Motociatas de Bolsonaro já custaram quase R$ 3 milhões aos cofres públicos

As motociatas protagonizadas pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) já custaram cerca de R$ 2,8 milhões aos cofres públicos de acordo com levantamento realizado pelo jornal Folha de S.Paulo. O cálculo, que foi feito a partir de mais de 30 pedidos via Lei de Acesso à Informação, soma despesas com o cartão de pagamento do governo federal e os custos assumidos pelos estados para garantir a segurança da população e da comitiva de Bolsonaro.

O valor total é consideravelmente maior já que o governo federal só publicizou, até o momento, 5 das 12 motociatas que Bolsonaro participou. Gastos que ocorreram há mais de dois meses ainda não foram informados e de acordo com a Secretaria-Geral da Presidência, as prestações de contas “encontram-se em fase de instrução”.

Na tarde desta quarta-feira, 29, ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) participaram de uma sessão extraordinária, sob sigilo, para deliberar sobre um pedido do Congresso, e de membros da CPI da Covid no Senado, para a realização de uma auditoria nos gastos da União com todas as motociatas. De acordo com o jornal O Globo, os técnicos do TCU afirmaram em relatório aos ministros que não é possível apontar irregularidades nos gastos de Bolsonaro porque não existe previsão legal para determinar o que é uma viagem de interesse público.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas