se posicionem quanto a isso”.
O secretário também ressaltou a necessidade de se resguardar a honra das instituições, Polícia Militar e do Instituto de Perícia Técnica, que vêm fazendo o respectivo trabalho. “Nós temos ainda um prazo para concluir a nossa investigação. Nós fomos instados a comentar o resultado da perícia, e foi claramente indicado pelo perito que não havia sinais de execução, nem sinais de tortura no corpo que foi avaliado”. Segundo ele, ainda há outras perícias a serem realizadas e outras pessoas estão sendo ouvidas pela autoridade policial. “O que nós queremos é dar continuidade ao trabalho sério de investigação que a nossa polícia já faz, sem nenhum tipo de indagação ou questionamento prévio antes da conclusão da autoridade policial”.
A posição do perito legista


A prefeita Lorenna Di Gregorio enviou para Câmara de Vereadores do município, o Projeto de Lei do Piso Salarial dos Professores Municipais, obedecendo os termos do plano de carreira reajustado automaticamente pelo piso nacional da categoria, que é de 12,84%. O PL foi aprovado por unanimidade pelos vereadores nesta segunda-feira, 18. A Câmara realizou duas sessôes para que fosse possível aprovar a medida.  Agora o município deve pagar o piso já no mês de Fevereiro, com retroativo a Janeiro deste ano.


Na manhã desta terça-feira (18), o governador Rui Costa realizou a entrega de 24 ônibus escolares para facilitar a locomoção de alunos da rede pública de ensino que vivem na zona rural do estado. Também foram entregues 34 ambulâncias para prefeituras e 30 viaturas para o Corpo de Bombeiros. Um investimento de mais de R$ 15,7 milhões. A cerimônia aconteceu no estacionamento da Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador, e contou com a participação de prefeitos e representantes dos municípios beneficiados.
“Hoje estamos entregando viaturas que fortalecem a atuação do Corpo de Bombeiros, reforçando a proteção de baianos e baianas, e novas ambulâncias para os municípios para facilitar e melhorar o transporte de pacientes. Além disso, entregamos ônibus escolares para melhorar e dar mais dignidade no transporte de crianças e adolescentes que vivem na zona rural, e que agora podem viajar com mais conforto, qualidade e segurança”, afirmou o governador.
Ônibus escolares
Com um investimento de R$ 4,6 milhões, os 24 ônibus escolares fazem parte do programa da Secretaria da Educação do Estado (Sec) e irão beneficiar os municípios de Andorinha, Barrocas, Cotegipe, Crisópolis, Esplanada, Feira de Santana, Gentio de Ouro, Itagibá, Jeremoabo, Jiquiriçá, Licinio de Almeida, Maraú, Novo Horizonte, Pé de Serra, Piatã, Pilão Arcado, Pindobaçu, São Desidério, São Felix do Coribe, São Miguel das Matas, Tabocas do Brejo Velho, Taperoá, Valente e Wagner.
Ambulâncias
As ambulâncias entregues pela Secretaria da Saúde (Sesab) irão beneficiar 33 municípios e o Hospital Regional de Porto Seguro. Foram investidos R$ 4,6 milhões nos veículos. As unidades serão destinadas às prefeituras de Alagoinhas, Almadina, Buritirama, Caetité, Campo Alegre de Lourdes, Campo Formoso, Capim Grosso, Ibirapuã, Igaporã, Itaetê, Itapicuru, Itatim, Jaguaripe, Jataúna, Macarani, Macaúbas, Miguel Calmon, Mulungu do Morro, Nova Canaã, Pedrão, Pilão Arcado, Pojuca, Potiraguá, Remanso, Rio Real, Sátiro Dias, Seabra, Senhor do Bonfim, Serra Preta, Teolândia, Terra Nova, Valença e Vera Cruz.


