Operação da PF mira fraudes no Postalis

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (17) a Operação Amigo Germânico, que mira fraudes contra o Instituto de Previdência Complementar Postalis, o fundo de pensão de funcionários dos Correios. As investigações apontam que os gestores recebiam “comissão” em troca da indicação de empresas para gerir os ativos e atuar no aconselhamento técnico-jurídico da entidade.

Os agentes foram às ruas para cumprir 19 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal, Paraná e em São Paulo. Além disso, a Justiça do DF determinou o bloqueio de R$ 16.147.968,14 em bens dos investigados. O montante corresponde à estimativa dos prejuízos causados ao sistema de Previdência, de acordo com a Polícia Federal.

Os envolvidos podem responder pelos crimes de organização criminosa, lavagem de dinheiro, gestão fraudulenta de instituição financeira e corrupção passiva e ativa. Se somadas, as penas podem chegar a 42 anos de reclusão.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas