‘Não há como o ensino público não ter melhorado’, diz Haddad sobre Enem


O ministro da Educação, Fernando Haddad
(Foto: Geraldo Magela/ Agência Senado )

O ministro da Educação, Fernando Haddad, afirmou nesta segunda-feira (12), ao comentar os resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2010, que “não há como o ensino público não ter melhorado”. Segundo ele, é “praticamente impossível ter piorado a qualidade da educação na escola pública”.O MEC divulgou nesta segunda-feira as notas das escolas que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio no ano passado. Somente 13 escolas públicas aparecem na lista das cem melhores instituições de ensino do Enem 2010.As notas por escola foram divididas pela porcentagem de participação dos estudantes no exame. No grupo principal, com mais de 75% de participação, o “top 100” é formado por 87 escolas particulares e 13 públicas. Aumentando o universo para as mil escolas com mais de 75% de participação que obtiveram melhor desempenho no exame, o Enem tem 926 privadas e apenas 74 públicas.De acordo com Haddad, “o Brasil, na média, melhorou, isso nós sabemos. E para o Brasil ter melhorado, como 88% da matrícula é de ensino médio público, não há como o ensino púbico não ter melhorado”. A nota média nas provas objetivas passou de 501,58 pontos para 511,21 pontos em 2010.“Não teríamos um incremento de dez pontos, como tivemos, se a rede pública não tivesse melhorado seu desempenho. Agora resta saber se as desigualdades diminuíram, é isso que nós vamos estudar neste momento”, completou o ministro.“Na média nacional, houve uma melhora dos estudantes em todas as disciplinas, houve uma melhoria da qualidade, mesmo considerando o fato que mais alunos fizeram a prova”, disse Haddad. O ministro afirmou que, a partir dos resultados, vai ser verificado o que é preciso modificar nas políticas públicas para que as médias continuem aumentando e as desigualdades se reduzindo.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas