Maju Coutinho estreia na bancada do JN e se torna primeira mulher negra a apresentar o telejornal

Maria Júlia Coutinho estreou hoje como apresentadora do “Jornal Nacional” com elogios ao vivo e uma inusitada previsão do tempo. Maju é a primeira jornalista negra a sentar na bancada do telejornal mais assistido do Brasil. Durante a previsão do tempo, Rodrigo Bocardi improvisou e ensaiou ir até o telão para falar com Tiago Scheuer, substituto de Maju no quadro meteorológico. O apresentador, porém, cedeu seu lugar para que a estreante pudesse interagir com o colega.

“Hora da previsão do tempo?”, questionou Bocardi para Maju, que brincou: “Agora eu vou passar por uma situação superinusitada”. O apresentador se levantou, mas ofereceu o espaço para a colega de bancada. “Espera aí, vamos até São Paulo… mas pensando melhor, eu acho que não é justo, né? Você me dá a honra, o prazer de você seguir por esse caminho e buscar as informações da previsão do tempo?”, perguntou. “Seguirei. Que inusitado!”, disse Maju. “Até porque… isso é área de vocês!”, complementou Bocardi.
Durante a previsão do tempo, Maju recebeu as primeiras boas-vindas da noite. Tiago Scheuer parabenizou a titular do quadro meteorológico e repassou os elogios da equipe pelo sucesso da apresentadora. “Em primeiro lugar, bem-vinda, boa sorte! Ainda mais sucesso para você, que é uma pessoa iluminada, muito gente boa, todo mundo sabe disso, a gente adora ter você como colega. Boa sorte nesse novo desafio que começa para ti, viu? A gente está na torcida aqui”, falou Scheuer. “Obrigada!”, agradeceu Maju.
Maju começou na Globo em 2007 como repórter e, em 2013, assumiu a previsão do tempo dos telejornais da emissora, inclusive a do “Jornal Nacional”, e chamou atenção pela espontaneidade e a linguagem informal. A primeira oportunidade como âncora foi em junho de 2017, no “Jornal Hoje”, integrando o time de “folguistas”, que apresentam a atração aos sábados. Ela iniciou sua trajetória na televisão no “Jornal da Cultura”, há 14 anos. Na mesma emissora, ela comandou o “Cultura Meio-Dia”. Em 2015, ela foi vítima de racismo nas redes sociais e causou indignação entre famosos e anônimos, que fizeram a campanha Somos Todos Maju Coutinho.

O primeiro jornalista negro a apresentar o “Jornal Nacional” foi Heraldo Pereira. Zileide Silva apresenta esporadicamente o “Jornal Hoje”, aos sábados. Gloria Maria também se consagrou à frente de atrações como “Fantástico” e “Globo Repórter”, além de ter atuado como repórter. No ano passado, pela primeira vez na televisão brasileira, um telejornal foi comandado por dois jornalistas negros. A RedeTV! escalou Luciana Camargo e Rodrigo Cabral para dividirem a apresentação do “RedeTV News”. A TV e os jornais deram destaque para o fato que deveria ser encarado com normalidade, pois ambos os jornalistas são competentes por suas funções.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas