Jequié registra mais três mortes por covid-19 e 40 novos casos; Empresários realizam carreata pela reabertura do comércio

A Prefeitura de Jequié, através da Secretaria de Saúde, registrou mais três óbitos, sendo uma mulher, de 55 anos, residente no bairro Joaquim Romão, que estava internada no Hospital São Vicente; uma mulher, de 85 anos, residente no Centro, portadora de hipertensão e diabetes, que estava internada no HGPV; e um homem, de 82 anos, residente no Jequiezinho, portador de hipertensão e doença pulmonar obstrutiva crônica, e que estava internado no HGPV.

Houve o registro de mais 40 novos casos, perfazendo um total de 3.027 pessoas confirmadas com a doença, até agora. Mais 50 pessoas tiveram alta, sendo liberadas para suas atividades, contabilizando 1.750 pacientes que encontram-se recuperados e não apresentam mais os sintomas da doença. Os que estão em quarentena somam 4.610 pessoas. A taxa de ocupação dos leitos de UTI/adulto é de 76,9%, conforme os dados repassados pelo HGPV e pelo Hospital São Vicente.

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 4.204 casos de Covid-19, 43 óbitos e 3.567 curados. Dos 153.313 casos confirmados desde o início da pandemia, 136.511 já são considerados curados, 13.532 encontram-se ativos e 3.270 tiveram óbito confirmado. O boletim epidemiológico atualizado pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), às 17h desta terça-feira (28) contabiliza ainda 30.8998 casos descartados e 80.151 em investigação.

Na Bahia, 14.511 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

Empresários realizam carreata de protesto pela prorrogação do fechamento do comércio

Em nota do site Jequié repórter, relata que os empresários e prestadores de serviços em setores diversos realizaram na manhã desta terça-feira (28), uma carreata de protesto nas ruas de Jequié, contra a prorrogação do fechamento do comércio local  por mais uma semana, [mantendo abertos apenas os considerados essenciais], pelo Decreto municipal propagadas por veículo de sonorização, os manifestantes chamavam a atenção da comunidade, para a importância das empresas para a economia do município, notadamente na absorção de mão-de-obra, com a disponibilidade de vagas de trabalho. Foi também enfocada as dificuldades que muitas empresas estão enfrentadas por permanecerem com as portas fechadas, muitas deles correndo o risco de não retomarem as suas atividades. Os participantes do ato público mantiveram cuidados sanitários para que ocorresse qualquer tipo de aglomeração entre as pessoas. A carreata teve como ponto de partida a praça da Catedral de Santo Antonio, no centro da cidade.


Comentários

Deixar uma Resposta


Notícias Relacionadas