“Joguei a toalha”, diz diretor de “Cidade de Deus” sobre ator na cracolândia

cidadededeus

Diretor de “Cidade de Deus”, o cineasta brasileiro Fernando Meirelles afirmou que “jogou a toalha” sobre o caso do ator Rubens Sabino, 33 anos, que interpretou o personagem Neguinho no filme indicado ao Oscar e hoje vive na cracolândia do centro de São Paulo.

Em entrevista à Folha de S. Paulo, Meirelles disse que tentou de tudo para ajudar o ator – que afirmou viver na cracolândia há três anos e ser usuário de drogas desde os 13. Vaga no grupo Nós no Morro, estágio na produtora O2 filmes, matrícula em turma de supletivo do Colégio Santa Cruz, tudo foi conseguido por Meirelles com a ajuda de alguns colegas. “Mesmo eu dizendo que o Rubinho jamais faria mal a alguém, ele mesmo criou um clima interno contra”, explicou.

Ainda de acordo com Meirelles, artistas como Seu Jorge e o grupo O Rappa já adotaram o ator (a quem ele se refere de Rubinho) por conta de sua inteligência e sensibilidade.

“Uma época arrumei uma clínica de reabilitação para ele no Pará, longe dos fornecedores e amigos da pesada. Ele topou começar uma vida nova num outro ambiente, mas depois de quatro meses começou a criar problemas ao não respeitar as regras da clínica e pediram para ele sair. Foi nessa ocasião que joguei a toalha”, detalhou. “Infelizmente, eu esgotei meus recursos emocionais”, concluiu.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas