Na tarde desta última  quinta-feira, 16, o prefeito de Jequié assinou o Termo Aditivo ao Contrato de Programa entre a administração municipal e a Empresa Baiana de Saneamento e Águas (Embasa), que repactua as metas e antecipa ações para a prestação dos serviços de água e esgotamento sanitário nos próximos 29 anos, no município. Estiveram presentes, o secretário de Governo Hassan Iossef; o gerente Regional da Embasa/Jequié, César Melhem; o engenheiro da Embasa/Jequié, Waldson Luz; e demais secretários municipais.

Atendendo ao Novo Marco Legal (Lei nº 14.026 de 15 de Julho de 2020), na pauta do encontro, a ampliação dos serviços de abastecimento de água e de esgotamento sanitário no município; além das melhorias operacionais que deverão ser efetuadas em diversos bairros; e obras de extensão e aparelhamento técnico para melhoria da prestação dos serviços à população.

Com a repactuação dos contratos com a Embasa, o município de Jequié deverá receber, ao longo dos próximos anos, mais de R$ 200 milhões em investimentos para o abastecimento de água e esgotamento sanitário. Serão melhorias que vão contemplar os moradores de diversos bairros e localidades, como o sistema de esgotamento sanitário para o Loteamento Zibrune, o Itaigara, no bairro Mandacaru; o sistema de esgotamento sanitário do Loteamento Vila Aeroporto e do Loteamento Vila Vitória, no bairro Jequiezinho; e a retirada de lançamentos de esgoto dos principais canais pluviais, entre outras obras estruturantes e de expansão. Será ampliada, também, o sistema de água da sede do município e do povoado das Queimadas, estendendo até o povoado de Poço Dantas, contemplando o povoado da Salgada, localizada após o Loteamento Zibrune.

“É um momento histórico e eu aproveito para agradecer a Embasa de Jequié, agradecer ao governador Rui Costa, pela sensibilidade e empenho. A celebração deste Termo Aditivo ao Contrato de Programa propiciará um avanço na prestação dos serviços de água e esgotamento sanitário, contemplando o Loteamento Vila Aeroporto e Vila Vitória, os povoados de Poço Dantas e da Salgada e os Loteamentos Zibrune e Itaigara, Vila Vitória, realizando o sonhos de centenas de famílias que esperaram essas melhorias por muitos anos. Que Deus nos abençoe!”, disse o prefeito de Jequié, Zé Cocá.


A Procuradoria-Geral da República negou o pedido da CPI da Covid para que a Polícia Federal (PF) realize uma operação de busca e apreensão no Ministério da Saúde, a exemplo do mandado que ocorre nesta sexta-feira, 17, na sede da Precisa Medicamentos.
De acordo com informações do G1, a cúpula da Comissão Parlamentar de Inquérito pretendia obter documentos do departamento de Logística da pasta, área que era chefiada por Roberto Dias, exonerado após acusação de pedido de propina para a compra de vacinas contra covid-19. A operação busca informações sobre o contrato entre a Precisa e a empresa indiana Bharat Biotech, assim como todos os documentos relacionados ao acordo.
A PF cumpre, na manhã desta sexta-feira, mandados de busca e apreensão na sede da Precisa Medicamentos , empresa alvo de investigações da CPI da Covid. A operação foi feita a pedido da comissão e autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli. O mandado busca informações sobre o contrato entre a Precisa e a empresa indiana Bharat Biotech, assim como todos os documentos relacionados ao acordo.
ATENÇÃO! Desde o início desta manhã, a Polícia Federal está realizando, a pedido da CPI da Pandemia, operação de BUSCA E APREENSÃO na sede da Precisa Medicamentos.

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (17) a Operação Amigo Germânico, que mira fraudes contra o Instituto de Previdência Complementar Postalis, o fundo de pensão de funcionários dos Correios. As investigações apontam que os gestores recebiam “comissão” em troca da indicação de empresas para gerir os ativos e atuar no aconselhamento técnico-jurídico da entidade.

Os agentes foram às ruas para cumprir 19 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal, Paraná e em São Paulo. Além disso, a Justiça do DF determinou o bloqueio de R$ 16.147.968,14 em bens dos investigados. O montante corresponde à estimativa dos prejuízos causados ao sistema de Previdência, de acordo com a Polícia Federal.

Os envolvidos podem responder pelos crimes de organização criminosa, lavagem de dinheiro, gestão fraudulenta de instituição financeira e corrupção passiva e ativa. Se somadas, as penas podem chegar a 42 anos de reclusão.


As aulas da segunda entrada do programa Educar para Trabalhar tiveram início, contemplando mais 11.900 estudantes com 43 cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC), de dez eixos tecnológicos. As formações atendem alunos de cursos técnicos ou do Ensino Médio, bem como egressos da rede estadual. As aulas são realizadas de forma 100% remota, no formato Educação à Distância (EaD).

O superintendente da Educação Profissional e Tecnológica do Estado, Ezequiel Westphal, falou sobre a importância do programa. “O Educar para Trabalhar é um importante programa no âmbito do Estado Solidário, por meio do qual a oferta de cursos de qualificação profissional contemplou os 417 municípios baianos, proporcionando formação profissional para os estudantes e egressos da rede estadual de ensino. O programa visa, ainda, atender à demanda do setor produtivo e potencializar a empregabilidade e inclusão produtiva do estudante regularmente matriculado no Ensino Médio e da Educação Profissional Técnica de Nível Médio da rede pública estadual de ensino”, afirmou, ao acrescentar que, no total, o Educar para Trabalhar ofertará 200 mil vagas.

Os cursos ofertados são nos eixos tecnológicos de Meio ambiente e Saúde; Controle e Processos Industriais; Gestão e Negócios; Informação e Comunicação; Infraestrutura; Produção Alimentícia; Produção Cultural e Designer; Produção Industrial; Recursos Naturais; e Turismo, Hospitalidade e Lazer e, envolvem as parcerias do SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), SENAC (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) e SENAR (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural).


Seguindo a sequência de resultados positivos no segundo trimestre do ano na economia da Bahia, as pastas estaduais do Planejamento e da Agricultura comemoram o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio, que registrou crescimento de 8,5%, na comparação com o mesmo período em 2020. PIB do Agro cresce 8,5% e governo baiano comemora resultados, indica redução da desconfiança no meio empresarial baiano e apresenta considerável evolução na relação com o mesmo período do ano passado, passando de -301 para -41 pontos.
“Nós temos observado um movimento de evolução que se repete em vários segmentos da economia. O resultado do PIB do segundo trimestre, que saiu no início do mês, já sinalizava o movimento positivo da economia, foi assim também com o resultado do varejo da semana passada e, hoje, os números do PIB do Agronegócio e o ICEB, com ambos registrando considerável evolução, nos confirmam que temos motivo para comemorar. Mas a reorganização da economia baiana requer muitos esforços e temos trabalhado arduamente para isto”, avalia o vice-governador João Leão, secretário do Planejamento.
De acordo com a Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia vinculada à Seplan, em valores monetários, o agronegócio baiano totalizou R$ 33,8 bilhões. No segundo trimestre, todos os subsegmentos do segmento registraram expansão com destaque para a agroindústria e a própria produção agrícola. Entre as culturas que mais contribuíram para o bom desempenho do agronegócio baiano, destacam-se: a produção física de soja com crescimento de 12,6%; banana com crescimento de 3,4%; uva (15,3%) e batata (93,5%). Por outro lado, as culturas de milho, feijão, algodão, mandioca e tomate têm registrado queda na produção física.
O secretário de Agricultura, João Carlos Oliveira, atribui o crescimento do agronegócio ao trabalho desenvolvido pelo governo estadual junto ao segmento. “Os números do agronegócio baiano vêm crescendo já há algum tempo. Temos batido recordes em várias cadeias produtivas e essas performances resultam nos bons números percebidos nos seguidos levantamentos do setor. Os 8,5% de acréscimo ao PIB do Agro, noticiados agora pela SEI, só confirmam esse crescimento consistente que é resultado do trabalho sério do Governo do Estado e da SEAGRI junto a todas as cadeias produtivas. E esse trabalho vai continuar a render frutos, referendando a força da agropecuária baiana, criando empregos e renda, fixando as famílias no campo com qualidade de vida e, por tudo, contribuindo para que a Bahia se agigante cada vez mais”.
Já o resultado do ICEB, indicador mensurado numa escala de -1.000 a 1.000 pontos, representou uma melhora de 60 pontos quanto ao averiguado em julho. Trata-se do quinto avanço mensal, fortalecendo, assim, a trilha de recuperação da confiança empresarial. Em relação ao registrado um ano antes, significou uma variação de 260 pontos a mais. Integrante do corpo técnico da SEI, Luiz Lobo, destaca a recuperação da confiança por parte do empresariado baiano. “Ao se somar às altas ocorridas nos meses anteriores, o aumento mensal de agora reforçou a trajetória de recuperação da confiança, ampliando as chances de repercutir algum nível de otimismo em breve”, explica.

Sem defensores entusiasmados e diante da falta de interlocução do governo com o Senado, o ex-ministro André Mendonça conta apenas com o apoio dos evangélicos para se viabilizar como a segunda indicação de Jair Bolsonaro ao Supremo Tribunal Federal (STF). O Estadão apurou que o líder da bancada evangélica, Cezinha Madureira (PSD-SP), procurou nesta quarta-feira o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para tentar destravar a indicação.

“Pacheco vai ajustar a pauta com Alcolumbre. Vai pautar rápido”, afirmou o deputado em tom otimista. Logo após o encontro com o presidente do Senado, Cezinha e líderes evangélicos também foram até o Palácio do Planalto cobrar empenho de Bolsonaro. Em seguida, o próprio Mendonça foi até à sede do Executivo se reunir com o presidente.

Num movimento incomum e que expõe a crise na articulação política do governo, o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), se recusa a colocar na pauta a indicação de Mendonça desde o dia 13 de julho. Sem a sabatina e a votação na CCJ, o processo não anda.
Alcolumbre tem dito a interlocutores que não há votos para aprovar o nome do ex-ministro e sugere ao Palácio do Planalto que troque a indicação pelo procurador-geral da República, Augusto Aras. Mas, na prática, o ex-presidente do Senado tem usado essa agenda para dar um troco no governo após ter sido preterido em indicação para ministérios e ver seu irmão perder a eleição em Macapá por causa da demora do governo em resolver uma crise energética no Estado, no fim do ano passado.

A preferência por Aras, contudo, não é apenas de Alcolumbre. O Estadão apurou que entre ministros do Supremo o nome do PGR também é considerado “mais robusto” para ocupar uma cadeira na mais alta Corte do País. Para um ministro do STF, o governo não está “preocupado” com Mendonça.


Mais de 80% da população com 18 anos ou mais recebeu a primeira dose ou dose única da vacina contra Covid-19 na Bahia. Nesta quarta-feira (1), o vacinômetro do Estado registrou 8.671.555 de pessoas que receberam a primeira aplicação e outras 254.964 que foram imunizadas com a vacina de dose única. Somados, os números representam 80,51% da população baiana adulta, estimada em 11.087.169.

Para a secretária da Saúde da Bahia em exercício, Tereza Paim, o número deve ser celebrado, mas os esforços devem ser reforçados para que toda a população seja vacinada. “Principalmente com a chegada da variante Delta ao nosso estado, é essencial que as estratégias de vacinação sejam reforçadas pelos municípios. Os gestores devem criar meios para facilitar o acesso ao imunizante, como horários estendidos e vacinação de domingo a domingo”, afirma.

Paim também pontua a importância de completar o esquema vacinal para garantir a proteção contra a Covid-19. “As pessoas que tomaram a primeira dose precisam buscar os postos para a segunda dose, que completa a eficácia da vacina. Já iniciamos também a aplicação de terceira dose para pessoas com 80 anos ou mais e idosos que vivem em Instituições de Longa Permanência. Todos os baianos devem se vacinar”, ressalta a gestora.

Até esta quarta-feira, a Bahia já recebeu o total de 16.720.858 doses de vacinas, sendo 6.384.718 da Coronavac, 6.751.580 da AstraZeneca/Oxford, 3.323.460 da Pfizer e 261.100 da Janssen.

Boletim epidemiológico

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 805 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,07%) e 765 recuperados (+0,06%). O boletim epidemiológico desta quarta-feira também registra 10 óbitos. Apesar de as mortes terem ocorrido em diversas datas, a confirmação e registro foram realizados hoje. Dos 1.221.597 casos confirmados desde o início da pandemia, 1.192.234 já são considerados recuperados, 2.866 encontram-se ativos e 26.497 tiveram óbito confirmado.

