Morte Súbita: Pedido de prisão do empresário Jair Lagoa pode sair a qualquer momento

wLYp4e6

As investigações deram início após várias pessoas registrarem queixas na delegacia alegando terem sido lesadas pelo empresário. O empresário foi intimado para ser ouvido no processo e teria se argumentado que os cheques devolvidos, por falta de fundos, divergências de assinaturas ou outros problemas, foram em consequência de uma decisão da Justiça Federal que o impediu de continuar comercializando os consórcios de motocicletas na modalidade conhecida como “morte súbita”.

Após outras pessoas apresentarem queixa contra o empresário, ele foi intimado novamente, desta vez juntamente com a sua esposa, a qual seria sócia nos negócios.

Ela compareceu, porém, Jair Lagoa não se fez presente e alegou que estaria sendo ameaçado. Na oportunidade os seus advogados teriam sugerido que ele fosse ouvido em outro estado da federal por meio de carta precatória. Muitos acreditam que a sugestão pode ser uma estratégia legal de alongar o período investigatório e de alguma forma favorecer o empresário. Com a ausência do suspeito, após a intimação, caso considere necessário, o delegado da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos, que investiga o suposto estelionato, pode representar pela prisão de Jair Lagoa. *Blog do Marcelo.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas