Jequié: familiares negam que jovem assassinado tenha tido ligação com tráfico de drogas

jovemmorre

Familiares do jovem Arlei Escolástico de Jesus, de 26 anos de idade, natural de Jequié, negam o teor da primeira informação (Leia aqui) dando conta de que o jovem morreu em troca de tiros com traficantes no Bairro do Mandacaru, na noite desta última sexta-feira 23, na Rua Miguel Gomes.  Segundo familiares da vítima, em contato com a redação do  Itiruçu Online , via celular, na noite deste sábado (24), Arlei Escolástico de Jesus não possuía envolvimento com o tráfico de drogas e não morreu em troca de tiros com meliantes, dando uma nova versão para a notícia.

A notícia foi divulgada em vários blogs, baseadas em informações policiais de que o jovem teria sido morto em troca de tiros com meliantes.  Segundo a família, Arlei recebeu um tiro nas costas e não possuía arma de fogo, rechaçando a ideia de trocar de tiros e que o corpo foi encontrado por familiares, antes da chegada da polícia.

O jovem foi encontrado morto a tiros na comunidade do caranguejo, no bairro Mandacaru. A vítima era conhecida como Arley, ele morava na Avenida Beira Rio, no mesmo bairro, segundo o Blog Junior Mascote.  Apesar de a família rechaçar a hipótese do envolvimento com drogas, a Polícia Civil acredita  que exista ligações com o tráfico de drogas.


Comentários

Os comentários estão fechados.

Notícias Relacionadas