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 1.501.633 casos descartados e 231.030 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica em Saúde da Bahia (Divep-BA), em conjunto com as vigilâncias municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta quarta-feira. Na Bahia, 51.871 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.


Um novo leilão virtual de veículos e sucatas do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-BA) será realizado no dia 27 deste mês, e acontece através do site da RJ Leilões . No total, são 491 lotes que estão nos pátios de Salvador, Feira de Santana e Jequié.

O público já pode acessar o site do leiloeiro para dar lances em sucatas destinadas à reciclagem e também em veículos conservados, que estão aptos para voltar à circulação, sem restrições policiais ou judiciais e desvinculados de qualquer pendência legal ou financeira.

Entre os carros, um Citroen C4 Pallas 2011/2012 localizado em Feira de Santana e um Peugeot 207 Passion 2011/2012, em Jequié, ambos com lance inicial de R$ 3 mil. Destaque também para uma moto Honda XRE 300, ano 2010, localizada em Salvador, com lance iniciado em R$ 900.

Interessados podem realizar a visitação prévia dos lotes, para conhecer e examinar os bens, nos cinco dias úteis que antecedem o leilão, das 9h às 12h e das 14h às 17h, nos pátios indicados no edital. Todos os bens disponíveis e seus lances mínimos podem ser consultados no Edital nº 11/2021, no site do Detran-BA, na aba Leilões.


O ministro Paulo Guedes (Economia) afirmou nesta quarta-feira (15) que o maior erro político que já aconteceu no Brasil foi a autorização da reeleição. Segundo ele, há uma fixação constante na recondução dos mandatos. Guedes vem trabalhando em negociações para viabilizar uma abertura no Orçamento de 2022 e turbinar o programa do Bolsa Família, uma das principais apostas para incrementar a popularidade do presidente Jair Bolsonaro no ano eleitoral.

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo em maio, o ministro indicou que buscaria pautas positivas para a reeleição do presidente. “Agora vem eleição? Nós vamos para o ataque”, disse na ocasião. Em entrevista à rádio Jovem Pan nesta quarta, Guedes fez críticas ao mecanismo da reeleição.

“Eu considero que foi o maior erro político que já aconteceu no país”, disse. A emenda constitucional para permitir a reeleição de prefeitos, governadores e presidente foi aprovada pela Câmara em 25 de fevereiro de 1997, após uma série de articulações iniciadas em 1995, no primeiro mandato de Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

“Quando foi criada a emenda de reeleição, no primeiro ano todo mundo fala que podemos fazer alguma coisa, no segundo ano tem eleição municipal, no terceiro ano ‘tem que fazer tudo agora porque o quarto ano é de eleição e não dá tempo’, no quarto ano é de eleição. Então, fica quase uma fixação de reeleição o tempo inteiro”, disse o ministro.

Em setembro de 2020, FHC fez um mea-culpa e disse ter sido um erro a instituição da reeleição no Brasil. Ele foi o primeiro presidente reeleito no país.

“Devo reconhecer que historicamente foi um erro: se quatro anos são insuficientes e seis parecem ser muito tempo, em vez de pedir que no quarto ano o eleitorado dê um voto de tipo ‘plebiscitário’, seria preferível termos um mandato de cinco anos e ponto final”, afirmou na ocasião, em artigo publicado em jornais.

Bernardo Caram/Folhapress


O Brasil registrou 793 mortes causadas pela covid-19 nas últimas 24 horas, segundo dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa. No País, o total de vítimas do novo coronavírus chegou nesta quarta-feira, 15, a 588.640. A média móvel semanal, que elimina distorções entre dias úteis e fim de semana, ficou em 597, mais uma vez acima de 500.

O número de notificações de novos casos da doença em 24 horas foi de 14.532, elevando à marca de 21.032.268 casos de infecção pela doença desde o início da pandemia.

Os dados diários são reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa, que é formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL, em parceria com 27 secretarias estaduais de Saúde, em balanço divulgado às 20h.

De acordo com dados do Painel Coronavírus, do Ministério da Saúde, são 13.406 novos casos, o que corresponde ao acumulado total de 21.019.830. Já o número de mortos ficou em 731 nas últimas 24h, totalizando 587.797 vítimas do coronavírus no País.

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde 8 de junho do ano passado, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 Estados e no Distrito Federal. A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia, mas foi mantida após os registros governamentais continuarem a ser divulgados.