Policiais civis de 12 estados participam desde as primeiras horas da manhã desta terça-fera (18) da sexta fase da Operação Luz na Infância, que tem como objetivo de identificar autores de crimes de abuso e exploração sexual. A operação está sendo coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) e envolve ainda as agências de aplicação da lei da Colômbia, dos Estados Unidos, do Paraguai e Panamá.

Os policiais civis cumprem mandados judiciais de busca e apreensão de arquivos com conteúdo relacionado aos crimes de exploração sexual praticados contra crianças e adolescentes em endereços ligados aos investigados, nos estados de Alagoas, do Acre, Ceará, Rio de Janeiro, de Goiás, do Paraná, Rio Grande do Sul, de São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, do Piauí e de Santa Catarina.


“É preocupante o número de mutilações, suicídios e tentativas que tem ocorrido em Maracás”, afirma o administrador Fábio Penna, ex-secretário de Infraestrutura do município, cobrando maior atuação da secretaria municipal da Saúde em ações de prevenção. O último caso aconteceu na noite de terça-feira (11.02), quando um jovem de 24 anos matou-se por enforcamento. Fábio Penna lembra que um Centro de Atenção Psicossocial (Capes), funciona na cidade, mas precisa de investimentos e ampliar as equipes multidisciplinares.

“O elevado número de mutilações com cortes e queimaduras são gritos de socorro que nossa juventude está dando para chamar nossa atenção”, alerta Fábio Penna. De acordo como ele, “além de melhorar a infraestrutura de saúde mental na cidade, precisamos gerar empregos em Maracás, e criar espaços de convivência com a implantação de praças e áreas para a realização de atividades esportivas e culturais”.

Somente esse ano foram registrados dois suicídios de jovens, por causas que ainda estão sendo investigadas. De acordo com dados divulgados pela Rádio Tribus, no programa Conexão Cidade, em entrevista com a psicóloga do Capes, Flavia Cortes, somente em 12 dias entre os meses de outubro e novembro do ano passado ocorreram nove tentativas de suicídios.


Do Jequié News.
Com movimentação diária de 3 milhões de litros de produtos, como álcool, GLP, gasolina, diesel e biodiesel, a Base do Poliduto de Jequié amanheceu nesta segunda-feira (17), com faixas informando sobre a paralisação do Petroleiros por tempo indeterminado. Com a greve houve redução de 2/3 da produção que pode atingir todo Sudoeste, Centro Oeste da Bahia e Norte de Minas Gerais, provocando o desabastecimentos de postos de revenda dos produtos. O Terminal de Jequié recebe e armazena diesel, gasolina e GLP provenientes do Terminal Madre de Deus, via Oleoduto Recôncavo-Sul da Bahia (Orsub), além de álcool anidro e álcool hidratado via rodoviária e transfere-os para as companhias distribuidoras via plataforma de carregamento de caminhões-tanque.
Hoje os caminhões foram impedidos de abastecer o que pode afetar a distribuição. Mais o que levou os trabalhadores a cruzarem os braços? Segundo Robeson Santos, diretor do Sindicato dos Petroleiros da Bahia – SINDPETRO, a  categoria cobra a revogação da demissão de funcionários da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados do Paraná,(Ansa/Fafem – PR), desativada pela Petrobras. Pelo menos 144 trabalhadores da fábrica já receberam telegramas de convocação para comparecer a hotéis da região de Araucária, onde seriam feitas  a rescisão dos contratos de emprego, o que viola o Acordo Coletivo de Trabalho.
Acampados há 23 dias em frente à Fafen, petroleiros e petroquímicos realizaram pela manhã um grande ato em Araucária, denunciando mais essa arbitrariedade da gestão da Petrobrás. Os trabalhadores queimaram os telegramas com os comunicados de demissão..
A categoria reivindica ainda o fim da política de paridade da Petrobrás com o mercado internacional, que segundo a FNP, impõe à população preços abusivos para o gás de cozinha e combustíveis. A medida vai atingir cerca de 400 trabalhadores concursados e 600 terceirizados