Lajedo do Tabocal: lixão a céu aberto se torna criadouro do Aedes Aegypti

c941113f-e067-48d3-8889-1d0e8a37b1d3

O problema dos lixões nas cidades interioranas parece ser crônico.  As prefeituras não contam com o descarte para aterros sanitários adequados e acumulam lixo e similares a céu aberto.  Desde 2010 que os prefeitos estão discutindo a criação de aterros com os consórcios intermunicipais para adequar a demanda dos resíduos sólidos, mas não recebem apoio nem financiamento para cumprir a determinação.

 

Em Lajedo do Tabocal, como mostram as imagens enviadas por leitores ao Blog Itiruçu Online, o descarte do lixo recolhido diariamente da sede do município são jogados, assim como nos demais municípios regionais, a céu aberto. Até ai segue a norma dos demais municípios.

c9102801-d823-4cb6-a765-6d7e61181c5a

Só que as imagens são assustadoras quando aparecem diversos pneus descartados no lixão de forma aleatória e outras vasilhas que se tornam criadouros do mosquito Aedes Aegypt. O lixão fica aproximadamente 5 quilômetros da sede do município e a 200 metros de fazendas. O dos proprietários de uma fazenda próxima, comentou com o Itiruçu Online que o odor e o acréscimo de moscas tem sido constante. Recentemente, o ministério público puniu o município de Itaquara por descarte de lixo de igual forma. O Blog enviou a demanda para a prefeitura local, mas até o fechamento desta edição não obteve resposta.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas