A prorrogação da Campanha de Vacinação contra a Febre Aftosa em toda a Bahia foi confirmada nesta sexta (29) pelo diretor-geral da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), Maurício Bacelar. “Embora os registros de venda da vacina tenham superado os 7,5 milhões de doses nas lojas de produtos agrícolas, o que é um indicativo bem positivo da conscientização dos produtores baianos para com a imunização de seus rebanhos, decidimos pela extensão do prazo que acabaria no próximo domingo (31)”, ressaltou.
A decisão da Adab foi anunciada após consulta ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (Faeb). O prazo será um mês mais longo nessa primeira etapa da Campanha de Vacinação de 2020 também em todos os outros estados do Grupo 4 que integram o Plano Nacional de Erradicação da Febre Aftosa (PNEFA): Tocantins, Goiás, Distrito Federal, Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Espírito Santo.
Foram considerados alguns motivos para a extensão do prazo da vacinação. A começar pela difícil logística de distribuição das vacinas através das indústrias, em virtude da pandemia do novo coronavírus, a suspensão das atividades comerciais em diversas cidades baianas, o que dificultou o acesso dos produtores à vacina, a interrupção do transporte intermunicipal e a antecipação dos feriados estaduais e municipais. “No entanto, apesar do cenário de isolamento que vivemos hoje, podemos dizer que a venda foi bastante expressiva, pois a estimativa é imunizarmos 10 milhões de animais, entre bovinos e bubalinos de todas as idades, o que significa que, até aqui, as vacinas vendidas foram suficientes para imunizar 75% do rebanho”, reforçou Maurício.

Declaração obrigatória

As equipes da Adab estão em campo por toda a Bahia auxiliando no acompanhamento da vacinação, esclarecendo dúvidas dos produtores e trabalhadores rurais, orientando para o uso de EPIs (Equipamentos de Proteção Individuais) e a adoção dos cuidados indispensáveis para o ato da vacinação, e prevenção ao coronavírus. “Estamos atentos para assegurar, em primeiro plano, a vida de todas as pessoas inseridas no processo evitando o contágio e, ao mesmo tempo, colaborando com a sanidade dos animais e para colocarmos a Bahia como Zona Livre da Aftosa sem Vacinação, em curto espaço de tempo, o que contribuirá efetivamente para valorização dos rebanhos do estado e acesso aos exigentes mercados internacionais”.
Já a declaração da vacina será estendida até o dia 15 de julho e os produtores poderão realizar o processo através do site www.adab.ba.gov.br

O município de Itiruçu segue na luta para evitar a chegada do covid-19. Já são mais de 90 dias desde o início das medidas de orientações que a cidade não registrou nenhum caso do novo coronavírus. A Prefeita Lorenna Di Gregorio pontou a conquista durante entrevista no Programa Giro Total.  Para Lorenna, as ações municipais estão no caminho certo, afastando o vírus da cidade. Até agora estão sendo realizadas a Barreira Sanitária Educativa, Pontos de Higienização de pessoas e de Praças, além de ter testado todos os profissionais de saúde com testes rápidos. De fato, o município segue atuando contra o avanço do covid-19.

Outros assuntos foram respondidos pela prefeita ao ser questionada por ouvintes, como a entrega de obras iniciadas em gestões anteriores, além de novas obras. Lorena afirmou que o que foi iniciado em seu mandato, estará sendo entregue  no prazo, mas que obras do passado é preciso resolver diversos problemas.

O anuncio de uma nova quadra poliesportiva com gramado sintético foi uma boa notícia para os ouvintes, que será construída ao lado do Batalhão da Polícia Militar, no Bairro do Real. Conclusão de obras de calçamentos na sede e zona rural, reforma de unidades de saúde e quadras de esportes foram pontos destacados pela gestora, que frisou investimentos na construção da quadra com recursos que seriam investidos no São Pedro, cancelado como medida de manter firme o isolamento social e evitar grandes aglomerações.


O repasse de uma parte dos R$ 23 bilhões da União para Municípios contornarem os efeitos do novo coronavírus pode ocorrer nos próximos 15 dias. O Projeto de Lei Complementar (PLP) 39/2020 foi sancionado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, na quarta-feira, 27 de maio, e publicado hoje como Lei 173/2020 no Diário Oficial da União (DOU). Segundo a equipe do Ministério da Economia, para o repasse do recurso, será necessária a publicação de Medida Provisória (MP) para liberar crédito extraordinário e viabilizar transferência, além de ajustes e procedimentos entre o Tesouro Nacional e o Banco do Brasil.

Veja o valor total para prefeituras da região, segundo estimativa da Confederação Nacional dos Municípios:

Itiruçu R$ 1.137.540,70
Irajuba R$ 656.690,96
Jaguaquara R$ 4.922.739,94
Aiquara R$ 402.155,37
Jiquiriçá R$ 1.314.919,62
Lafaiete Coutinho R$ 336.848,09
Lajedo do Tabocal R$ 774.461,15
Maracás R$ 1.884.504,05
Nova Itarana R$ 744.068,84
Planaltino R$ 843.205,66
Ubaíra R$ 1.799.568,40
Ipiaú R$ 4.149.364,22
Itagibá R$ 1.318.718,66
Ibirataia R$ 1.385.020,93
Itagi R$ 1.117.188,71
Jitaúna R$ 1.010.001,55
Jequié R$ 14.107.639,36
Ubatã R$ 2.445.404,96

Clique aqui e confira todos os municípios

Perdas de receitas

Apesar de reconhecer a relevância e urgência das medidas, a CNM alerta que os valores previstos recompõem apenas 30% da queda de arrecadação prevista para este ano. Segundo levantamento, divulgado em nota, haverá uma redução de R$ 74,4 bilhões na receita municipal. Isso porque:
– o ICMS já caiu 24% em abril e poderá ter uma queda de R$ 22,2 bilhões até o final do ano;
– o Fundeb deve ter uma redução próxima a 30%, o que representa R$ 16,3 bilhões a menos;
– o FPM, de julho a dezembro, pode cair em torno de R$ 5,89 bilhões;
– o ISS deve reduzir em R$ 20 bilhões;
– e o IPTU e o ITBI sofrerão queda de, em média, 25%, o que configura perda superior a R$ 10,1 bilhões.


As declarações da prefeita Lorena Di Gregorio no Programa Giro Total da Itiruçu FM, nesta quinta-feira (28), surpreendeu ao revelar atitudes da Regional de Saúde, sediada em Ilhéus, quanto ao combate à dengue nos municípios, alegando que o serviço do Carro  Fumacê deveria ser direcionado por pedidos de deputados a Itiruçu, segundo revelou a prefeita a FM quando justificou questionamento sobre o combate no município. De acordo com Lorenna, o município improvisou seu próprio carro fumacê para realizar o combate. A solicitação teria sido feita há 05 meses.

A liberação dos serviços, em tese, devem seguir critérios, como os dados municipais no Índice de Levantamento Rápido.

As declarações parecem simples, mas não são. Se de fato for o critério para liberação do método de combate à dengue no estado por ‘pedidos de deputados’ e não for observadas as necessidades in loco, é um péssimo exemplo de como controlar os índices que revelam aumento dos casos de doenças transmitidas pelo mosquito da dengue, que é uma preocupação na Bahia.

Na cidade de Itiruçu diversas pessoas tiveram casos confirmados para dengue e Chycunguya, principalmente testadas em laboratórios particulares, além de a cidade ter um alto índice de infestação de pernilongos em todos os Bairros. Além de Itiruçu, Jaguaquara é outro município com alto índice de pessoas relatando sintomas da dengue.

No áudio abaixo você pode ouvir relatos da prefeita de Itiruçu.


O garoto Marquinhos, de 14 anos, filho da Lajedense Márcia Souza, sonha em comprar uma perna mecânica para voltar a realizar atividades normais. Ele perdeu a perna  durante a luta para vencer o câncer, um tumor ósseo.

Por conta dos efeitos colaterais do tratamento, foi necessário amputar a perna. O garoto foi curado da doença.

A mãe do garoto passou por dificuldades durante a luta contra o câncer, mas venceu a batalha. O desejo dos dois é, além de retornarem à cidade natal, Lajedo do Tabocal, é  conseguirem comprar uma perna mecânica prótese  para o filho, que custa em média entre R$ 25 a R$ 30 mil reais.

Em vídeo exclusivo para o Itiruçu Online, Márcia conta sobre o desejo de ajudar o filho a ter uma vida normal.

Amigos pediram autorização para circular na internet uma campanha Online para tentarem arrecadar o valor e realizar o sonho de Marquinho. Você pode contribuir com qualquer valor e, melhor, compartilhar a história do garoto com amigos.

O link da Vakinha Online para você: CLIQUE AQUI.


A Lei Municipal apresentada pelo vereador Ezequiel Borges, aprovada na Câmara e sancionada pela Prefeita Lorenna Di Gregorio, não surtiu efeito para impedir que o Banco Bradesco não cobrasse dos funcionários públicos municipais parcelas referentes a empréstimos consignados.

O município repassou valores assegurando que não seriam descontadas parcelas, baseando-se  na institucionalidade da aprovação para o enfrentamento a pandemia do covid-19, mas não surtiu efeito. Outros bancos não debitaram valores, a exemplo do Banco do Brasil,  BMG e Caixa, dentre outros.

Funcionários do município enviaram extratos de suas contas para o Itiruçu Online, alertando sobre os descontos. De imediato, tentamos contato com o procurador jurídico do município, mas não obtivemos êxito.

Para o Bradesco, além de descontar valores de empréstimos do mês anterior, no mês em curso também serão descontados, baseando-se na Lei que permite as agências bancarias  garantir pagamentos de empréstimos na faixa salarial dos servidores públicos, que é de 30% do salário percebido.

Em vídeo publicado em redes sociais, o vereador Ezequiel Borges lamentou a postura do Banco e garantiu que está alinhando com o Jurídico do município para impetrarem uma liminar na justiça para impedir que o Banco Bradesco desconte valores de empréstimos no período proposto ao enfrentamento a pandemia do novo coronavírus.

Decisão justificada pelo Banco

Em 24 de Abril, o  Tribunal Federal Regional da 1ª Região (TRF1) derrubou decisão liminar que suspendia a cobrança de empréstimos consignados de aposentados do INSS e de servidores públicos durante a pandemia de coronavírus. A segunda instância da Justiça Federal acatou recurso do Banco Central (BC), que estava implicado no processo. De acordo com o desembargador Carlos Augusto Brandão, o BC tem autonomia e a intervenção do poder Judiciário em sua atuação só se justificaria “”quando demonstrada inércia da autoridade competente e a excepcionalidade do contexto fático, não configurada no processo concreto”.

Ao pedir a anulação da liminar de primeira instância, o Banco Central argumentou que a decisão não tinha amparo legal e técnico e que a suspensão da cobrança das parcelas dos empréstimos consignados amplificaria o risco para o sistema financeiro. “Poderia culminar, inclusive, em falência bancária”, sustentou o órgão ao TRF-1.

“Importa nesse momento considerar o grave quadro de desafios que nos impõe a realidade atual. Qualquer interferência na gestão governamental tem efeitos colaterais, externalidades, que sequer se mostram visíveis a instituições que estão distantes do cenário das decisões de governo. Daí, a necessidade de cautela, prudência, de senso de oportunidade e de conveniência, no caso reservadas ao Banco Central do Brasil”, acatou o desembargador.


O município de Maracás apresentou na noite desta quarta-feira (27), o 1º óbito por covid-19. De acordo com a Secretaria de Saúde, a paciente que veio a óbito foi transferida do Hospital Municipal de Maracás para o HGPV, em Jequié, há 19 dias, por outros problemas de saúde.

Na terça-feira (26) a paciente faleceu na unidade hospitalar, sendo testada para covid-19, sendo caracterizado como mais 01 caso importado (transmissão fora do município de residência). A vítima do Covid-19 foi infectada na Unidade Hospitalar, já que foi internada na unidade por um período superior ao prazo ao aparecimento de sintomas.

Com isso, Maracás chega a 83 pessoas testadas como negativas para COVID-19, sendo que não há nenhuma aguardando resultado, e apenas 09 aguardando coleta para teste rápido. 29 pessoas estão em quarentena e 89 em monitoramento.


Foto/Blog Itiruçu Online

Moradores de Lafaiete Coutinho enviaram relatos ao Itiruçu Online sobre falhas e inconsistência no sinal da operadora de telefone móvel, Vivo. O problema foi mencionado por vários clientes da companhia também através das redes sociais.

Falhas nas ligações, dados móveis sem velocidade na navegação, e falta do sinal durante metade do dia tem sido problemas enfrentados pelos Lafaeitense diariamente. O Itiruçu Online tentou contato com a operadora, mas não conseguiu uma explicação para o assunto.


Com a chegada de outros 12 respiradores à Bahia, no início da tarde desta quarta-feira (27), o Estado completa 219 equipamentos recebidos, em uma semana, para reforçar a luta contra o coronavírus em todo o território estadual.
Cada respirador atende até dois pacientes por mês, o que representa 418 pessoas a mais, em toda a Bahia, com acesso à terapia intensiva na última semana. Esses equipamentos estão sendo integrados à estrutura dos leitos montados nos centros de tratamento da Covid-19, disponibilizados pelo Estado, na capital e no interior.
Na última quarta-feira (20), chegaram à capital baiana 159 respiradores e, na quinta (21), vieram outros 48. Em Salvador, receberão os equipamentos a Arena Fonte Nova, o Instituto Couto Maia e os hospitais Ernesto Simões e do Subúrbio. No interior, os respiradores serão utilizados em locais como os hospitais do Oeste, em Barreiras, e Costa do Cacau, em Ilhéus, e em outras unidades contratadas pelo Estado para serem referências regionais de tratamento da doença.

A prefeitura de Jequié encaminhou um projeto de Lei para ser votado na Câmara de vereadores, com foco no combate a crescente dos casos de covid-19 no município. A medida foi orientada pelo Secretaria de Saúde do Estado da Bahia nas cidades que registram mais de 100 casos confirmados da Covid-19, como Feira de Santana, Itabuna, Ilhéus, Jequié, Lauro de Freitas, Candeias, Ipiaú e Camaçari.

No entanto, ao que parece, a disputa política municipal servirá a linha do crescimento e atrapalha a diminuição de casos em Jequié, quando, ao não seguirem as orientações com foco em diminuir o número de pessoas nas ruas, sem, é claro, prejudicá-las em questões de trabalho, a Câmara municipal reprovou a antecipação dos feriados na cidade, ignorando os dados de 8 óbitos, 300 casos confirmados, 1501 pessoas em quarentena, com média diária de 20 novos casos, o que reforçaria qualquer medida de proteção a vida na cidade, espelhando-se em dados de municípios baianos e os agravantes da pandemia no mundo. Qualquer hora aproveitada durante o dia em que os governos puderem provocar o isolamento social, teremos uma quantidade menor de pessoas expostas ao vírus.

A reprovação da medida pela Câmara de vereadores, além de receber diversas críticas nas redes social da cidade, o governador do estado da Bahia também comentou a decisão do Legislativo e lamentou que a política entre prefeito e Câmara de vereadores estejam prejudicando à população. Declarações do governador Rui Costa estão no vídeo acima.