Moradores dizem que apreensão de maconha não foi em Nova Itarana

Divulgação/PRF

A ampla repercussão da operação da Polícia Rodoviária Federal realizada da quarta-feira (22), não agradou moradores da pequena cidade de Nova Itarana, que fica situada a 13 Km do local, na BR-116.

 

Segundo divulgação da Polícia Rodoviária Federal (PRF), mais de duas toneladas de maconha foi apreendida sendo transportada por um jovem de 22 anos em uma carreta. O flagrante ocorreu na noite de ontem (21), no KM 568 da BR 116. A operação bem-sucedida da PRF, neste caso, geograficamente, foi registrada em território Brejoense.

 

Segundo o assessor de comunicação do município de Nova Itarana, Erbert Rotondano, ao ter o nome citado na divulgação, a cidade de Nova Itarana acumula prejuízos. “Gostaria de salientar que a carga não foi apreendida em Nova Itarana, como foi citado nas informações. A minha cidade nada tem a ver com isso. Ficamos a 13 Km do local onde ocorreu o fato. Todos sabem que a BR 116 funciona como linha de fronteira entre os municípios de Brejões e Nova Itarana e se o caminhão estava indo sentido Milagres, ele foi apreendido em território Brejoense. Em tempos de informação rápida, isso traz muitos danos à minha cidade, que é pequenina e depende de ajuda, não de informações que denigram a sua imagem”, reclamou.  Além dele, o Itiruçu Online recebeu vários contatos via e-mails  e nas redes sociais, fornecendo informações do local de origem da apreensão.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas