Mundo e EUA prestam homenagem às vítimas dos ataques do 11 de Setembro


Após dez anos dos ataques de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos, cerimônias prestaram homenagens às vítimas em diversas partes do mundo. Nos EUA, as divergências políticas ficaram em segundo plano. O ex-presidente George W. Bush e o atual Barack Obama estiveram lado a lado em Nova York no memorial do Marco Zero neste domingo. Obama e a primeira-dama, Michelle, também participam na Pensilvânia de homenagens às vítimas do voo 93 da United Airlines, que seria usado nos atentados. Um dos momentos mais emocionantes da cerimônia em Nova York foi a leitura dos nomes dos mortos por familiares. Obama também levou às lágrimas quem assistia a homenagem ao ler um salmo. Já Bush escolheu palavras de Liconln sobre a guerra para seu discurso. Além disso, momentos de silêncio foram feitos na hora exata quem que os aviões se chocaram contra os alvos há dez anos. Já em outros pontos do mundo a data também foi lembrada. Da Austrália a Espanha, diversas cerimônias com a participação de líderes mundiais homenagearam os quase três mil mortos nos ataques ao World Trade Center, ao Pentágono e também as vítimas do voo 93. O papa Bento XVI rezou uma missa ao ar livre em Ancona, na Itália. Ele pediu ao mundo que resista à “tentação do ódio”, bem como que trabalhe em prol da paz, da justiça e da solidariedade. No Japão, muitas pessoas se reuniram para homenagear os 23 funcionários do Banco Fuji que não conseguiram deixar os prédios no dia do atentado. Os familiares das vítimas colocaram flores em frente a uma urna de cristal com um pequeno pedaço de aço, do Marco Zero. Na Inglaterra, uma pessoa que quase foi soterrada viva após o desabamento de uma das torres do WTC fez um relato sobre suas lembranças da data durante cerimônia na Capela Grosvenor. Courtney Cowart,em Londres. Os militantes de um partido político islâmico realizaram protestos antiamericanos no Paquistão para relembrar os atentados. Eles carregaram cartazes e atraíram atenção no local.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas