Mourão diz que vai ter eleição: “Não somos república de bananas”

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta quinta-feira, 2, que é “lógico” que o Brasil terá eleições em 2022, independentemente da adoção de um sistema de impressão do voto, como quer o presidente Jair Bolsonaro. “Nós não estamos mais no século 20. É lógico que vai ter eleição. Quem é que vai proibir eleição no Brasil? Nós não somos república de bananas”, disse em conversa com jornalistas nesta quinta-feira, 22.

A declaração de Mourão foi feita horas depois de o jornal O Estado de S.Paulo informar que o general Walter Braga Netto, ministro da Defesa, ameaçou a realização das eleições em 2022 caso não seja adotado o voto impresso ‘auditável’. O militar teria teria enviado um ‘recado’ ao presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL)

Apesar de adotar tom enfático em defesa da normalidade institucional, Mourão declarou-se favorável ao voto impresso e sugeriu que a urna eletrônica utilizada no Brasil é tecnologicamente defasada e precisa ser “evoluída”.

“O voto impresso, o governo defende esse debate. Eu também sou francamente a favor. Nós usamos uma urna de primeira geração. A Argentina, por exemplo, está em uma urna de terceira geração. Tudo aquilo que melhorar a capacidade de a gente ter certeza do processo eleitoral não é problema nenhum”, disse.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas