Jitaúna: Operação da PF sobre médicos falsos é vinculada a gestão passada, diz Prefeitura

A Prefeitura de Jitaúna, através da Secretaria de Sáude, esclarece que não houve nenhuma ação da Polícia Federal no município, nesta última terça-feira (17), e nem com o corpo de médicos que trabalham no hospital municipal atualmente.

A gestão atual do Prefeito Patrick Lopes (PP), presume que a operação deflagrada seja um desdobramento das denúncias contra o ex-prefeito Edson Silva (PT), que governou o município entre os anos de 2013 à 2016, quando durante esse período, foram descobertos 05 médicos falsos atuando no Hospital Municipal Nossa Senhora de Fátima, sem o credenciamento necessário para o uso legal da medicina, além da falsificação do registro profissional emitido pelo Conselho Regional de Medicina. Na época, todos os envolvidos fugiram.

Segundo informou a Polícia Federal, duas pessoas foram presas, porém não foi divulgado se as prisões foram em Vitória da Conquista ou em cidades da região.

A Secretaria de Saúde de Jitaúna reforça que desde 2017, quando iniciou-se o mandato da nova gestão, tem trabalhado com muita responsabilidade, adotando rigorosos critérios na contratação do seu corpo de funcionários, seguindo todas as exigências da lei e da ética profissional. Todos os médicos que atualmente trabalham no hospital e nos postos de saúde do município, são profissionais de alta capacidade técnica e de reconhecimento regional, muitos inclusive, filhos da própria sociedade jitaunenses.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas